sábado, 10 de agosto de 2013

Ex-Treinador, hoje comentarista, Dennis Green comentou sobre o Miami e suas perpectivas para 2013

Dennis Green soltou o verbo sobre o Miami e Ryan Tannehill...


O Miami Dolphins gastou muito nesta offseason, cercando Ryan Tannehill com novas armas ofensivas, e redesenhando a defesa. Com todo o movimento agressivo em torno da equipe,  logo surgiu a grande questão: poderia o Dolphins desafiar o New England Patriots pelo título da AFC Leste? O Dolphins seria uma equipe contender a uma vaga nos playoffs?

Muita gente acha que a resposta para ambas perguntas é sim. Essas mesmas pessoas acreditam baseando suas expectativas em um salto ( substancial ) no desenvolvimento de Tannehill. Até o site NFL.com recentemente nomeou Tannehill como o jogador que dará "o salto" nesta temporada. Coordenador ofensivo Mike Sherman disse que Tannehill será o melhor quarterback este ano entre os que saíram da turma de 2012. Em resumo muitas pessoas tem grande perspectivas para o quarterback Miami para a temporada 2013.

A menos que você fale com o ex-treinador Dennis Green. "Eu não acho que Tannehill venha a ser um grande quarterback", disse Green no programa da NFL Network "Inside Training Camp Live" nesta semana. "Então, a chave vai ser, como eles podem superar a perda de dois grandes jogadores".

Os dois grandes jogadores que Green fez referência são Reggie Bush e Jake Long, ambos que não tiveram contratos renovados e assinaram com Lions e Rams, respectivamente.

"Se você quer que o seu jovem quarterback tenha um bom segundo ano, você precisa manter os maiores talentos do seu ataque", falou Green. "E quando você não faz isso, você vai ter problemas”.

Green, contudo, elogiou a adição do Wide Receiver Mike Wallace. Mas acredita, claramente, que ele não será capaz de ajudar a equipe a ter sucesso em 2013. “Eu gosto de Mike Wallace. Ele está aqui para jogar e sabe fazer isso, mas Mike Wallace não é Reggie Bush", disse Green. "Mike Wallace é um cara com grande velocidade. Ele não é apenas um jogador com um truque só, mas Reggie Bush marcou um grande número de touchdowns. E Mike Wallace não é Jake Long, também”.

"Eu acho que você sempre tem que começar com a manutenção dos seus ótimos/melhores jogadores, criando um clima de continuidade, de tranquilidade. Só estou dizendo isso porque eu penso que eles vão ter que lutar muito, para conseguir uma nova química ofensiva".


Aparentemente, pelo menos de acordo com Green, o Dolphins  não são quem nós pensamos que eles são.

Um comentário:

Derek Szabó disse...

O Ryan Tannehill ainda é uma incógnita para todos. O que restam são opiniões, cada um com a sua. A minha permanece inalterada. Quanto a manter Jake Long, discordo. Um jogador caro, que pra mim não é nem top 20 na sua posição. Jogando com nome, quando estava jogando. A temporada de 2011 foi recordista em sacks permitidos, o que dá a entender que Long não era nem de longe um TOP LT. Quanto a Reggie Bush, concordaria se custasse metade do que estava pedindo, pois ele só jogava metade do que sabia. Bush simplesmente desaparecia em momentos cruciais do jogo. Não temos ninguém a sua altura no elenco, mas foi investida uma pick top 10 em um QB, logo, você tem que explorar sua capacidade ao máximo, portanto, na escolha entre um grande RB e um grande WR, o WR venceu.