domingo, 16 de junho de 2013

O que esperar de Ryan Tannehill em 2013?

O que esperar de Tanehill nessa temporada 2013?
Texto feito pelo analista do Blog da AFC Leste do site da ESPN Americana.


Ryan Tannehill espera ser o próximo quarterback da classe de 2012 a levar sua equipe aos playoffs ( convém citar que ele foi o único dos que saíram no Top 10 do Draft a não conseguir isso ). Hall of Fame Dan Marino apareceu durante a minicamp na quarta-feira. Não havia nenhum anúncio para a mídia. Marino simplesmente chegou, e ficou com os olhos sobre Ryan Tannehill e como o ataque se movia, depois calmamente deixou o local depois de cerca de duas horas de prática.

A presença de Marino foi simbólica, mas podemos dizer adiciona certa pressão sobre Tannehill. Afinal nenhum quarterback chegou sequer perto de Marino depois que este se aposentou após a temporada de 1999. Quarterbacks de Miami neste milênio ou tem sido horríveis ( Cleo Lemon , Joey Harrington ), ex-draft picks que viraram busts ( Chad Henne , John Beck ) ou jogadores que até jogavam bem mas contusões foram mais cruéis conosco  ( Chad Pennington , Jay Fiedler ). Mas algo parece diferente com Tannehill. Ele tem o braço mais forte do que Harrington. A escolha 2012 também foi selecionado mais alto do que Henne, mas você não tem a mesma sensação de potencial bust. Ao contrário de Fiedler, Tannehill já demonstrou que ele pode fazer uma grande produção em campo, como na partida diante do Arizona Cardinals.

Mas quais seriam as expectativas realistas para Tannehill neste segundo? Rookies Andrew Luck, Robert Griffin III e Russell Wilson levaram suas equipes aos playoffs na última temporada. Tannehill mostrou potencial, mas não foi o diferencial que dele se esperava. Ele lançou para 3.294 jds, mas teve mais interceptações (13) que touchdowns (12). Tannehill também teve um histórico de derrotas (7-9) e ficou do lado de fora olhando a pós-temporada. No entanto, o Dolphins estão mostrando a mesma confiança em Tannehill que o Indianapolis Colts está mostrando com Luck ou o Washington Redskins estão com RG III. Mais do que tudo, a equipe de treinamento do Miami disse que eles adoram a ética de trabalho de Tannehill e a sua mentalidade. Combine isso com atletismo e capacidade de fazer todos os lances que Tannehill possui, e o Dolphins acredita que o céu é o limite para o seu jovem quarterback.

"Uma coisa sobre Ryan é que ele nunca fica muito acima e ele nunca fica muito abaixo," disse o treinador de QBs, Zac Taylor. "No ano passado, as condições nunca lhe foram favoráveis. Não é que ele não tenha cometido erros, simplesmente não havia apoio para ele. Mas mesmo assim ele se saiu bem diante destas dificuldades. Com todos os olhares sobre ele, eu pensei que ele lidou com isso muito bem. " Taylor era um ex-assistente técnico da Texas A & M e tem trabalhado com Tannehill desde que ele tinha 19 anos. Taylor assistiu Tannehill, atualmente com 24 anos, crescer a partir de um calouro que jogou de receiver nos seus dois primeiros anos na faculdade, antes de virar um quarterback da NFL com altas expectativas. De acordo com Taylor, Tannehill é muito mais confortável em sua posição atual em Miami.

Era perceptível nas OTA’s e minicamp que Tannehill está no controle do ataque. Ele fala mais com os companheiros e tem uma confiança de que esta é a sua equipe. Miami está em busca de líderes depois que vários veteranos como Reggie Bush, Karlos Dansby e Kevin Burnett saíram no FA. Tannehill é um dos jovens jogadores inexperientes, que podem preencher esse vazio.

"É noite e dia, em comparação com o ano passado", disse Tannehill sobre sua posição na equipe. "Só a confiança e o conhecimento do jogo irão fazer-nos melhorar. Eu ainda tenho um monte de trabalho a fazer, mas estou confortável onde estou e onde essa equipe se encontra. Tudo o que podemos fazer para melhorar, inclusive eu, é mais trabalho, em comparação ao ano passado. " Tannehill tem todas as ferramentas para ter sucesso este ano. O Dolphins trabalharam duro neste off-season para criar um ambiente que possa fazer Tannehill dar o próximo passo em seu desenvolvimento. Miami gastou US$ 60 milhões com Mike Wallace e outros US$ 15 milhões para ter Tight End Dustin Keller e Slot Receiver Brandon Gibson. Tannehill agora tem um recebedor de velocidade e um alvo de segurança como TE, algo que faltou em grande parte da temporada passada, quando Fasano demorou a engrenar. O Dolphins foram 26º passando em 2012 e marcaram apenas 18 pontos por jogo.

Se a minicamp é qualquer indicação, o Dolphins não vai ter medo de expô-lo este ano. Tannehill está dando seus passes longos e jogando a bola por todo o campo nas práticas. Tannehill também tem rotineiramente feito melhores leituras e realizado mudanças na linha de scrimmage para sair de jogadas ruins, uma área onde ele teve sérias dificuldades em 2012. "Ele está lendo melhor quando um Safety começa a se mover em cobertura ou indo pra uma blitz, percebendo melhor como os linebacker movem-se a partir da linha de ", disse o coordenador ofensivo Mike Sherman.

É bom saber que Sherman e treinador Joe Philbin sabem o que é um quarterback talentoso . Eles treinaram os futuros Hall of Fame Brett Favre (Sherman) e Aaron Rodgers (Philbin) durante suas passagens por Green Bay Packers. O fato de que ambos veem em Tannehill como titular para o futuro dessa franquia carrega um certo peso. "Eles são capazes de relacionar essas experiências com Ryan com os QBs que eles treinaram [Favre e Rodgers] e sabem o sucesso que podem alcançar", disse Taylor.

Os golfinhos estão depositando todas as suas fichas em Tannehill, e muito é esperado dele nesta temporada. No papel, o Miami se parece com uma equipe pronta para fazer uma visita aos playoff em 2013, e muito disso que vai depender do desenvolvimento e melhoria de Tannehill. Tannehill pode não ter a mesma imprensa e atenção nacional como outros quarterbacks na sua Claasse do Draft, mas seus objetivos são os mesmos. "Ryan quer ganhar o Super Bowl, ao final do ano", disse Taylor. "Eu acho que ele tem um longo caminho a percorrer no momento. Ele sabe disso. Assim, a cada dia ele está apenas tentando se tornar um jogador melhor e ser melhor do que no dia anterior e não cometer o mesmo erro duas vezes.

Qual é  limite? É difícil de se prever. O tempo dirá, com certeza. "

Nenhum comentário: