terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Feliz Ano Novo!!??

Tá, eu disse que iria deixar o Blog parado, mas eu não consigo. Sempre falo que não sei quem precisa mais de quêm e às vezes chego a conclusão que sou eu...

A temporada de 2012 terminou. Para o nosso Miami Dolphins e outras 19 equipes terminou o ano e a temporada. E agora todos estarão pensando no Draft 2013. Mas antes do Draft tem a Free Agency. Mas antes disso ainda temos que decidir com quem iremos ( ou não ) renovar. E temos nada menos do que 22 jogadores que estão ficando sem contrato. Entre eles existem atletas irrelevantes, mas alguns são esteio do time atual ou podem voltar a sê-lo em 2013.

Dessas decisões depende o quão longe iremos, não só em 2013 mas, sobretudo, nos anos seguintes. É extremamente prioritário que na Free Agency o Miami contrate um Wide Receiver dos Tops que estarão disponíveis: Mike Wallace ( Steelers ), Dwayne Bowe ( Chiefs ) e Greg Jennings ( Packers ). E por que isso é tão essencial e não pode ser solucionado no Draft? Simples e fácil: nenhum WR do Draft vai chegar e resolver o problema de imediato, talvez apenas se for um novo Jerry Rice.

Contratar um dos WRs citados no outro parágrafo irá resolver o dilema de 2012: o de decifrar o quão bom ( ou ruim ) é/será Ryan Tannehill. E aqui não se trata de falar mal dele ( algo que faço desde antes dele ter sido draftado ) ou por ele em cheque após apenas uma temporada. É que a desculpa básica pra suas atuações ruins é que o nosso grupo de recebedores é um dos mais fracos da NFL. Trazer um ( ou dois ) Receivers de elite irá nos poupar tempo. Afinal, se ele for ruim, não irá render com os recebores e logo o descartaremos, trazendo outro QB seja via draft ou na Free Agency. Se ao contrário ele render mais, poderemos investir nas outras carências do time. Ou seja de todas as formas só temos a ganhar com a aquisição de um desses WRs.

Contudo se tal recebedor não chegar, a temporada poderá estar perdida antes mesmo do primeiro snap. Afinal não pode-se esperar que um WR recém saído do Draft resolva o problema e ai sempre que o time perder com uma má atuação de Tannehill, sempre ficaremos na dúvida: o problema é dele ou da falta de qualidade dos Wide Receivers? E isso não será nada saudável, pois se isso acontecer iremos postergar para 2014 a ideia real do talento de Ryan Tannehill. E se ele for, por acaso, ruim? Só em 2015 é que poderemos mudar o rumo. Entenderam o ponto central deste post? Claro que existe o outro lado: ele pode render mesmo sem os grandes alvos, mas acho que todos entederam onde quero chegar, não é mesmo?

E só pra complementar: a pick do Miami será a 12ª e é partir desta que todas as movimentações serão feitas. Temos tempo de sobra até o Draft ( final de Abril ) e pra Free Agency ( início de Março ), mas tenham uma certeza: a primeira define o destino da temporada.

Um comentário:

Celo Pires disse...

Flávio, obrigado pelo post que vc fez respondendo a minha pergunta, mas refarei a pergunta.

Se o time evoluir APESAR do Tannehill (Ou seja, se ficar comprovado que o problema É ELE.), o time irá ter que ir atrás de um QB ou no Free Agency ou no draft.

Digamos que o Miami nesse momento, daqui há uns 2 ou 3 anos, tenha um time que tenha condições de ir para os playoffs (Via Wild Card ou até mesmo ganhando a divisão, já que Jets e Bills não são grande coisa e contando com um enfraquecimento dos patriots).

Nesse caso, o miami teria entre a 18ª e a 25ª escolha na 1ª rodada.

Pergunta: É possível draftar um QB para comandar a franquia nessa posição no Draft ??? (Cagadas como Tom Brady na sétima rodada são pontos fora da curva), lembrando que os elogiados Luck e Griffin foram escolhidos por times com escolhas antes do Miami ??

Traduzindo... É Possível trazer um bom QB via Draft sem ter que ir (No nosso caso voltar) ao fundo do poço ou contar com uma sorte monstruosa ???

Ou para um time em situação intermediária para boa (Que é onde esperamos estar daqui há uns 2 ou 3 anos), que tenha uma boa defesa e um ataque razoável, que para dar um salto esteja apenas precisando de um QB, a melhor maneira de trazer um QB é via Free Agency ? (Digamos que hoje, Miami está numa situação intermediári para ruim...)

Acredito que vários times já passaram e passam por essa situação (O próprio 49ers Atual me parece um time com uma situação parecida...). Como resolver ??