segunda-feira, 29 de abril de 2013

E fizemos um Draft e tanto...

Excelente trabalho dessa dupla ai...
aprovado pela massa...

Todos vocês sabem que eu sempre fico, não sem motivo para tanto, com um pés atrás quando o assunto é Draft e Dolphins. Existem inúmeros exemplos para serem citados, infelizmente, mas o de 2013 poderá passar para a posteridade com o Draft, o Draft da virada do Miami Dolphins. E isso não é confiança ao extremo e sim percepção de mudanças no comando e na forma de draftar.

Antes de mais nada é preciso dizer que o draft foi arrojado ao extremo. Movimentações cirurgicas, trades no momento certo e sem pagar caro por isso. Temos agora um pacote de jogadores que chegam em setores cruciais e por que eu ache passar Baccari Rambo, duas vezes, no quinto round possa ter sido um erro, não dá pra dizer que o draft tenha ficado pior por causa disso.

Ireland está realmente diferente. Não é mais aquele GM com cara de pateta e deixou de ser medroso. Teve coragem de fazer o diferente, e não o básico. É um risco draftar Jordan? Qualquer jogador escolhido envolve riscos, e todos sabem bem disso. Mas ele cai naquilo que os analistas dos EUA chamam de "high risk, high reward ( grande risco, grande recompensa ). E, embora eu não goste, o arrojo dele começou em 2012 ao draftar Tannehill, teve sequência ao trazer Wallace e foi complementado agora no Draft.

Mas ai, claro, temos que fazer uns questionamentos: quanto disso é resultado da demissão em caso de mais um fracaso? Ou quanto desse arrojo é dedo de Joe Philbin? Ou ainda mais: isso é arrojo ou desespero? Bom, eu tenho que dizer que pode ser tudo isso junto ou nada disse. Pode ser apenas que a dupla formada com Philbin tenha mais liga do que a anterior, com Sparano e que era "supervisionada" por Bill Parcells.

O fato é que o time conseguiu um Draft acima da média nossa. Isso é evidente. E como todo e qualquer draft, isso vai depender do desenvolvimento dos jogadores, dos nossos Coaches e, porque não, de como a torcida vai saber esperar pelo desenvolvimento deles. Tudo isso é pertinente a todo draft realizado, mas este eu digo que podemos esperar coisas boas. Se o nosso QB render minimamente bem, poderemos até sonhar com post-season este ano. Mas isso, como para todos, é algo que vai depender de muitas condicionantes. Mas que eu estou mais confiante, isso eu estou. E o povão também gostou. O que já digno de nota e de festa. Podemos ter vivenciado o ponto de mudança no rumo do Dolphins. E isso é algo que eu espero a mais de uma década. Que bom poder dizer: fizemos um draft e tanto...

Um comentário:

Dan Pereira disse...

realmente esse foi o melhor draft feito pelo Dolphins nos ultimos 15 anos vamos dizer assim.....gostei muito das trades e das escolhas e nas escolhas dos não-draftados também podemos esperar coisa boa por ai heim (novo Bess apareceu) agora é esperar os traning camp começar e ver o que nosso time pode render, eu tenho esperanças que estamos no cominho certo FA boa e Draft bom temos tudo para ter um time forte para 2014 ou 2015 e se possivel já começar a incomodar nessa temporada