quarta-feira, 16 de julho de 2014

Um olhar não crítico sobre a TC 2014

o centro da atenções...
O amigo que acessa este Blog deve estar, creio eu, curioso com o título deste post. Como assim um olhar não crítico? Bom, é o que eu irei fazer, sem pegar pesado com este ou aquele jogador e sim tentando antever o que dará nas batalhas por posição. Existem lugares em que nem batalha vai existir, mas em outras não dá para saber quem será o starter. Vamos ao texto:
  • Quarterback: Bom, tenho certeza absoluta que Ryan Tannehill será o Starter. Matt Moore, pelo o que ganha, tem que ser o backup. Fica assim uma vaga em aberto entre Pat Devlin e Brock Jensen para saber quem vai sobreviver ao corte. Qualquer coisa fora disso, será uma grande surpresa;
  • Runningback: Moreno será o Starter. A menos que não esteja 100% recuperado da artroscopia que fez recentemente. Lamar Miller deve o reserva imediato. E ai pinta a dúvida: Daniel Thomas merece outra chance? Sinceramente, acho que não. Mike Gillislee, por estar em sua segunda temporada, deve fechar o setor;
  • Wide Receiver: Wallace, Hartline e Gibson são nomes certos. Jarvis Landry idem. Os outros do setor deverão se digladiarem por uma ou duas vagas no elenco. Rishard Matthews, Armon Binns e Matt Hazel são os candidatos mais cotados;
  • Tight Ends: Charles Clay e mais 2. Essa é a lógica. Não que Clay seja o TE dos sonhos de QBs de elite, mas pelo que fez em 2013, tem que ser Starter. Sendo assim, temos duas vagas e 3 candidatos: Arthur Lynch, Dion Sims e Michael Egnew. Eu não deixaria 4 TEs no elenco, não faz sentido. Sendo assim os 3 citados brigam pra ver quem não vai dançar. Eu acho que o time não vá desistir de Sims. E faria menos sentido ainda cortar um rookie como Lynch. Portanto a menos que o time fique com 4 TEs - o que implicaria ficar com 5 receivers, Egnem pode por as barbas de molho;
  • Linha Ofensiva: Brandon Albert, Dallas Thomas, Mike Pouncey, Billi Turner e Ja'Wuan James. Em tese essa é a nossa nova OL, com apenas Pouncey de Starter do ano passado. Em tese... porque as notícias não são nada animadoras quanto ao único All-Star que o time tem em todo o ataque. Além de ter feito uma cirurgia que vai fazê-lo perder todo o mês de Setembro - ao menos - ele e o irmão ( Maukirce, também C, joga no Steelers ) estão envolvidos em uma ação judicial por uma briga generalizada. Correm o risco de serem condenados e... bom, ai todos já perceberam que o problema ser bem maior. Até a - possível - volta dele quem deve ficar comandando o ataque ( sim, é isso que o Center faz ) é Daryn Colledge. No mais o que dá para esperar é que Dallas Thomas não consiga ser Starter. É amigo, é complicado não cornetar, ao menos uma vez que seja;
  • Linha Defensiva: Cameron Wake, Randy Starks, Jared Odrick e Olivier Vernon. Esta é fácil escalar e ainda mais de ver atuar em campo. Um all-star, um pro-bowler e dois bons jogadores jovens e atléticos. Poderia ser melhor? Claro que podia, mas com Dion Jordan suspenso por 4 partidas, é isso. Que é uma DL decente, diga-se. Além deles, destaques só para Earl Mitchell, que foi recentemente contratado;
  • Linebackers: Eita... pois é, passou a free agency e o draft e nada de reforço decente pro setor. E isso significa que iremos mais uma vez com Ellerbe, Misi e Wheeler. O que é um problema e tanto. No mais podemos esperar alguma coisa de Jordan Tripp ( rookie ) e Jelani Jenkins ( sophomore ). Vai ser duro amigo...;
  • Cornerbacks: Brent Grimes é intocável. Aliás, tomara mesmo que ele não seja tocado. É ele tem, recentemente, jogado uma temporada e na outra... bom, na outra ele fica no estaleiro. O time contratou Cortland Finnegan tentando acertar como fez com Grimes. Pode dar certo. Ou não, é claro. No mais temos os jogadores bombas do draft de 2013 ( Jamar Taylor e Will Davis ) e o rookie "promissor" Walt Aikens. Podemos ter um setor da hora ou sofrermos o ano inteiro caso Grimes se machuque;
  • Safeties: Louis Delmas não joga em alto nível desde a temporada de rookie. E isso foi a cinco anos. Reshad Jones não jogou bem na temporada pós novo contrato. As demais opções não são mais animadoras. Exceto, é claro, por Michael Thomas. Quem? Não acredito que você não se lembre dele? O cara da interceptação no Brady? Humm... lembrou agora né?
  • Special Teams: Nada de surpresa. Brandon Fields é o outro All-Star do time vindo do Draft. E eu sempre esqueço disso. Um dos 3 melhores punters da Liga é do Miami e veio pelo Draft. Isso parece loucura, mas é verdade. Já o nosso Kicker... pois é, chutaram o Dan Carpenter para ficar com Caleb Sturgis. Deu no que não deu... mas enfim, é assim mesmo em Miami. Os dois vão continuar em suas posições. Um rendendo em altíssimo nível. E o outro... bom, esperemos.
Basicamente é isso ai. Gostaram?

Um comentário:

Rafael Leal disse...

Sua análise foi perfeita. Meu único "chute" é na linha ofensiva, onde acho que o Sam Brenner deve ser o center. Dallas Thomas só fica entre os titulares se segurar o Starks nos treinos, o que deve ser difícil. Acho que dá Shelley Smith ali.
Abs.