quarta-feira, 24 de abril de 2013

Estrelas do Draft: Tyler Eifert

Ele até que bloqueia bem, mas seu forte é a recepção. Mas basta ver o exemplo do Patriots com Gronk e Hernandez que isso não é assim tão essencial em um TE, não é mesmo?

Escolher um Tight End no primeiro round quando o time tem tantos buracos parece ser uma furada. E parece mesmo, é bom ressaltar. Só que não é tanto assim também. O NE Patriots, tirante o fato de ter um HOF em atividade como QB, usa e abusa de seus TEs ( Gronk e Hernandez ) e não possui um único WR de elite no elenco após a saída de Wes Welker. Sendo assim porque não usarmos esta mesma arma contra eles? Afinal já temos Dustin Keller que não é exatamente uma Brastemp ( só os mais velhos entenderão esta piada ), mas tem como dar conta e possivelmente melhorar o que tinhamos com Fasano. Mas isso é uma possibilidade, não uma certeza.

Sendo assim a adição de Tyler Eifert, Tight End de Notre Dame, viria para realmente melhorar o setor, além da possibilidade formar uma dupla infernal com Tannehill. Ele tem tudo o que pode-se esperar de um TE recebedor. E ele tem deixado cada vez mais de bloquear e serem uma espécie de WR fortes ( mas nem por isso lentos ) e altos, pois um recebedor com corpo de TE jamais seria Starters em uma franquia.

Eifert é de longe o melhor TE deste draft e para muitos um dos 5 melhores prospecto em anos. Isso por si só já justificaria o seu draft por nós, mas ele é mais do que isso: é um vencedor e um excelente atleta, não só em campo. Por ter estudado em Notre Dame que a mais cristã de todas as Universidades dos EUA, ele tem um caráter elogiável. Pensaram que isso seria admirado por nosso Head Coach? Pois é, isso pode sim pesar na hora da escolha. Vamos aos prós e contras de Eifert?
  • Pontos Fortes: Excelentes mãos. Predicado mais do que essencial para um Tight End, pois ele já recebe normalmente sofrendo pressão de um LB maior e mais forte. Aliás se Eifert fosse mais rápido e um pouco menos forte seria um WR de elite facilmente. Alto para os LBs e forte demais para os DBs é outra de suas armas para se dar bem na NFL. Ele é o melhor bloqueador da Safra, embora seja apenas mediano nisso.
  • Pontos Fracos: Ele fica desatento em passes mais fáceis, pois já fica pensando no que fazer antes de realizar a catch. Confia, as vezes, demais em sua altura e por isso não salta tanto para segurar os passes. Precisa melhorar suas rotas mais complexas e eventualmente conseguir maior separação dos marcadores em rotas mais curtas.
Alguns especialistas enxergam como um reach o Dolphins escolher ele na pick 12. Mas eu acredito que vale a pena escolhê-lo. Seria um salto de qualidade no setor e mais um alvo confiável para Tannehill ( ou outro QB que vier a ser Starter nos próximos anos ).

Nenhum comentário: