domingo, 25 de novembro de 2012

Week 12: Sehawks 21 x 24 Dolphins - Enfim uma virada nossa...

Em destaque o cara da vitória. Comigo é assim, jogou bem eu falo...

Antes de falar da partida em si, uma informação: não sou do tipo que muda de opinião por uma vitória como essa de hoje. Claro que o time venceu e estamos todos alegres com essa vitória, afinal quem não ficaria?

Mas vamos falar da partida que é o que mais interessa. E essa vitória veio tarde, é verdade, mas vencer é o objetivo e foi isso que conseguimos hoje. Além disse quebramos uma sequência de 3 derrotas e podemos almejar ainda terminar a temporada com mais vitórias do que em 2011. Isso porque ainda iremos enfrentar Jaguars e Bills e se vencermos estas partidas iríamos a 7. Durante a semana irei falar mais sobre se isso é bom ou não, mas o foco não é esse agora.

A partida de hoje começou muito estranha, com diversos 3 and out de ambos os lados, mas como o Miami - ao menos - conseguindo alguns, first downs. Ai veio aquele momento que quase todo jogo tem um: a intecerptação em Tannehill. E é justo dizer que a de hoje foi erro dele e só dele. Mas ele compensaria isso no final, ainda bem. Depois de diversos punts de lado a lado, eis que Tannehill consegue sair da marca das 8jds e acerta pases seguidos e vai chegando na Red Zone quando Reggie Bush engata a quinta marcha, quebra diversos tackles e marca o TD. Esperança no Sun Life. Só que no drive seguinte Russell Wilson comanda um drive com precisão cirurgíca e acha um recebedor livre na End Zone ( alguma novidade? ) e empata a partida. Assim terminou o primeiro tempo.

Começa o segundo e Wilson marca outro TD com outro alvo completamente livre ( quanta surpresa ). E o que parecia uma vitória acessível, vira uma tortura. Ai veio o quarto período, aquele em que - até hoje - vinha sendo o terror do time e de Ryan Tannehill. Pois hoje não foi. Primeiro ele comandou um drive longo e Daniel Thomas correu pra 3jds e conseguiu empatar a partida e tinha tempo pra virar, o que era melhor ainda. Mas na sequência, um balde de água fria: os especialistas do Seattle marcam um TD e ficam 21x14. Update: não vi o fim do terceiro quarto e nem o quarto período, mas agora vi que Ryan Tannehill lançou uma interceptaçlão tosca na End Zone antes do TD do Thomas, que foi - graças a Deus - anulada por uma falta mais tosca ainda de um defensor. Portanto, cuidado ao ficarem com o oba-oba com a atuação.

Mas hoje era o dia da primeira virada do Tannehill na carreira. Pois ele chamou a responsabilidade e achou Charles Clay livre prum TD de 29jds!! O jogo estava empatado de novo. A decisão dependeria da defesa e ela não roeu a corda, segurando Russell Wilson sem pontuar, deixando nas mãos do ataque. E o setor como um todo jogou bem: a OL protegeu, os RBs conseguiram as jardas complicadas, os recebedores não largaram as bolas e o QB jogou como se fosse um veterano. Após um passe incrível para Davone Bess ( lembram do que ele segurara diante do Bills? ), eis que aparece Dan Carpenter pra chutar o Field Goal da vitória. Um FG de 45 jardas, o que nunca é uma marca fácil de ser conseguida, ele foi lá e acertou. Pronto estava feito e uma tarde que em determinado momento descambou pra um blowout, terminara em uma epopéia. 

Por uma semana ninguém vai reclamar de Tannehill, da OL, dos WRs, dos RBs ou da secundária. Por uma semana, teremos paz. E isso é sensacional, não acham ?

8 comentários:

RFIALHO disse...

