sexta-feira, 1 de março de 2013

NFL flexibiliza Teto Salarial

Será que ele tomaria a mesma decisão caso os times com a corda no pescoço fossem Jaguars e Panthers?

Aos mais jovens uma informação: o Salary Cap ( ou Teto Salarial ) foi criado no inicio dos anos 90 para tentar igualar o jogo, pois as equipes da NFC ( bem mais tradicionais e localizadas em grandes centros ) estavam detonando as da AFC. Foram quase 20 Super Bowls seguidos que times da AFC perderam ( entre 81 e 97 ), pois simplesmente não tinham como competir financeiramente. Sendo assim, o Cap é essencial. E não é toa que donos de certos times sempre queiram acabar com ele. Alguém arrisca quem seriam estes Owners? Se não, ao fim deste post você vai saber...

Ontem a Liga anunciou oficialmente qual será o Cap pra 2013: US$ 123 milhões, com uma tolerância adicional de 900mil. Na prática o Cap passa dos 120,6 para 123,9. Mas o que isso tem demais? Algumas coisas podem e devem ser analisadas:
  • 2010 era o último ano do CBA ( Contrato Trabalhista firmado entre a NFL, Owners e a NFLPA - Associação dos Jogadores ) e pela regra foi um ano sem Salary Cap. Neste ano dois times que viviam gastando os rojões nos anos 80 abriram os bolsos e contrataram e/ou deram generosos contratos para atletas. Outros, mais comedidos, fizeram estragos menores;
  • 2011 foi o ano do Lock-Out, ou greve em português e a NFL esteve perto de nem ter temporada. Diversas discussões depois, um novo CBA foi acertado, mas...
  • Lembram-se das equipes que abriram a carteira em 2010? Pelo novo CBA estas equipes tiveram problemas, pois com a volta de um CAP ( e os owners destas duas equipes foram praticamente os únicos a defenderam a abolição de um ) eles estavam acima e por isso foram, justamente, punidos ficando menos CAP que as outras equipes.
Voltemos a atualidade: nada impede a Liga de fazer o que fez. Está dentro das prerrogativas de Roger Goodell. O problema é que eu levantei no começo: se as franquias com a corda no pescoço fossem Jaguars e Panthers ( e não Cowboys e Redskins ) a decisão seria a mesma? Claro que mudança não favorece só as duas citadas, sobra mais grana pra todos, mas não posso deixar de frisar que as outras já tinham espaço no Cap e sem a mudança Cowboys e Redskins teriam que cortar jogadores e/ou re-estruturar contratos ( e isso envolve muita boa vontade dos jogadores, o que nem sempre acontece ). Não é, claro, que esses 2,9 milhões adicionais resolvam o problemas, mas fica mais fácil. 

Ah se fossem Jaguars e Panthers...

Nenhum comentário: