segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Draft Prospects: Tight Ends

Soa estranho dizer que o jogador com mais Touchdowns em Miami desde 2007 seja um Tight End? Pois é, Anthony Fasano é o jogador que mais conseguiu chegar na End Zone. Mas Fasano está ficando velho e não arrumamos outro jogador. Ano passado draftamos Michael Egnew, de Missouri, e o mesmo praticamente nem entrou em campo.

Mas em que round o Miami draftaria outro TE e por quê? Primeiro o round: provavelmente no quarto e depois porque precisamos melhorar na posição. Existe muita especulação sobre os WRs, mas um TE pode ser o melhor amigo de um QB, vide os dois de NE com Brady. Lá os WRs são ruins, mas ninguém reclama. Porque será? Portanto nesta lista teremos os TEs que podem estar disponíveis a partir do terceiro round, ficando de fora os melhores ( Tyler Eifert, Notre Dame e Zach Ertz, Stanford ), ficam de foram, certo?

 
1. Gavin Escobar, San Diego State
Escobar é quase indiscutivelmente a perspectiva mais completa na classe deste ano, como ele traz excelente tamanho e a velocidade adequada, com mãos fantásticas para a posição. Sua capacidade de encaixar a bola  e receber passes saltando reforça seu potencial como ameaça na Red Zone, mas o que em última análise coloca Escobar nesta lista é a sua tenacidade e reputação implacável, tecnicamente bom bloqueador. Ele também consegue atuar dentro ou fora da linha.
 

2 Jordan Reed, Florida
Reed teve uma temporada decepcionante, muito por causa de seu peso, baixo pra posição. Ainda assim, o conjunto de habilidades dinâmico ( boa velocidade, alcance de captura, notável capacidade como um corredor de rotas ), e que pode torná-lo um pesadelo potencial na Red Zone. Curiosamente, sua altura oficial vai chamar muita comparações com outro TE que saiu dos Gators: Aaron Hernandez. E como Hernandez, Reed é um rápido prospect que faz seu melhor trabalho após a captura. Vejo algo de Dustin Keller em seu jogo, também.
 

3. Vance McDonald, Rice
McDonald esteve em uma ascensão constante, desde o show ele fez no Sênior Bowl, e seus 31 supinos na manhã de ontem em Indianápolis só veio confirmar que o TE é um negócio real como ameaça multi-dimensional na posição. Ele é grande e forte o suficiente para se qualificar como um prospect ideal, mas atlético o suficiente para segurar a bola e ganhar as jardas após a captura. O único fator segurando McDonald como um TE de elite é a falta de qualidade dos adversários com os quais se confrontou, já que Rice é da, digamos assim, segundo divisão da NCAA.


4. Joseph Fauria, UCLA
Um prospect excelente na posição, Fauria carece de atletismo ideal e força, mas ainda se qualifica como um cara capaz de fazer coisas que aparemente estariam fora do seu alcance, mãos enormes e habilidades ótimas com a bola . Agora, ele tem a velocidade para fazer as coisas acontecerem após a captura. Não tem a força ideal paraa realizar como um OL, e que vai prejudicar a sua avaliação global. Ainda assim, ele é sem dúvida a maior ameaça à Red Zone na classe deste ano.

2 comentários:

Luiz Paulo disse...

não sei vcs, mas eu li essa matéria assim.

Lixo - Sandiego State
Lixo - Rice
Lixo - Florida
Lixo - UCLA

só tem TE lixo, meu Deus, melhor ano do Dolphins no Draft e a classe é horrorosa.

Paulo disse...

Não são lixo,são nomes razoáveis mas obviamente que Zach Ertz e Tyler Eifert estão um nível acima de todos os demais.