domingo, 9 de junho de 2013

Um time de US$ 250 milhões sem disputa por posições?

  
Tá ok, eu sei que tenho escolhido fotos sintomáticas demais. Fazer o que, eu sou assim...

US$ 250 milhões. Não é um número qualquer, acreditem. É quanto o time já gastou/ocupou em salários desde a... deixe-me ver... 5ª reconstrução desde 2003. Não conto 2000 na lista porque aquele time apenas seguiu sem Marino. Tanto não foi uma reconstrução que o time venceu mais jogos em 2000 e em 2001 do que vencera com Marino nos seus últimos anos. Pois é, tentar se reinventar pela 5ª vez em menos de 10 anos é osso. E é o que está acontecendo agora. Tomara que essa seja a última por pelo menos uma década.

Mas voltemos ao valor e a pergunta lá em cima: hoje é praticamente possível cravar os titulares de todas as posições, exceto duas: Kicker e, que óbvio, Tight End. Nas outras, salvo algum desempenho fora do comum ( ou alguma contusão ), os Starters são quase que barbada. Senão vejamos:
  • Quarterback: Tannehill. Moore nada mais é do que um seguro de luxo em alguma necessidade. E você sempre deseja não tê-la;
  • Runningback: Lamar Miller é pule de 10 para ser o Starter. Acho pouco provável que Gillislee consiga bate-lo e D. Thomas é carta fora do baralho;
  • Wide Receivers: Mike Wallace e Brian Hartline serão os Starters e Gibson o Slot receiver;
  • Linha Ofensiva: Salvo algum contratempo é Martin, Incognito, Pouncey, Jerry e Clabo. Quem ainda pode surpreender é Thomas, mas acho pouco provável;
  • Linha Defensiva: Aqui depende de como Dion Jordan se desenvolver, mas em tese é Wake, Soliai e Starks certos. Se Jordan for usado como DE ele tanto pode ser Starter ou reserva. E Olivier Vernon e Jared Odrick podem ficar como Starter;
  • Linebackers: Aqui tudo certo com Misi, Ellerbe e Wheeler;
  • Secundária: Outro setor sem grandes surpresas, mas que até pode pintar uma, caso Taylor não renda o esperado. Mas em tese é: Grimes e Taylor como CBs e Jones e Clemons como Safeties. Will Davis tem treinado como Nickel, assim o recém draftado Jones ( o Jon )
Mas porque eu fiz questão de enfatizar o valor logo no começo? Porque quando você vai tão mal como fomos em 2012 e gastamos tanto quanto fizemos em 2013, o correto é se esperar brigas por posição, ou seja, que os starters consigam suas vagas por terem com quem brigar e não por não terem rivais a altura. Em outros termos, era pra termos diversas dúvidas na cabeça. Times vencedores não tem essas dúvidas, mas times que estão há anos esperando por vitórias não tem porque estão se reinventando.
 
Ainda sobre o valor, duas coisas: teremos diversos contratos vencendo no futuro próximo e não estaremos tão folgados assim em 2014. Reshad Jones ( e outros ) terão seus contratos vencendo ano que vem, além de alguns FA que podem estourar em 2013 ( vide Grimes ). Sem falar que se Tannehill vingar, ele será FA em 2016, assim como toda a sua classe ( Miller, Vernon, Martin, etc ).
 
Devo admitir que fiquei, digamos assim, meio surpreso com essa situação. E você?

Um comentário:

Bruno Ribeiro disse...

Acredito que a partir de agora, o Dolphins ja tenha a pretensão de formar a base do time para jogar as próximas temporadas. Nada foi feito sem saber como será no futuro. Caso um jogador que veio no FA estoure como voce mesmo disse, por exemplo o Keller ou o Grimes, o dolphins vai estar preparado pra pagar um novo contrato para eles, afinal ano que vem, teremos um cap maior ou igual ao desse ano. Além disso, Jones, entre outros titulares que estarão com seu contrato acabando no proximo ano, deveremos renovar com uns 90% deles, até pq nao tem como nós renovarmos com todos, mas a base continuará a mesma. Começaremos a compor elenco com o draft a partir do ano que vem, essa é a intenção. Mesmo que ano que vem, por exemplo, wallace ja receba 17 mi na temporada, não tenho medo de que não consigamos renovar com a galera, até pq, o cap continua alto e agora, nos reforçaremos somente com picks pontuais no fa e o resto no draft, não tendo taaaantos gastos assim. Assim esperamos. Se conseguirmos, o Ireland será O CARA.