Tannehill mostro hoje! Virar um jogo no finalzinho com um td cabuloso pro Clay e depois pegando a bola na linha de 10 faltando menos de 2 minutos! E mais dificil ainda é isso com aquela torcida de merda do Miami que deixa o Sun life vazio todo jogo, da vergonha de ver tantos espaços vazios.

ps: Tannehill não fica devendo nada para o RG3 e R.Wilson no scramble, isso ficou provado hoje, nosso QB é rapido e nosso OC tem q abusar de playactions e corridas de Tannehill, não adianta ficar deixando ele sempre plantado no pocket esperando q ele incorpore o Tom Brady, ainda mais com os recebedores que não se livram da marcação homem a homem que o Dolphins tem.

Derek Szabó disse...

Olha só quem é vivo sempre aparece! kkkk... RFIALHO tava meio sumido!

Bom, sofri d+ nesse jogo e quase que o pior aconteceu. Tanne lançou uma INT na endzone e quase nossas chances foram por água abaixo. Aí um defensor dos Seahawks fez uma falta estúpida nele e a jogada foi anulada. Acho que esse foi o lance chave da partida, serviu para ele acordar. Depois disso Thomas marcou seu TD e sinceramente eu não acreditava que Tannehill desse conta do recado faltando 2 minutos pra acabar o jogo. Mas ele deu. Jogou realmente como um veterano. Chamou o jogo pra si, correu com a bola, esperou dentro do pocket se fechando com uma frieza incrível. Ele foi o cara dessa vitória. Não fez uma partida inteira incrível, mas a vitória sem dúvida é mérito dele.

Ps.: Flávio, o marcador do TD foi o Daniel Thomas, Donald Thomas se não me engano era um jogador de OL.

Derek Szabó disse...

E lembrando que eu sou um dos que acredita nele, acreditava desde o começo, mas na partida de hoje, eu não imaginava que ele fosse dar conta de dirigir o último drive fabuloso, devido as circunstancias do jogo, e ele deu.

tiago balestrini disse...

Acho que esse jogo deixou claro uma coisa: se conseguirmos ganhar a batalha das trincheiras, temos condição de ganhar de qualquer time da NFl. Tanehill com tempo vai acertar os passes. Esse playbook é excelente para os recebedores que temos. Tendo jogo corrido eficiente, o ataque anda. O único ponto a ressaltar é o trabalho pífio da secundária ... continua cedendo mais de 5 jogadas por partida de mais de 20 jardas ...

Flávio Vieira disse...

vamos por partes:

RFialho: ele teve uma atuação excelente em parte da partida. não é pra mudar, ainda, a expectativa dele. jogou bem. mas como bem colocou o Derek, a int anulada mudou a história da partida.

Derek: eu não acredito. posso estar errado? Claro. e até gostaria de estar, pois assim o time ficaria melhor. E sim é Daniel Thomas, não Donald. obrigado, já corrigi até.

Tiago: problema é que QBs diferenciados superam as adversidades. se ele só conseguir jogar quando o ojogo corrido se estabelecer, vc dirá que ele é all-player? superar-se é condição básica pra vc ser um jogador diferenciado. concordas?

Luiz Paulo disse...

Sobre o jogo corrido, ninguem lembra do Javorskie Lane, quando ele joga bem e bloqueia bem o jogo corrido funciona, se ele ta mal ai desanda tudo!!

Sobre o Tannehill, ele precisa ser muito trabalhado e ter peças pra ajudar, mas ele mostrou que consegue decidir!!

ps: e por que raios miami não usava mais o Tannehill correndo com a bola, depois desse jogo ta provado que funciona e essa jogada tem que ser mais usada!!

RFIALHO disse...

Nossa é mesmo!!! fiquei tão empolgado com o ultimo drive que me esqueci que quase infartei com aquela INT na redzone. Foi realmente tosca.

Embaixo tem um link do site da NFL com uma tabela comparando os 5 rookies desse ano, e na boa, não dá pra reclamar do Tannehill.

http://www.nfl.com/qs/bucketlist/index.jsp

Anônimo disse...

da secundaria temos q falar mal todo jogo. Que jogadores horriveis...