sexta-feira, 22 de novembro de 2013

E os rookies, como vão?

é, o nosso melhor rookie da classe desse ano é o Kicker...
O Site The Phinsider faz um acompanhamento semanal dos rookies. Eu fazia isso quando ainda acreditava que o Miami sabia escolher jogadores... perdi esta crença em 2010. Mas é bom analisarmos melhor o que cada um dos 9 escolhidos fizeram em campo ( ou não ) na partida diante do Chargers. Vamos adiante:
  • Dion Jordan – DE: 1º round, 3 ª pick no geral. Grau: B. Vinte e dois snaps é um número muito melhor do que os nove da partida diante dos Buccs, mas o uso estritamente ocasional é uma preocupação real. Um pouco encorajador é o fato de que Miami agora está usando-o para marcar tight ends, que mostra a sua capacidade em cobrir alguns dos alvos que recebem melhor da liga. Domingo, Jordan um tackle e pressionou duas vezes o quarterback Philip Rivers, um dos quais ele foi forçado a se livrar da bola pelo risco de safety. 
  • Jamar Taylor – CB: 2º round, 54ª pick no geral 54). Grade: D. O segundo jogador escolhido no draft simplesmente não entra em campo. Diante dos Chargers apareceu nos registros apenas porque conseguiu um tackle num. Muito pouco para um escolhido tão alto no draft, não é mesmo?
  • Dallas Thomas – OL: 3º round, 77ª pick no geral. Grau: C. Thomas estava ativo! Thomas jogou um snap! É um milagre! Ele entrou em campo como um sexto atacante elegível no segundo quarto. O que aconteceu neste lance? Touchdown de Daniel Thomas. E ele não mais voltou pra campo! Dallas Thomas: um jogo, um touchdown. Eu acho que o time encontrou o jogador para mudar o jogo quando as coisas não vão bem. Impressionante não?.
  • Will Davis – CB: 3º round pick, 93ª pick no geral. Grade: I (incompleto). Se pudemos ver Thomas pela primeira vez ( e única ) em campo, este prazer ainda não vivenciamos com Davis. Nem ativo para uma partida sequer ele ainda esteve.
  • Jelani Jenkins – LB: 4º round, 104ª pick no geral 104). Grade: C-. Além de seu papel normal de equipes especiais, ele teve um único snap: tentar parar o RB Danny Woodhead. Não foi bem sucedido, mas o esforço demonstrou que ele está bem.
  • Dion Sims – TE: 4º round, 106ª pick no geral. Grade: C-. Sims jogou apenas oito snaps, sinalizando que ele não pode ser uma grande parte dos planos de ataque dos Golfinhos 'se dirigem para o trecho da temporada. Ele não foi alvo e como de costume, foi convidado a bloquear durante a maior parte de seu tempo no campo.
  • Mike Gillislee – RB: 5º round, 164ª pick no geral. Grade: I (incompleto). Alguém sabe dele?
  • Caleb Sturgis – K: 5º round, 166ª pick no geral. Grade: A. Sturgis faz o seu trabalho. E 60% de seus kickoffs foi para touchbacks. Mas quando o melhor rookie de uma safra é um Kicker escolhido no quinto round é que algo está muito errado?
  • Don Jones – CB: 7ª round, 250ª pick no geral. Grade: D. Ele tem contribuído apenas no Special Team. Mas participou de apenas um Snap no domingo. Motivo? Ele errou um tackle fácil que poderia resultar em uma perda de jardas no retorno de punt e que acabou virando um ganho de 25 jardas. Não mais retornou ao campo. Tá bom ou querem mais? Ao menos ele foi escolhido no fim de feira.

Nenhum comentário: