sábado, 6 de setembro de 2008

New York Jets x Miami Dolphins


O primeiro passo em direção à um futuro glorioso. Será que com vitória??
Amanhã começa a temporada 2008 do Miami Dolphins. Dúvidas, incertezas, preocupações, angústias... são tantas as palavras que cercem esta estréia que nem sei por onde comelar. Por isso pensei e vou começar pelo que podem nos dar a vitória amanhã:
  1. Jogo Corrido - É de conhecimento público que Ricky Williams ( que será o starter ) e Ronnie Brown tem todas as condições de formarem uma dupla explosiva. Ambos são fortes e conseguem àquelas jardas que parecem impossíveis de se conseguir. Além deles teremos Patricce Cobbs e Jalen Parmele para tenter correr, correr, correr e correr. Que assim seja;
  2. Linha Ofensiva - A defesa do Jets não é a oitava maravilha do mundo, mas merece respeito. Além disso Vernon Golsthon é um velho conhecido de Jake Long, tendo sido o único a vencer-lhe em uma partida na NCAA. Portanto, olho na defesa do Jets. Pelos lados da nossa própria OL, olhos na atuação de Donald Thomas (RG) e Samson Satele (C). O primeiro é rookie do sexto round e o segundo é sophomore que foi destaque como rookie ( o único ) em 2007. Já o nosso Vernon ( Carey ) e o estreiante Justin Smiley deverão fazer partidas sóbrias, sem permitir sacks em Chad-P;
  3. Chad Pennington - Ele era contestado em New York, tendo que disputar a posição com Kelly Clemens, mas em Miami parece ter achado finalmente a paz que á tempos precisava. Mesmo sem ter grandes WRs, ele demonstrou condições de comandar este ataque. Sendo assim, uma atuação sólida - sem erros, mesmo que com poucas jardas - já será um belo começo. E talento para isso ele tem;
  4. Defesa - Um setor que perdeu Jason Taylor e Zach Thomas no mesmo ano, pode ser considerado um ponto forte do time? Sim, mas menos do que em 2007. Ano passado a defesa conseguiu manter o time em várias partidas, só que faltou ataque. Agora acho que o ataque terá que fazer a sua parte. Tirando os LBs ( Crowder e Porter ) os DEs rookies ( Merling e Langford ) e o Holliday, só vejo talento considerável em Fergunson ( que é ótimo ) e em Jason Allen ( que é o melhor membro de uma secundária ruim ). Por isso, uma atuação decente do setor como um todo, já será de grande valia para vitória.

Vamos agora aos calos:

  1. Parar Favre - Aqui é uma tarefa tanto do ataque, quanto da defesa. Mas como assim? Drives longos e sempre pontuando é a melhor forma de manter um gênio como Favre sem marcar pontos. Afinal, ele terá menos tempo, e se a defesa começar a incomodar...
  2. Wide Receivers - Se apenas o TE, que são melhores do que todos os WRs do time, ficarem recebendo passes toda hora e os RBs sendo muito acionados, ficará óbvio que a defesa irá marcá-los. Por isso será necessário que os WRs, principalmente TGJ ajudem o ataque. Parece idiota pedir que WRs ajudem o ataque, mas em se tratando da falta de qualidade deles...
  3. Secundária - Já os listei lá em cima, mas dentro do Setor Defensivo como um todo. Isoladamente, e enfrentando Favre, o setor é candidato sério a "entregador de rapadura". Tomara que eu esteja errado.

Dados do jogo - Local: Dolphins Stadium - Hora: 13:30 - Transmissão: Bandsports Injured List: Nenhum atleta do Miami está fora do jogo. Nossa Lista ( graças a DEUS ) está limpa. Tomara que continue assim até o fim...

2 comentários:

Daniel Reche disse...

Jogão! Acho que será uma bela partida.

Flávio Vieira disse...

tb acho o mesmo. Tomara que o Dolphins vença... sei que vc tem um carinho todo especial com essa partida...