quinta-feira, 25 de abril de 2013

E com a pick N.º 3 Miami Dolphins escolhe...

Dion Jordan, DE da Universidade de Oregon.

Algumas coisas quando não são feitas na época correta, acabam por acarretar problemas futuros. Jeff Ireland deveria ter sido demitodo quando em 2010 Pat White foi cortado. Ali era o momento, mas por uma série infeliz de atos ele foi ficando. 

Quando Tony Sparano finalmente caiu, tivemos a segunda chance arrumarmos outro General Manager. Mas ai, de novo sem explicação, ele foi mantido no cargo. E começou um novo ciclo ao lado de Joe Philbin. Fez negócios terríveis em 2012 ( trocas de Davis e Marshall sobretudo ), escolheu um QB cheio de questionamentos porque a torcida clamava por um. Até ai tudo bem, mas ele poderia ter escolhido um melhor né?

E agora ele resolveu abrir a carteira e gastar os tubos. Tudo porque o cargo dele depende de sucesso imediato. E por fim chegamos ao dia de hoje.

E ele faz uma trade up nem tão cara assim, mas escolhe um jogador que não era carência do time, Dion Jordan DE de Oregon. Jogador que poderá montar uma dupla excelente com Cameron Wake, mas que deve render mais como OLB em 4-3. Mas quem é que vai proteger Ryan Tannehill? Ai vem a outra parte da equação: será que iremos investir em um Tackle com idade avançada e voltando de lesão? Se era pra fazer isso ( trocar com o Chiefs por Brandon Albert ), porque não renovamos com Jake Long?

Enfim, é o que acontece quando seu General Manager está fazendo hora extra a 3 temporadas... E sim, eu não gostei da pick. Embora a trade nem tenha saido caro e o jogaor não seja ruim, pelo contrário até. Mas é que tinha gente melhor ( Lane Johnson ) e daria pra conseguir reforço pra posição de DE no segundo round. Mas isso agora é passado.

Nenhum comentário: