terça-feira, 3 de junho de 2008

Quem é Chad Henne e o que podemos esperar dele?

Abaixo imagens de Henne e o que cada uma delas querem ( ou podem ) dizer sobre ele no Miami

Ele tem uma forte presença no pocket, como a foto acima demonstra. Bem protegido, e o Miami tem uma OL decente, ele costuma pensar e encontrar bem os alvos. O problema começa justamente quando ele se sente confortável demais no pocket...

Ai, ele costuma se empolgar e achar que tem mais tempo para pensar e acaba sendo sacado...

Nestas duas fotos, ele demorou dois segundos a mais doque realmente dispunha, esperando que o seu principal WR - o Super Mario - conseguisse bater o marcador e acabou dando tempo suficiente para que o defensor chegasse e forcesse o fumble. Detalhe importante: Michigan perdeu por 3 pontos. Justamente o Field Goal que Michigan State conseguiu com este fumble...

Não é forte dele, mas ele sabe correr quando é necessário, aproveitando muito bem o seu corpo. O cara é grande demais...

Uma outra inegável qualidade sua é a liderança. Ele sabe como motivar seus companheiros e não se abate com um fumble ou um tackle. Cai, sacode a poeira e às vezes dá a volta por cima

Além disso, um "outro defeito" é não ter força no braço para bombas. Mas em contrapartida tem uma bom aproveitamento em passes de curta e média distância. Se levarmos em consideração que não temos mesmo WR de profundidade no elenco, essa sua "qualidade" não irá fazer falta...

Este o Quarterback que é a próxima esperança para que tenhamos um QB ao menos decente no Miami. Não custa nada lembrar que após a saída de um certo Dan Marino, tivemos "passando" no Miami:

Jay Fiedler - Brian Griese - Sage Rosenfels - Gus Ferrote - A. J. Feely

Joey Harrington - Dante Cullpepper - Tren Green - Cleo Lemon

Jonh Beck - Damon Huard

segunda-feira, 2 de junho de 2008

E agora quem poderá nos defender?? Análise Geral

Após fazer um trabalho de análise de setor por setor ( QB, RB, WR, TE, OL, DL, LB, Secundária e K/P/ST ) resolvi fazer um apanhado geral do elenco. E irei fazer isso de maneira diferente, em tópicos:
  • O Setor que será o pulmão do time, ao meu ver, é a OL. Pois um desempenho excelente de nossos bloqueadores irá facilitar as corridas dos RBs e a vida de Chad Henne, que terá tempo para passar e pensar;
  • O calo todos que leram a série sabem, são os WRs. Mas existem esperanças: vai que TGJ resolve calar a minha boca??;
  • A Defesa depende de entrosamento e isso não acontece em um ano. Normalmente grandes defesas vão sendo montadas e treinadas ao longos de no mínimo três anos. Mas poderemos ver uma defesa interessante já em 2008. Para 2009 as esperanças são ainda mais claras;
  • Voltando a falar de Henne, se ele se sentir a voltada tendo como seu protetor o first round pick Jake Long, ele poderá ser a chave para o sucesso. No futuro é claro;
  • Com relação ao próprio Jake Long podemos esperar uma grande primeira temporada, já que ele tem talento ( de sobras aliás ) para isso e não sentir a rookie season;
  • O ataque deverá correr mais de 70% das vezes. Trabalho duro para Ronnie Brown, Rick Williams e os RBs "late rounds" Parmele e Hilliard;
  • Os TE deverão ter maior importância em passes do que os WRs. E não me espantaria de que algum deles terminassem com mais passes e/ou Tds que os Wide Receivers;
  • A nossa secundária carece de reforços. Mas estes só devem vir no ano que vem e via draft. O mesmo vale para os WRs;
  • Quantas vitórias?? a) Se Henne desencantar, os Rbs corresponderem e a defesa segurar bem a onda, 8 ou 9, e com sorte, muitas aliás, Wild Card; b) Se Henne não desabrochar, mas os RBs e a Defesa irem bem, até 6-10 é possível; c) Caso tudo dê errado, ainda assim podemos esperar uma 4; d) Se tudo der errado, as contusões vierem ( toc, toc ), dá para vencer 2 pelo menos...

Em todo caso, torcedores do Miami: tenham fé. Eu não tenho mais paciência, mas estou esperançoso com relação ao futuro.

Atletas do Passado: Um WR excelente...

Warfield entre seus companheiros de ataque, Griese e Csonka. Este é na minha opinião o melhor trio ofensivo da história da franquia. Já que Marino nunca teve um RB Top.
Já havia falado anteriormente sobre Brian Griese, primeiro escolhido em 1967. Sobre Larry Csonka todos o conhecem: basta que tenha-ser lido sobre os MVP de SB e você logo se lembrará dele. Mas hoje irei falar de um WR, posição tão carente no atual elenco do time. E não é sobre qualquer um que falarei: ele é o único da posição que está no Hall of Fammer em Canton, Ohio.
E ele tem tudo a ver com Ohio. Paul Warfield já jogava em Cleveland, quando Csonka e Griese já se viravam no ataque do Miami, uma franquia recém criada á época ( 1966 ). Draftado em 1964. ele ficou famoso no antigo Cleveland Browns ( que para quem não sabe é o atual Baltimore Ravens ) e chamou a atenção do também recém contratado Don Shula. Por isso Shula definira que precisaria de mais talento entre os WRs do time para conseguir algo mais na Liga: e o alvo era Warfield.
Só que o Cleveland não quiz em nada facilitar a saída de Warfield. Afinal no fim dos anos 60 ele era uma estrela. Mas após uma troca envolvendo a escolha de first round de 1971, ele aportaria em Miami para a temporada de 1970. Em seu primeiro ano de Miami ele logo mostraria a todos que valeria que o esforço para contratá-lo valeria integralmente a pena: 28 passes, 703 jds, 25.1 avg e 6tds. No ano seguinte o primeiro dos três Super Bowls seguidos e a única derrota para o Cowboys. Neste ano de 1971 os números foram ainda mais impressionantes: 43 passes, 996 jds, 23.2 avg e 11 tds.
O time estava finalmente pronto para o maior feito de todos os tempos: a temporada perfeita ou em inglês "perfect season". E Warfield se mostrou útil demais para o time, mesmo que seus números tenham sido mais tímidos que no ano anterior: 29 passes, 606 jds, 20,9 avg e 3 tds. E para sempre ele seria um "undefeated champion". Moss daria tudo para ter tal glória...
O time voltaria para o bi em 1973. E ele seria o alvo preferido de Griese até 1974, jogando ao todos cinco temporadas e com números impressionantes: 68 presenças, 156 passes, 3355 jds, 21.5 avg, 86 jds para a mais longa recepção e um total de 33 tds.
Ao sair do Miami ele passou um ano no Memphins Grizzillies da antiga WFL e em 1976 ele retornou para o Cleveland Browns.
Em 1983 foi eleito para o Hall of Fame, aparecendo na lista dos dois times por onde fez história.
Na próxima semana, falarei sobre outro membro do time 1972/73. Um certo jogador da Defesa sem nome...

domingo, 1 de junho de 2008

Jason Taylor News - A Novela do Ano...

Mais um capítulo da Novela envolvendo o futuro de Jason Taylor no Miami, se deu hoje de manhã em Miami. Ele convocou uma entrevista coletiva e desmentiu os boatos de que teria pedido para ser trocado para uma franquia com mais chances de títulos do que o Dolphins. Ele também disse que quer continuar jogando pela "franquia que ama" e que deseja de coração ajudar o time voltar a ser o que todos querem e merecem que seja: uma equipe vencedora.
Isso coloca em xeque às duras declarações do HC Tony Sparano, que disse dias atrás não mais contar com o veterano DE para a temporada 2008. Como Taylor tem uma cláusula que lhe permite vetar trades, o seu futuro permanece incerto. Mas pelo menos eu fico com mais confiança ainda na lealdade e amor de Taylor pelo meu Miami Dolphins. Ele ama esta franquia e com certeza os torcedores também o adoram ver com a camisa do time.

E agora quem poderá nos defender?? Kickers, Punter e Special Team

Os homens dos chutes: o "titular" ( Feely ), o recém contratado ( Rayner ), um dos piores Punters de toda a Liga ( Fields ) e o Kicker UDFA que pode virar estrela ( Carpenter ). Será que tenho motivos para ter preocupações??
E chegamos ao final da análise dos setores do Miami e temos aqui um calo tão grande quanto o que temos com os WRs do elenco. Temos um Kicker que só acerta chutes curtos, outro que veio do Packers com péssima reputação, um UDFA que se tiver algum talento vira titular e um Punter que com certeza está entre os 5 piores da Liga. Vamos aos "grandes" chutadores do Miami Dolphins:
  • Jay Feely K - Este saiu do Giants no ano que em o time de New York ganhou o SB. Quer mais que isso? É conhecido com o Kickers dos chutes fáceis, ou seja, aqueles que a maioria dos Kickers da Liga acertam. Chutes de grandes distâncias e/ou em condições adversas esqueçam, pois não é com ele. Contudo, tem uma boa porcentagem de acertos e não me lembro dele errando chutes "impossíveis", já que sabendo que não é com ele, a Besta Mor Cam Cameron tentava a quarta descida, ao invés de tentar o chute. Afinal fazia mais sentido tentar mais uma descida do que ele errar o chute.
  • Dave Rayner K - Veio este ano via FA do Green Bay Packers. Por lá também é conhecido como Kicker de chutes fáceis. Não sei por que o contrataram, afinal já temos um chutador nessas mesmas condições. Mas vai que ele chuta um pouco mais que o Feely. Existe sempre essa possibilidade, e vai que ele consegue...
  • Dan Carpenter K - É um UDFA e segundo eu li a respeito dele, tem mais potência nos chutes do que os dois outros Kickers do elenco, mas infelizmente não tem consistência e nem pontaria. Sendo assim, se conseguir melhorar o percentual de acertos poderá acabar com a vaga de titular. E eu acharia isso por demais interessante. Só tenho uma certeza: não existe necessidade de três kickers no elenco, sendo assim, ou Carpenter aprimora a pontaria ou não sobrevive ao corte do elenco...
  • Brandon Fields P - Decididamente um dos poucos TOP FIVE do elenco. Só que ele é Top entre os piores Punters da Liga. É tão ruim que eu esperava que fosse contratado outro, mas Parcells e Sparano devem ver algo de bom nele. Tomara pois eu não vejo nada, absolutamente nada, nele.
  • Jogadores de Special Team - Capitaneados pelo "fantástico" Ted Ginn Jr o time de Especialistas do Miami tem tudo para se tornar um dos melhores de toda a liga. Vários jogadores ( CB e WR principalmente ) foram contratados por suas habilidades para ST e temos motivos para ficarmos otimistas com boas posições em campo ( nos retornos ) e dificultar as coisas para os adversários ( nos chutes ), mesmo com toda a ruindade de Fields com Punter. Imaginem se ele fosse bom...

Existem ainda alguns boatos que Jayson Forster que era QB e agora é WR e também KR/PR pode acabar virando o Retornador do time, deixando TGJ se preocupando apenas em fazer "recepções". Não sei se isso é para rir ou para chorar, já que o único talento que TGJ demonstrou até agora foi como Retornador...