sábado, 3 de novembro de 2012

PAPO CRUZADO: COLTS BRASIL



Olá, Dolphins fãs !!! Quem fala é Paulo Netto, torcedor fanático do... Indianapolis Colts. Pela segunda vez, fazemos o “Papo Cruzado”, onde eu escrevo algo aqui e o Flávio publica no blog Colts Brasil.

Bem, tem sido muito legal ver como as duas franquias tem se construído. Aparentemente, vocês, após pouco mais de uma década, finalmente encontraram um quarterback capaz de conduzir o time. A gente, pelo destino, teve a sorte de achar outro para substituir rapidamente a nossa Lenda. Luck, Luck, Luck.
 
No próximo domingo, o Indianapolis Colts recebe o Miami Dolphins no Lucas Oil Stadium. E nunca imaginaríamos, no início da temporada, que esse jogo seria fundamental para a corrida por uma vaga no Wild Card.

O duelo de domingo poderá ser o que definirá o restante da temporada do Colts. Se vencermos, acredito que iremos disputar uma vaga nos playoffs. Caso contrário, deveremos apenas lutar para um 8-8.

O meu palpite? Vitória do Miami Dolphins. Vocês tem uma boa defesa, especialmente contra o jogo corrido, e poderão fazer com que Andrew Luck force algumas bolas. O time especial vem de um jogo histórico contra os Jets. No ataque, a linha ofensiva poderá ser determinante contra a instável defesa do Colts. Essa é uma análise fria. Porém, longe de ser determinante... O time do Colts tem superado suas claras limitações em alguns momentos da temporada.

Enfim, boa sorte para todos nós e que vença o melhor.

Um abraço para todos os leitores e meu velho amigo Flávio.

Go Colts!!!

Paulo Netto.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Cameron Wake foi eleito jogador de defesa do mês da AFC

Cameron Wake de fato foi monstruoso no mês de Outubro, com 9 tackles e 3 sacks, liderando a AFC nesse quesito. Desde Novembro de 2006, quando Jason Taylor foi eleito o melhor da NFL, que um jogador do Miami não vencia em nenhuma categoria para o mês.

Amanhã tem Papo Cruzado, com o Colts Brasil

E eu meu amigo Paulo Netto, sempre que tem um confronto entre Colts e Dolphins, realizamos o que chamamos de Papo Cruzado. Funciona assim: ele faz um texto pro Undefeatteam e eu faço um pro Colts Brasil. A Amizade vem de longa data, antes mesmo da criação dos blogs. Por isso leiam o texto dele aqui e o meu lá. Afinal seremos adversários domingo, mas depois da partida a longa amizade permanecerá...

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Ryan Tannehill treinou ontem

Foi um treino com limitações é verdade, mas ele fez movimentações e aparentemente não sentiu dores mais fortes. Permanecerá listado como Questionable ( dúvida ) para a partida e sua presença na partida irá depender de um teste no sábado. Diria que ele tem 70% de chances ( ou mais ) de jogar diante do Colts, no Lucas Oil, pela Week 9.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Joe Philbin supera marca de 2002 para esta época da temporada

Joe Philbin no domingo. Tirante a surra enfiada no Pats em 2008, o mais impactante resultado do Dolphins em quase uma década.
 
Que todos estamos super satisfeitos com a prestação de Joe Philbin até aqui como Head Coach do Dolphins, me parece uma certeza. Mas um dado merece atenção especial: o recorde de 4-3 é a primeira vez desde 2002 que o time está com mais vitórias do que derrotas após a semana 8. Alguns podem perguntar: mas e a temporada de 2008, quando terminamos com 11-5? Acontece que nessa mesma época da temporada, o time do também estreante Tony Sparano estava com 3-4. Parabéns Coach Joe.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Hora de pensar em post-season?

Post curtinho, mas objetivo: temos 4-3 neste momento e temos chances reais de vencer a divisão ou conseguir uma das duas vagas via Wild Card. Faltam 9 partidas e vou listá-las e dar o meu palpite sobre cada uma delas:

  • Week 9 at Colts - Luck tem jogado muito recentemente e nossa secundária tem-se mostrado uma peneira. Mas o time do Colts é vencível e se o front-seven atuar no nível em que vem atuando, é possível vencer a partida e chegar aos 5-3. Mas não seria um absurdo perdemos, convém ressaltar.
  • Week 10 vs Titans - O time tem jogado melhor do que o esperado, mas esta é uma partida crucial em nossas pretensões. Diria que temos boas possibilidades, ainda mais porque o maior trunfo do ataque do Titans enfrenta justamente o melhor trunfo de nossa defesa ( jogo corrido ).
  • Week 11 at Bills - Varrer o Bills é obrigação para quem deseja pensar em post-season.
  • Week 12  vs Seahawks - O time é quase imbatível em casa ( venceram o Pats lá por exemplo ), mas fora estão devendo. Jogo duro, mas que temos chance de vencer, mas estas são menores do que diante Colts e Titans.
  • Week 13 - vs Patriots - Vencer rivais de divisão é obrigação, certo? Mais ainda se for dentro de casa. E se for com quem se briga pela divisão então... mas é o Pats e é, ainda, um time bem melhor que o nosso, exceto na defesa. E é aqui que residem nossas chances. Se a defesa conseguir diminuir os estragos que Brady faz, podemos vencer. Vencemos com virada comandada por Henne 2 anos atrás, porque não sonhar agora?
  • Week 14 at Niners - Talvez, além das duas partidas diante do Pats onde entramos certamente como azarões. Vencer é até possível, mas eu sinceramente não acredito. O time de San Francisco é melhor e ponto.
  • Week 15 vs Jaguars - Aqui é vencer e ponto. Jaguars são no máximo, um time parecido conosco. No máximo.
  • Week 16 vs Bills - Varrer o Bills é obrigação para quem deseja pensar em post-season (2).
  • Week 17 at Patriots - Se chegarmos até aqui brigando pela divisão ( no caso termos vencido os rivais na semana 13 ), o time poderá ter ânimo suficiente para vencer, mas é algo que eu quase descarto. Mas poderemos precisar vencer para garantir uma vaga no Wild Card. Em todo caso, é preferível chegar classificado para esta partida.
Se eu estiver certo, venceríamos Bills ( 2x ), Colts, Titans, Seahawks e Jaguars. Sendo assim o time somaria, impressioantes, 10 vitórias. Como vencer Seahawks e Colts eu coloco na duvida, o mais correto seriam contar com 9 vitórias. E sempre é possível o time atuar mal, QB lancar 3 ou 4 interceptações ( seja por erros grosseiros ou por qualidades do rival ), o ataque adversário conseguir acertar tudo e tals. Enfim, poderemos ter 9 ( sendo 8 algo perfeitamento normal ) vitórias nestas partidas. 
 
Ficariam restando 3 jogos mais complexos. Na nossa realidade atual eu vejo que o time tem chances reduzidas diante do Patriots. Ontem eles trituram o Rams, time que sofremos pra vencer. Claro que isso não é uma ciência exata ( afinal metemos uma surra humilhante no Jets, a quem o Pats vencerem só na prorrogação ), mas é algo, digamos assim, mais paupável. O máximo a sonhar é trocar derrotas. Se conseguissemos isso, chegaríamos a um máximo de 10. E teria o jogo diante do Niners. Este eu acho que vamos perder. 
 
Com 10 vitórias é possível sonhar, de olhos abertos, em post-season. Com 11 é certeza conseguir a vaga e ainda dá pra sonhar em vencer a divisão. Se atingirmos o patamar de 12 ( o que nos obrigaria a perder no máximo mais uma partida ). Ou seja, para atingir 12 vitórias significa que teremos que vencer ou Pats ou Niners fora de casa, além é claro de vencer o Pats em Miami. E possível? Dentro do campo das conjecturas é. Na prática é que o bicho pega. Mas enfim, eu disse que o post seria rápido e já diversos paragráfos.

domingo, 28 de outubro de 2012

Week 8 - Dolphins 30 x 09 Jets - Vernon Time!!!

A dança do momento em Miami. É esquisita pra caramba, mas quem se importa?

Post rápido, por falta de tempo. Miami venceu, convenceu e surrou o NY Jets. E está agora com 4-3 ( desde o fim da temporada 2009 que o time não chegava a este momento com saldo positivo. O cara da foto é Olivier Vernon, rookie do terceiro round, que veio de Miami Hurricanes. Ele hoje bloqueou FG e recuperou o punt bloqueado por Jimmy Wilson ( o lance da foto ). Além disso surpreendemos a todos ao tentar um on side kick em um Kick return. De nota triste só que Tannehill recebeu um sack e saiu de campo machucado e não mais voltou, talvez por não ter sido necessário. Os próximos dias revelarão se foi ou não, grave. Enfim vencemos e bem um rival odiado. Mas que fique claro que o time poderia ter vencido também em Miami e estar 5-2. Mas, naquele dia o time entregou a bola ao Jest. Hoje recebeu. Tá ai a diferença...