sábado, 20 de julho de 2013

5 questões cruciais a serem respondidas nesta Training Camp

Poucas brigas, mas este da foto é pule de 10 para vencer a mais acirrada delas..

O Miami Dolphins abriu a Training Camp hoje, com os jogadores realizando reuniões e exames. Amanhã a equipe irá ter o primeiro treino de campo. Mas antes de começar os treinos existem 5 perguntas que queremos que sejam respondidas, de preferência, pro bem:
 
1. Ryan Tannehill pode dar o próximo passo? Esta é a pergunta que percorrer toda a temporada, e que com certeza vai determinar o sucesso ( ou não ) da temporada. Foram adicionados diversos recebedores ao elenco, e agora cabe a Tannehill usá-los. Se ele pode evoluir com a equipe, e alguns especialistas acreditam que ele vai, Miami deve ter uma temporada sólida, lutando por uma vaga nos playoffs. Se não, será um longo ano.
 
2. Será que a defesa conseguirá encontrar a química necessária? O Dolphins fez uma grande mudança para a sua defesa neste ano, permitindo que saídas como Sean Smith, Karlos Dansby e Kevin Burnett fossem repostas com gente como Brent Grimes, Dannell Ellerbe e Philip Wheeler em seus lugares. Mas a defesa encontrará a química necessária para o sucesso? Os jogadores precisam saber quando e onde os outros estarão, a fim de serem capazes de cobrir um ao outro de forma eficaz, assim como parar o ataque adversário. A equipe tem cinco jogos de pré-temporada neste ano, por isso é possível esperar por um setor preparado quando temporada regular começar? Se a resposta for sim, teremos mais chances de post-season. Se não, poderemos ter mais uma temporada iguais as anteriores, ou seja, sem playoffs.
 
3. Lamar Miller pode ser o nosso Powerback? Esta offseason viu repetidas comparações de Miller com Clinton Portis. Se os golfinhos têm encontrado um Portis como running back, nós teremos uma potente arma no ataque. No entanto, convém citar, Miller tem apenas 51 carregadas como profissional na NFL. Ele carregou a bola mais de 200 vezes em 2011 para o Miami Hurricanes, o que é um número parecido com o que pode carregar este ano com o Dolphins. Se ele vai conseguir realizar isso em alto nível, isso é outro papo.
 
4. A Linha Ofensiva será capaz de proteger Tannehill? A resposta para a pergunta número um é muito, mas muito mesmo, dependente desta resposta. A Linha ofensiva do Miami Dolphins começou um ano atrás com: Jonathan Martin RT, John Jerry RG, Mike Pouncey C, Richie Incognito LG e Jake Long LT. Agora em 2013 Martin é “apenas” Left Tackle, Tyson Clab foi contratado para o lugar de Martin, e a equipe adicionou Lance Louis com a intenção que ele vai desafiar Jerry para a posição de starter para Right Guard. Esta seria, a rigor, a única batalha na linha ofensiva. Claro que assim como a defesa, é preciso tempo para construir química.
 
5. Quem será o kicker da equipe? Os golfinhos têm um kicker veterano em Dan Carpenter e um novato em Caleb Sturgis. É a única e verdadeira batalha aberta na Training. No final, a menos que algo de anormal aconteça, a posição deverá ser de Sturgis. Nenhuma equipe gasta uma pick de quinto round em um Kicker sem ter a intenção de fazer dele o seu Starter. Some-se a isso o fato de que o salário de Carpenter  em 2013 ( US$ 3,02 milhões ) é mais do que a soma de todos os quatro anos do contrato de Sturgis ( US$ 2,3 milhões ) e temos um cenário bem claro de qual decisão será tomada. Reiterando que nunca vi um time manter dois kickers saudáveis durante a temporada ( nem mesmo um machucado, mas podendo ainda atuar durante a temporada ). Agora é apenas uma questão de assistir para ver se Sturgis é capaz de ser o Starter ao fim da pré-temporada.


Nenhum comentário: