domingo, 23 de dezembro de 2012

Week 16: Bills at Dolphins - Vencer pra terminar com dignidade diante da torcida

Apesar de eu ter certeza de que esta temporada não está sendo, nem a pau, melhor do que a de 2011, alguns jogadores estão tendo a melhor temporada de sua vidas. O da foto pode ter a sua melhor marca em sacks em uma única temporada, basta conseguir 1 na partida de hoje.

Iremos encerrar nossa temporada diante de nossa ( sofrida ) torcida, enfrentando um velho e incorrígel freguês: o Buffalo Bills ( 55-37-1 ), diante de quem estamos 5-3 na recentemente. Vencer é importante não porque isso manteria acessa as ( remotíssimas ) chances de post-season, mas sim por darmos um presente de Natal aos tocedores, vencendo em casa e voltando a ter mais vitórias em casa do que nas temporadas anteriores ( se vencer, ficaremos 5-3 contra impressionantes 1-7 de 2010 por exemplo ou do 3-5 de 2011).

Vencer sempre é importante, pois é o objetivo básico do esporte. O draft de 2013 não pode comportar erros e pouco faria diferença entre escolher na 11ª ou na 14ª, pois mesmo perdendo as duas últimas o time não vai entrar no Top 10, onde sim faz diferença.

Nesta partida poderemos ver Cameron Wake superar a sua marca de sacks em uma temporada ( 14 em 2010, além de liderar pela 4ª temporada seguida o time nesse quesito ), poderemos ver Reggie Bush encaminhar-se para pela segunda vez na carreira conseguir passar das 1000jds ( precisa de 151 em duas partidas ). E que Tannehill passe das 3k jds ( precisa de apenas 71 hoje ) e que tenha 90 ratings ou mais ( o time está 5-1 quando ele faz isso ).

Davone Bess, Dan Carpenter, Daniel Thomas e Koa Misi estarão de fora da partida e a baixa mais sentida sera a de Bess, pois já não temos um grande corpo de recebedores, imagina sem um Starter a disposição. Enfim, vencer é a base. E é o que eu quero. Se der pra ser passando o carro, tanto melhor. Pois se Ryan deseja ficar com mais TDs do que Ints, teria que passar por pelo menos uns 3 hoje ( sem interceptações ), pois na semana seguinte passar para mais de um será bem complicado, diante do Pats, não acham?

Um comentário:

Anônimo disse...

Estou aqui em Miami e fui no jogo. A equipe jogou mto bem na minha opinião. Mesmo ao final da partida sabendo que estávamos eliminados a torcida estava feliz pela vitória e como ela se desenhou. O fanatismo por Tanehill é gigantesco, espera-se muito dele aqui. Uma outra observação é que penso ser impossível Miami não renovar com Bush, depois do jogo de hj... Parabéns pelo Blog Flávio. Abraço Luis!