segunda-feira, 29 de abril de 2013

Draft 2013: Análise Geral de todas as picks...

Todos os anos eu faço um post sobre os escolhidos no Draft anterior, mas irei usar uma modelagem diferente, utilizando as fotos dos atletas naquilo que deve o forte de cada um... Vai ficar longo, mas espero que gostem...

Que ele repita esta cena diante do Colts umas 3 vezes...

1º Round - Dion Jordan DE Oregon. High risk, high reward. Como sempre dizem os analistas dos EUA é assim que podemos classificar a escolha de Dion Jordan. Ele não tem físico para bater os Tackles da NFL, mas tem velocidade agilidade de sobra. O problema será manter suas duas ( e para alguns únicas ) qualidades ao ganhar massa corporal. Se ganhar em excesso, poderá ficar lento e ai não terá como ser o atleta que foi na NCAA. Sobre a movimentação que o fez para draftá-lo, eu gostei. Abrir mão de uma escolha de segundo round para subir 9 posições é quase nada.
Nota: A- por causa do risco envolvido. 
Estava disponível: Lane Johnson ( OT Oklahoma ). Seria o nosso Franchise Left Tackle por uma década ao menos.


Vai, vai que é tua Taylor...

2º Round - Jamar Taylor CB Boise State. Escolher um Cornerback era prioritá e o time esqueceu-se completamente da filosofia do BPA ( Best player avaliable ) e foi direto na maior carência. Acontece que Taylor era cogitado em alguns Mocks para sair até mesmo no primeiro round, caso houvesse uma enxurrada de Corners saindo, algo que não aconteceu. Ele tem qualidades suficientes para ser um CB dominante, tendo altura para tanto. Um problema com ele é que Boise State não enfrenta os melhores times e os WRs adversário não eram um super desafio. Contudo acredito que ele vire Starter desde o primeiro dia.
Nota: A-. Poderá ter sido no final das contas, a melhor pick do Miami.
Estava disponível: Arthur Brown ( OLB Kansas State ). Possivelmente uma estrela na NFL. Se isso se confirmar e Taylor não for nada além de um sólido starter, teremos motivos para reclamar no futuro.



Este chega para ser pau pra toda obra na OL


3º Round A - Dallas Thomas OT/OG Tenneessee. Outro buraco coberto. Assim podemos analisar a escolha de Thomas. Ele atuou por 3 anos como Left Tackle mudou para Left Guard na temporada passada. Força e atleticismo não lhe faltam. Precisará melhorar a técnica, mas antes nossa Comissão Técnica precisa determinar o que ele vai ser no time, para que possam focar em uma posdição só, pois existem diferenças pontuais entre melhorar a técnica para ele ser Tackle ou para ser Guard. Prevejo que ele irá atuar como Guard, onde deve ser mais dominantes.
Nota: A- afinal foi uma achado em um draft com tanta demanda por Tackles.
Estava disponível: Damonte Moore ( DE Texas A&M ). Apenas para mostrar que poderia ter draftado Lane Johnson e ainda assim catarmos um DE para atuar no oposto a Wake. 


Eis algo que precisamos que ele faça...

3º Round - Will Davis CB Utah State. Este é um Cornerback que pode ter sido o Steal do Draft. E explico o porque: ele tem os chamados intangibles, aquilo que pode fazer a diferença entre ser um jogador comum e aquele que pode fazer o algo a mais. Claro e evidente que ele pode ficar pelo caminho, mas eu particularmente gostei da escolha. Ele é meio o que disse pra Dion Jordan, ou seja, alto risco mas um alto retorno também.
Nota: B+ pois tem menos potencial de explosão do que Jordan.
Estavam disponíveis: Brandon Williams ( DT Missouri Southern St ) e Nico Johnson ( ILB Alabama ). Ambos poderiam dar mais plus a defesa de forma imediata do que Davis. Mesmo que tenhamos hoje dois bons Starters no miolo da DL ( Starks e Soliai ) ambos serão Free Agents na temporada que vem, por isso Williams seria interessante. Já Johnson poderia ser o plus a mais no inside do nosso corpo de LBs.

Sacks, sacks e mais sacks...

4º Round A - Jelani Jenkins OLB Florida. Eu queria realmente que o time draftasse um Jenkins, mas era o Brandon de North Carolina, mas tenho que admitir que gostei. Ele é forte, atlético e tem uma boa ( quase ótima ) leitura do jogo, algo essencial para um OLB. Ele poderá atuar como ILB inicialmente - se ganhar peso, é claro - ou atuar pelo lado de fora, em substituição a Koa Misi ( este, aparentemente, cada dia com mais cara de bust, sendo assim mais uma pick de segundo roud perdida ). De qualquer maneira é adição de qualidade em um setor crucial e onde os melhores times da NFL estão muito bem servidos. Poderá também ajudar muito no Special Team.
Nota: B+, não exatamente por ele, mas porque existiam jogadores com potencial bem maior e que podem virar Estrela na NFL, algo que Jenkins não deverá ser...
Estavam disponíveis: Phillp Thomas ( FS Fresno State ) e Sean Porter ( OLB Texas A&M ). O primeiro era, apenas, o terceiro melhor Free Safety do Draft e poderia virar Starter adicionado qualidade sobre o atual starter ( Chris Clemons ), enquanto que o segundo - pra mim ao menos - tem mais potencial que Jenkins. 


