quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Dessa eu não sabia... Mr. Saban...

Fala galera, na paz? Aqui é Juba Rivas, colaborador do blog do nosso querido Miami Dolphins, comandado pelo ilustre Flávio Vieira. To postando uma "notícia" que rolou no início dessa semana lás no país da bola oval, referente a Saban, Brees e Dolphins.



Atual técnico da Universidade do Alabama e nosso ex-treinador, Nick Saban (foto) disse que, em 2006, o Miami Dolphins chegou a oferecer um contrato para Drew Brees, antes de mandarem um para Daunte Culpepper, ao contrário do que muita gente pensa. Saban disse isso ontem, no DanLeBatar Show.

"Nós escolhemos o Drew Brees. Eu nunca falei sobre isso publicamente e acho que um monte de jogadores sabem disso. Havia muita lealdade na organização e os jogadores nunca falaram sobre isso. Acho que Drew Brees é um jogador excepcional. Esse é o cara pra quem mandamos a primeira oferta. Francamente, ele não passou no teste físico com a nossa organização, de modo que tínhamos que ir em uma direção diferente e não havia realmente nada que qualquer um de nós pudesse ter feito sobre isso. Se a gente tivesse tido sorte com a posição de QB, devido as circunstancias e a situação, poderíamos ter obtido sucesso com o time. No ano que eu estive lá, em 2006, tínhamos uma ótima defesa, mas nosso ataque não produzia. Joey Harrington, enquanto esteve por lá fez um bom trabalho, quando Culpepper se machucou. E acabamos o ano indo com o Cleo Lemon. Então não tivemos a qualidade de execução necessária e esperada de um QB."

Depois ele ainda desconversou, dizendo que falar sobre isso agora não iria fazer muita diferença mesmo. Eu só acho engraçado Saban falar isso somente 6 anos depois. Nitidamente quer tirar a parcela de culpa dele, sobre o fracasso do time, afinal de contas, Culpepper também voltava de cirurgia, assim como Brees. A diferença é que o QB do NO Saints teve uma lesão, senão me engano, no ombro que efetua o lançamento, enquanto Daunte teve no joelho. Mas, mesmo assim. Foram na onda dos médicos, ok. Porém, se Culpepper tivesse detonado e virado ídolo em Miami o discurso seria bem diferente. Ao meu ver, faltou critério nessa escolha. O tal do football feeling. Depois de vencer o Superbowl, com o Saints, em Miami (que coisa né?), Drew Brees deu uma entrevista e respondeu: "Os Saints salvaram não só minha carreira, como a minha vida.", ao ser perguntado se foi o Saints que o salvou ou se foi ele quem salvou o Saints (todos nos sabemos como era o time de New Orleans antes de Brees chegar, risos)




Números de Brees nos Saints
Jogos como titular: 109
Recorde: 68-41-0
Comp % : 67.0%
Jardas: 32.432
Touchdowns: 232

Números de Culpepper nos Dolphins
Jogos como titular: 4
Recorde: 1-3
Comp % : 60.4%
Jardas: 929
Touchdowns: 2


Isso sempre será uma ferida para os fans do Miami Dolphins. E só será curada quando um QB nos levar e vencer, novamente, um Superbowl.





2 comentários:

Flávio Vieira disse...

a época fazia todo sentido. mas esse não foi o maior erro do Saban: ele draftou o Jason Allen a frente do DRC e outros grande jogadores do draft de 2006.

Luiz Paulo disse...

Saban é um excelente Coach, mas falhou feio em Miami.

Infelizmente...