quinta-feira, 8 de novembro de 2012

E vamos pro pau: A saga Tannehill apenas teve início...

A imagem da semana...

Vou ser curto e direto: meu gosto não admite sutilezas. Sou uma pessoa que não fica em cima do muro esperando ver para qual lado pende a opinião da maioria. Tomo partido desde o começo e faço minhas escolhas amparadas em minhas próprias concepções. Nada, e quando digo isso é nada mesmo, muda meu modo de pensar. Quando os fatos mostram que estava errado, assumo. Mas nem mesmo a fala de meu pai muda o que penso sobre algo. Claro e evidente que leio, ouço e pondero. Algumas vezes em minha vida até fiz correções de rota, mas em mais de 90% das situações mantenho minha opinião inicial. Como já disse, se os fatos no futuro mostrarem que estou errado, irei assumir isso aqui, sem problema algum.

Espero, sinceramente, que nenhuma das pessoas que passam por aqui pensem que estou jogando farpas para alguém em especial. Quero apenas deixar de forma clara e suscinta que eu sustento aquilo que penso. Não trata-se de ofender ou de dizer que não me importo com a opinião de ninguém, porque - acreditem - eu me importo. Apenas não mudarei meu modo de pensar ao ler o que li. E quero reiterar que não fiquei ofendido com nenhuma palavra postada pelos leitores, pois ao criar este Blog o objetivo era essa mesmo, o de ser um lugar de debates. E por fim, não quero ser - jamais tive tal pretensão - o dono da verdade.

Já estive errado antes? Claro e existe uma possibilidade, considerável até, de que eu esteja agora. Apostei que Chad Henne seria solução pros nossos problemas é apenas uma das vezes em que errei. Mas acertei com TGJ, Beck e White, os dois últimos QBs. Ah, também errei ao querer Brady Quinn, mas hoje está claro que, apesar de tudo, era melhor ter errado com ele do que com TGJ.

Já estou no quarto paragráfo e nada de Ryan Tannehill, engraçado não? Sabem a frase sobre o copo com água até a metade? Pois é, com relação a ele eu - assumidamente - faço parte da turma que vê o copo meio vazio e posso estar sozinho nessa ( pelo menos aparentemente ninguém concorda comigo ). A maioria vê o contrário. O que eu penso disso? É um direito de qualquer pensar que o copo esteja meio cheio. Assim como o é para mim achar que ele esteja meio vazio.

Fui aspero na opinião da maioria no post pós-partida. Devo ter sido mesmo, pois esse era o meu sentimento. Isso agrada as pessoas? Não, é claro. Mas espero que entendam que o que tornou esse lugar o que é hoje, foi justamente essa tendência para a polêmica, pois ela gera a discussão e depois o concenso. Tannehill tende a ficar conosco diversos anos ( até por isso o título de que a saga apenas teve início ). Espero estar errado, pois o time só teria a ganhar. Mas sinceramente não é o meu sentimento quanto a Ryan... 

6 comentários:

Dan Pereira disse...

cada um tem sua opinião e como vc citou nem meu pai nem o papa faria eu mudar de opinião tbm então eu acho assim só o tempo pode responder se Tannehill vai dar certo ou não como aconteceu com o Henne em 2009 eu achei que finalmente achamos um QB bom depois de 1 ano e meio ele mostrou que não prestava até o final de 2009 e meio da temporada 2010 eu ainda acreditava que Henne ia dar certo depois disso começou a ficar claro que ele não passava de um QB de braço forte sem cérebro e sem precisão agora Tannehill ta em seu 8 jogo com o Dolphins está 4-4 e poderia estar 6-2 ou até mesmo 7-1 se não fosse por pequenos detalhes porq o unico jogo que Tannehill não jogou bem mesmo foi o do Texans porq os outros ele foi no minimo bem e se não fosse por besteiras teriamos saido com a vitoria estou mentindo?

Unica coisa que eu gostaria é que vc desse mais tempo antes de julgar o Tannehill do jeito que vc vem falando dele espera pelo menos a temporada terminar e outra analisar os alvos que ele tem

Derek Szabó disse...

Também espero que esteja errado. Nada pessoal, apenas para o bem do time.

Minha opinião é de que esse garoto é sim o futuro da nossa franquia. Em seu primeiro ano na NFL já pegou um time em reconstrução e ajudou a dar outra cara ao time.

Falta experiencia, mas ele tem 2 coisas que Henne não tinha: Cérebro e Frieza. 2 ferramentas essenciais para um QB na NFL.

Exagero em dizer que será nosso novo Marino ou que vai ser o cara como Brady, Manning e cia.

Mas com certeza vai manter o Dolphins em um patamar bem acima da média dos anos anteriores, e se bem auxiliado, quem sabe podemos sonhar com voos mais altos?

Basta dar suporte ao garoto, pois talento já vimos que ele tem.

Dan Pereira disse...

concordo com vc Derek tem que dar suporte para ele porq talento ele já mostrou que tem

Luiz Paulo disse...

Flávio,

O pior é que te entendo muito bem, depois do jogo que perdemos pros monomotores de NY, eu fui no grupo do facebook e falei um monte de merda, isso tudo levado pelo sentimento pós derrota.

Falei mal do Tannehill, falei mal do Dan Carpenter, falei mal do coach philbin.

E assim como vc tbm tenho minhas convicções, porem sou mais facil de dobrar, hoje acredito muito mais no Tannehill do que quando optaram por draftar ele.

E acredito que se tivessemos feito uma campanha pifia para draftar o Luck hoje poderiamos estar bem melhores, e com um futuro CERTAMENTE garantido.

No mais, não deixe de escrever seus textos, são excelentes.

Juba Rivas disse...

Eu estou muito tranquilo pra falar que acredito em Tannehill como nosso QB. Todos sabemos que FA é um esporte coletivo e que QB tem que ser um líder dentro do grupo. Os jogadores mais experientes do grupo, como Dansby, Starks e talz, já começaram a elogiar Ryan, desde o começo ele vem buscando manter uma sintonia com seus companheiros, vide o caso com Egnew. Enfim. Eu acho que ele ainda vai se tornar um grande QB, talvez não seja um QB ELITE e talz, mas cada pereba como QB já venceu um SB e nosso grande Marino não, acho muito relativo essa questão. O negócio é: eu confio no staff técnico para construir um time vencedor via draft que nos dará muitas alegrias dentro de 5 anos. Eu acredito nisso e no potencial deles. Philbin trabalhou com Flynn um tempão e não quis trazer ele. E hoje em dia, quem está jogando e bem? Tannehill ou Flynn? Temos que dar tempo ao tempo. Se Philbin e Sherman não conhecessem do riscado, não estariam acertando tanto. Senão ganhamos os jogos, é pq faltou material humano que com o tempo será preenchido.

tiago balestrini disse...

Eu partilho em partes da sua opinião Flávio. Acho que tanehill no máximo chega a ser um Qb consistente na liga. Não vejo nele o potencial que outros Qbs apresentam até agora. Será, ao meu ver, mais um Tony Romo (mais inteligente é claro): é capaz de levar o time aos Playoffs, mas vencer lá estará fora do seu alcance. Não me parece que será daqueles Qbs que faltam 2 minutos para acabar o jogo, consegue liderar uma campanha de 70 jardas e anotar um TD pra virar o jogo. Já se mostrou incapaz de dentro da linha de 10 jardas acertar aquele passe certeiro pra TD. Espero que ele possa evoluir bastante, mas apenas o futuro poderá dizer.