domingo, 16 de dezembro de 2012

Um plano para o sucesso na próxima off-season - Parte II

A ideia é essa mesmo: dar um salto de qualidade para 2013...
 
No post anterior eu trouxe pro Blog o plano traçado na Off-Season de 2013 que pudesse levar-nos ao Sucesso na próxima temporada, plano este bem feito e rico em detalhes. Reitero que não estou escrevendo nada e que apenas traduzo e adequo para os leitores do Blog.
 
O post terminou antes da Free Agency e no plano o Dolphins tinha uma sobra de 28m milhões de dólares. O que não é muita coisa, mas dá pra fazer uns estragos. Um detalhe bem observado pelo autor é: Philbin e cia deixaram claro a preferência por jovens valores, sendo assim ele descartou do plano jogadores acima dos 30 ( Greg Jennings e Wes Welker ). Vamos ao que pode vir a ser a diferença entre outra temporada medíocre ou uma temporada vitoriosa.
  •  Mike Wallace WR. Possivelmente a jóia mais interessante dentre os FA do ano que vem. Rápido, atlético, ágil e excelente recebedor. Tudo o que um QB ( rookie ou não ) precisa ter em um Receiver. Com ele abrindo as defesas, os DBs não poderáo ficar tão próximos da DL. É um perigo na End Zone e comete poucos drops. Tudo muito bem, mas ele não vai querer ganhar pouco, é claro. Jogadores assim querem assinar o contrato de suas vidas. Como comparativo o Steelers assinou com Antonio Brown um contrato de 6 anos no total de 43mi. Um contrato de 5 anos e 45mi ( com 20mi garantidos ) deve ser suficiente para seduzi-lo a assinar conosco. E em 2013 o peso do seu salário seria de 6mi. Cap restante 22mi;
  • Mike Jenkins CB. Miami vai precisar de mais talento na secundária e isso é algo que todos concordam. Mas se mantivermos Smith e trouxermos outro no draft, isso não resolveria o problema? Não, pois talento nunca é demais. Jenkins está hoje em um time que tem um rookie talentoso ( Claiborne ) e dois jogadores com tempo de Cowboys que receberam extensões recentemente ( Carr e Scandrick ). Portanto não faz lá muito sentido gastar mais cap pra renovar com Jenkins, que seria o terceiro na lineup. Jenkins tem talento suficiente para chegar e ser titular. Mas quanto isso custaria? Ele vai custar mais do que Marshall mas é ele também é melhor, portanto vale a pena. 24 milhões para 4 anos, com 8 milhões garantidos parece-me algo capaz de seduzir ele e isso contaria 5mi contra o Cap em 2013. Cap restante 17mi;
  • Michael Johnson DE. Existem 3 motivos básicos para irmos atrás dele na off-season: ele trabalhou com o nosso Coordenador de Defesa Mike Coyle; ele é extremamente produtivo em campo; e por fim precisamos de ajuda real no pass-rush, pois o time fica previsível tendo apenas Cameron Wake, que vai fazer 31 anos em janeiro. Precisa de mais? Creio que não. Um contrato de 24mi por 4 anos ( com 9mi de garantia ) deve resolver o problema, ficando 6mi contando no espaço salarial. Cap restante 11mi;
  • Evan Dietrich-Smith Guard. Outra coisa consensual em Miami é que o interior ee nossa OL precisa de melhores jogadores. Smith é melhor do que Jerry e do que Incognito e não seria tão caro assim. Além disso joga no Packers onde Philbin era OC até a temporada passada. Está acostumado com sistema de bloqueios por zona ( ZBS ) e seria uma aquisição válida. 9 milhões por 3 anos, com 2 contando no espaço. Cap restante 9mi.
Não é possível cobrir todos os buracos em uma Free Agency, além do que times vencedores são formados a partir do Draft, mas a FA pode ajudar bastante nisso. Com essas 4 aquisições acrescentamos talento em posições cruciais e melhoramos o time. O draft, e nossas 10 picks, deve tentar cobrir o resto. Vamos ao plano agora ( tomando como base a posição ao fim da rodada 14 da NFL, onde a nossa pick seria a 11ª no round 1:
  • Round 1: Keenan Allen WR, Califórnia. Talento nunca é demais, lembram? Pois é, Allen é o que pode-se dizer chamar de negócio perfeito. Pode jogar de Slot ou como WR1. É alto e tem velocidade, predicados básicos para os Receivers atuais. Com ele, Wallace e Bess, Ryan não teria do que reclamar, não é mesmo?
