segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Miami vence o Bills, mas está eliminado. Quem se importa com isso?

Ontem esta dupla, que ficou devendo em boa parte da temporada, esteve perto da perfeição. Mas eles podem se separar em 2013...
 e quem decide é este homem ai. Ou não, vai saber...

Eu sempre quero vencer. Se for diante de um rival de divisão, isso vira obrigação pra mim. Não sei bem a opinião de todos os que frequentam este espaço, mas eu sempre quero vencer, mesmo que o rival seja o Patriots ou o Texans, em suma, quero vencer mesmo quando é certeza a derrota. Mas existem outros lados que quero tocar neste tópico, o qual não irá malhar Ryan Tannehill. Acho que ele mereça uma trégua após completar sua quarta partida seguida sem interceptação, após romper a barreira das 3000 jardas e ter dado um passo grande no sentido de, ao menos, ficar zerado na relação TDs-Ints ( está 12-12 agora ):
  • O time vem de 3-2 nas últimas 5 partidas, mas só venceu um time que tem mais vitórias que derrotas ( Seahawks ). Perdemos para Patriots e Niners, mas esses eram resultados pra lá de prevísiveis e agora vencemos Jaguars e Bills. Não quero ser o chato, mas ocorre a vocês que além do Seahwaks, a outra equipe com mais vitórias do que derrotas a quem conseguimos vencer foi o Bengals? E que perdemos pra Jets, Cardinals, Bills e Titans e que das outras equipes que vencemos até aqui só o Rams pode terminar com saldo positivo? Isso mostra o quê exatamente? Que nosso time tem sérias dificuldades em vencer adversarios do mesmo naipe ou inferior e que consegue atuações decentes contra times fortes ( foi assim diante de Pats e Niners ). Temos muito o que melhorar para podermos ir a post-season;
  • Não obstante o dito acima, fica claro e evidente para que possamos ousar desafiar o amplo domínio do Pats na divisão, precisamos varrer Jets e Bills e só ai trocar derrotas com o NE. Varrer rivais ridículos como Bills e Jest é obrigação para quem tem o time que temos. Ou alguém ai vai dizer que o time mudou tanto assim da semana 11 para a 16? Não mudou, é a mesma equipe ( vá lá, Long estava em campo mas isso não quer dizer nada ). O QB, os OLs, os RBs, os WRs eram os mesmos. Ficou claro para quem quis ver que era possível termos vencido lá em Buffalo. Porque não vencemos? Não sei, mas que o Bills é patético ficou claro ontem, quando pediu pra levar 50 pontos de novo e não tivemos a capacidade de sequer fazer a metade disso;
  • O calendário do ano que vem é mais complicado do que o dessa temporada, pois inclui times bem fortes como Falcons, Saints, Steelers e Ravens e os confrontos com os times da AFC que terminaram na mesma posição em suas divisões prevê jogos duros contra Colts e Chargers. Trocando em míudos: nada de Raiders e afins ( vá lá que tem o Browns, mas eles melhoraram bem o ritmo neste fim de temporada ). Acho, sinceramente, que diante desses 6 times deveremos, em tese, perder ao menos 4 jogos. Some-se a isso duas derrotas pro Pats e já teríamos seis derrotas. E ainda tem times como Buccs, Panthers e Bengals na conta. Seria necessária uma melhora mais do que ótima para podermos ir a post-season ( isso sem melhoras nos rivais ). Aguardar que ela aconteça, no momento, é mais do que improvável;
  • Tudo isso claro, passa por uma evolução de Ryan Tannehill. Se ele melhorar de forma gradativa, ok. Se não, nada de post-season. Ele está melhor agora do que no começo da temporada? Piorar seria impossível, não é mesmo? Mas jogar bem e não ser inteceptado é uma boa notícia, mesmo não esquecendo que os adversários são bem mais fracos. E ontem ele ficou com menos jardas passadas do que Fitzpatrick. Alguns dirão que não fez falta e que vencemos, mas é um dado a ser considerado. Mas vai que ele atua assim ( ou melhor quem sabe ) diante do Patriots? Ai sim teríamos motivos para ficarmos animados de verdade;
  • O estádio vazio é um sintoma, acho que todos perceberam durante a partida, e para os que não viram a foto de Ryan e Bush juntos não deixa dúvidas. A torcida só vai aparecer em peso quando, e se, este time conseguir vencer mais partidas do que perder. A história poderia ter sido diferente e vi gente no Facebook criticando Steelers e seus jogadores, mas quando você passa a depender do outros é porque você não fez a sua parte. E nós deixamos de fazer a nossa ao perdermos, em casa, pra time como Jest e Titans ou ao conseguirmos perder pro Cards que na sequência perdeu apenas 9 partidas! Claro tudo poderia ser diferente, é o que todos queriámos. Mas, infelizmente, não deu;
  • Acertar a mão na off-season é mais essencial do que nunca. Na obtenção disso residem nossas esperanças de irmos melhor em 2013.
O Blog entra em recesso e só volta a ativa, talvez, na quinta. Um Feliz Natal para todos, cheio de paz e alegria. E até quinta-feira. Ou não... 

Um comentário:

Anônimo disse...

Draft analyst Mike Mayock told Joe Rose on WQAM recently: “The kid can play” but is handicapped because “there’s no vertical threat on a consistent basis. It’s almost like watching an offense in a red zone for 100 yards.”