quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Renovar ou não com Reggie Bush eis uma questão pertinente

Que o seu Natal tenha sido cheio de paz, alegria e com a presença de ses familiares e amigos queridos...

mas a questão agora sobre este jogador. Valeria a pena mantê-lo em Miami?

Voltando a ativa após a pausa pras Festas Natalinas, vamos a uma questão pra lá de pertinente: Reggie Bush deveria receber um contrato na próxima off-season? Antes de prosseguir, vamos a um comparativo entre o Bush de 2011 e o de 2012 ( ano passado ele ficou de fora da última partida, portanto os números são todos de 15 jogos ):
  •  Jardas Corridas: 1.086 contra 960 ( a duas marcas são as melhores de sua carreira );
  • Touchdowns: 6, mas em 2012 ele recebeu pra 2, contra apenas 1 em 2011;
  • Média de Jardas por corrida: 5,0 contra 4,4;
  • First Downs: 40;
  • Corridas de 20jds: 7 contra 6;
  • Fumbles: 4
Analisando de forma bem fria, podemos dizer que os números são bem equivalentes, apesar de 120jds a menos. Acontece que Bush não fez nenhuma partida pra mais de 200k este ano enquanto fizera uma ( contra o Bills ) em 2011. Bush ficou devendo em diversos momentos na temporada e fez jogos apáticos, mas chega a ser surpreendente ver que ele esteja a míseras 40jds para ultrapassar, e apenas pela segunda vez em sua carreira de 7 temporadas, as 1000jds. 

Não existem muitos corredores por ai que podem correr, de forma consistentemente, mil jardas em duas temporadas seguidas. Além disso, convém citar, que o candidato a substituto está - pela segunda temporada em duas, na Lista dos Machucados. Seu nome? Daniel Thomas. E o terceiro no backfield está apenas agora ganhando experiência em correr, mas não está enfrentando as melhores defesas contra corridas, ressalte-se.

Isso torna delicada demais a decisão de renovar ou não com Reggie Bush. Ele está tendo, de longe, suas melhores temporadas conosco e tem ficado longe de contusões, algo que o perseguia antes. Mas se renovar, qual a duração do contrato? Qual valor? Quanto de dinheiro garantido? Daria para conseguir alguém melhor ou parecido na Off-Season? E se conseguirmos outro RB, seria mais barato?

Primeiro passo para definir essa questão é definir se Bush é importante para a evolução de Ryan Tannehill. Sim, isso tem peso crucial nessa decisão. Química entre jogadores de ataque não é uma coisa que aparece do dia pra noite e trocar o RB principal ( que também é um bom alvo no passe ) e o WR com quem ele melhor se entendeu no seu ano de rookie ( Brian Hartline ), não me parece uma boa ideia.

Isso quer dizer que devemos renovar com Bush ( e por tabela com B-Hart ), a todo custo? Não é bem assim, devemos procurar equacionar bem as variáveis envolvidas neste problema: Cap, tempo de contrato, idade ( RB começa a decair os números a partir dos 30 e Bush terá 29 ano que vem ) e melhora de nosso QB. Se pudermos equilibrar tudo isso, teremos feito um grande trabalho. Se iremos conseguir é outra coisa, mas o Bush de domingo passado merece ficar mais anos em Miami.

2 comentários:

Juba Rivas disse...

Somente uma correção, Flaviao: Bush é de 1985, 2 de março. Quando a temporada 2013 começar ele vai ter 28 anos.

Juba Rivas disse...

Eu acho que devemos renovar com ele pelo preço que o time PODE PAGAR e não pelo que Bush PODE PEDIR. Isso ai é uma questão para o nosso gestor. Espero que ele não peide na farofa.