  • Round 2, Pick 1: Lane Johnson OT, Oklahoma. Jogador alto e forte parece ser o valor ideal neste momento do draft para substituirmos Jake Long. Precisará de desenvolvimento é claro, mas ele tem o básico para ser, trocadalho do carilho, grande;
  • Round 2, Pick 2: Desmond Trufant CB, Washington. Com a possível vinda de Mike Jenkins, draftar outro CB faz sentido? Claro que faz, pois talento nunca é demais e existe a possibilidade do time não renovar com Sean Smith. Trufant tanto pode jogar por fora ou como Nickel. Teve boas atuações na NCAA e os times evitavam lançar do seu lado. Seria uma boa aquisição;
  • Round 3, Pick 1: Joseph Fauria TE, UCLA. Que tal um TE que conseguiu 11 Tds em 2012? Que foi o segundo em jardas na sua universidade? Tudo muito bom, né? Problema dele é que não bloquia bem, mas é algo que poderá ser corrigido com treinos. Tudo bem que gastamos uma pck neste mesmo round em 2012 com Michael Egnew. Mas vejam como Brady usa e abusa dos seus TEs. Por isso a escolha faz sentido;
  • Round 3, Pick 2: Baccari Rambo S, Georgia. Mesmo renovando com Chris Clemons, iremos precisar de talento no setor. E existe algo melhor do que ter Rambo como Safety? Falando sério, ele é bom e tem espaço pra crescimento. Problemas extra-campo é que o fizeram cair pro segundo dia do Draft;
  • Round 4: Omeregie Uzi Guard, Geogia Tech. Para mim John Jerry é bananeira que já deu coco e como o plano prevê o corte de Incognito, teremos que adicionar mais talento. E Uzi é um talento decente para se adquirir no quarto round. Poderá sair mais cedo, mas se o conseguirmos aqui seria fantástico;
  • Round 5: Zaviar Gooden OLB, Missouri. Precisamos de profundidade na posição de LB, onde Misi não mostrou, ainda, todo o seu potencial e Burnett é muito meia boca. Gooden poderia até virar Starter, mas o correto é esperar que ele vire um backup decente;
  • Round 6: Aaron Mellette WR, Elon. Ele vem de uma obscura universidade ( lembram da ACU e o grande Clyde Gates? ), mas se tivesse tais números em uma USC ou Ohio State seria first rounder com certeza. Vale a aposta pois neste momento se der errado, ninguém reclama, mas se vingar só teremos a ganhar com isso;
  • Round 7, Pick 1: Mychal Rivera TE, Tennessee. Outro TE? Pois é, eu também achei estranho, mas ele é um talento que poderia sair no segundo round, não fossem contusões recentes. Em todo caso, com 4 TEs no elenco, não deve ser impossível arrumar um que preste, não é mesmo?
  • Round 7, Pick 2: Armonty Bryant DE, East Central Oklahoma. Fim de feira é assim mesmo e os coachs devem buscar talentos com problemas extra-campo que caíram no draft ou apostas em obscurar universidades. Bryant se enquadra nas duas opções. Era de North Carolina e saiu de lá por problemas diversos e foi parar na altamente desconhecida ECO. Talento? Ele tem, mas não é um absurdo. Se viesse e virasse um back-up confiável já teria feito mais do que o esperado.
É um plano minuscioso, rico em detalhes e que poderia dar certo. Vai dar? Vai ser posto em prática? Não sei, mas acho que é o caso de torcermos que algo neste sentido seja feito.

Um comentário:

Luiz Paulo disse...

Excelente matéria, eu gosto muito de ler sobre essas previsões e prováveis acontecimentos...

Mas estamos falando de NFL, nunca é do jeito que se acha, nem sempre a logica acontece...

no draft nem vou comentar pois ali acontecem muitas loucuras.

Vamos a FA: Eu não acredito que Ireland ira cortar e renovar com todos que estão na lista, vai ser algo diferente. E acredito que o Philbin vai ter mais voz ativa tanto na Free Agency quanto no Draft, sendo assim torna ainda mais difícil tentar prever o que vai acontecer...

Mas na visão de mundo perfeito, concordo com 98% do que foi postado, com exceção do Hartline, ele como 2º ou 3º WR iria render e ajudar muito, não podemos deixa-ló ir...