Eles agora atuam no mesmo time...

4º Round B - Dion Sims TE Michigan State. Eis um verdadeiro trauma em Drafts: tentar achar um TE em middle rounds. Isso começou com John Nalbonne em 2009, passou por Charles Clay ( ainda no elenco ) e viveu seu apogeu ao usarmos uma escolha de terceiro round em 2012 para draftarmos Michael Egnew. Agora escolhemos um TE exímio bloqueador em uma liga que passa a usar praticamente TEs que só recebem passes, sendo praticamente WRs mais fortes e para rotas curtas. Sims é alto, forte e não é exatamente uma nulidade recebendo, mas tem seus buracos em rotas mais complexas. Se funcionar na End Zone, teremos feito uma escolha e tanto. Se funcionar só para bloquear nem tanto.
Nota: B-. A liga está mudando o olhar para os TEs, que agora são mais WRs do que OT. Parece ser uma tendência sem volta. Sendo assim draftar um TE que é ótimo bloqueando e apenas regular recebendo não me agrada tanto assim... Sem falar que se certos WRs virarem Estrelas, teremos feito o mico do Draft.
Estavam disponíveis: Phillp Thomas ( FS Fresno State ) e Sean Porter ( OLB Texas A&M ). Pelo mesmo motivo citado acima.


Run Mike, run...

5º Round A - Mike Gillislee RB Florida. Eita, viramos uma filial dos Gators. Pois é, esta parece ser a grande credencial de Mike ( o sobrenome é complicado demais para usar ), mas ele é algo além disso. É um RB para correr no meio da OL e que ainda pode receber passes com certa eficiência. Dada a saída de Reggie Bush, eu poderia dizer que achamos alguém para fazer o papel que cabia a este, mas é claro que isso vai depender do desenvolvimento. É um RB cru com potencial de crescimento até que bom. Mas isso em Miami costuma ser uma combinação bem perigosa, não é mesmo? Além disso, iremos vender alguns ingressos a mais entre os fãs dos Gators...
Nota: B. Poderá ser o complemento que Lamar Miller certamente vai precisar. Existia coisa melhor, mas foi uma pick razoável, dadas as opções naquele momento.
Estavam disponíveis: Baccari Rambo ( FS Georgia ), Ryan ( WR Texas A&M ) e Coby Fuller ( Wr Virginia Tech ). Existia, mais uma vez neste draft, a possibilidade de substituirmos já Chris Clemons, que renovou por apenas uma temporada. Rambo tem qualidade suficiente para ser Starter já em 2013. Já os WRs possuem qualidades que poderiam torná-los até mesmo Starters do time ou ao menos melhores opções do que Gibson e Harline em determinadas situações jogo. A depender do desempenho de Gillislee, poderemos ter pago mais um mico neste draft...

Eu sei uma história sobre times que escolhem Kickers no quinto round...

5º Round B - Caleb Sturgis K Florida. Começarei pelo lado bom da escolha: temos um Kicker com alto percentual de acertos. E vou logo pra lado ruim: tinham K parecidos no sétimo round. E a tal história? Bom, busquem pelos últimos 10 vencedores de SB e vejam quantos escolheram Kickers fora do sétimo round ou nem isso? Acho que nenhum deles draftou um sequer, foram buscar no mercado de Free Agents ou entre os UDFA. O nosso atual Starter, Dan Carpenter foi escolhido assim, entre os não-draftados. Em todo caso com Caleb completamos o 3 atleta oriundo de Florida, os Gators, o que deve ajudar em vender mais alguns ingressos. E tá, eu admito, ele era o melhor chutador da NCAA.
Nota: A. Mesmo tendo possivelmente passado um FS Starter.
Estavam disponíveis: Baccari Rambo ( FS Georgia ), Ryan ( WR Texas A&M ) e Coby Fuller ( Wr Virginia Tech ). O porque de termos passado Rambo duas vezes é uma coisa que eu realmente gostaria de saber um dia. Os WRs também.

Fim de feira, o que vier é lucro...

7º Round - Jon Jones SS Arkansas State. Pouco coisa eu consegui descobrir a respeito dele. Mas soube de uma que pode animar a todos: ele foi um dos 30 jogadores a nos visitar. Ou seja, viram algo nele que o credencia para ser escolhido. Atuou como SS e FS em Arkansas e segundo o único analista que conseguir achar na NET que tenha feito uma análise ( bem curtinha por sinal ), ele na NFL poderia atuar melhor como CB. Em suma, um Twenner na Secundária que pode fazer diversas coisas, mas sem qualidade suficiente para talvez sequer sobreviver ao corte pra temporada.
Nota: C-. Como disse no comentário abaixo da foto dele, em fim de feira...
Estava disponível: Da'Rick Rogers ( WR Tennessee Tech ). Se ele jogar no Bills o que eu penso que ele possa render, iremos sofrer duas vezes...

Nenhum comentário: