segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Voltamos a realidade. Mas e agora?

Alguém anotou a placa?
Poucas coisas me deixam mais irritado do que perder para os Bills. E isso, na gestão Joe Philbin e o nosso QB Ryan Tannehill tem sido levado ao extremo da raiva... foi a quinta partida dos dois contra a temível franquia do norte do estado de NY e a quarta ( sim, isso mesmo ) derrota. Pior ainda, a terceira seguida no Ralph Wilson e a terceira seguida em qualquer estádio... piada.

Eu dissera após a, ótima, vitória contra o Patriots que a chave para esta partida em Buffalo era saber qual time do Miami iria entrar em campo: a destemida do segundo tempo ou a pífia do primeiro tempo. O resultado da partida deixou bem claro qual time entrou em campo.

Aliás, vale a pena dividir as partidas por tempos ( como se fosse Libertadores e os famosos jogos de 180 minutos ):
  • Primeiro tempo contra o Pats: 10x20;
  • Segundo tempo contra o Pats: 23x0;
  • Primeiro tempo contra o Bills: 0x9;
  • Segundo tempo contra o Bills: 10x20.
Trocando em miúdos: o time perdeu dois tempos pelo mesmo placar, marcou ZERO pontos em outros e passou o rodo no Pats no último. Em 3/4 do tempo em que ficou em campo o Miami perdeu por mais de uma posse de bola. 

Vá lá que ontem o time fez 16x10 e poderia ter conseguido até uma outra virada e que o Special Team jogou tudo por terra. É verdade, mas o time é um todo. E tomar duas porradas. Não dá para separar. O que eu sei que perder para o Bills não dá, ainda mais quando se vinha de uma grande e memorável vitória contra o time mais forte da Divisão ( mesmo que atuando apenas um tempo em alto nível ).

Não  tenho bola de cristal, mas eu cravei antes dele ser draftado: Ryan Tannehill não é solução. Ele nem está, digamos assim, sendo tão podre, mas não faz nada para reverter a situação. Outros QBs quando estão apanhando e sem tempo, mudam as chamadas, tentam outros passes e tals. Ele parece só saber jogar de uma única maneira ( se é que sabe jogar de alguma maneira para ser sincero ) e segue errando. Não é só ele o culpado, é claro, mas ele não se porta com o líder também. Perde-se na mediocridade ( e medíocre significa mediano, não ruim ) e afunda com o time.

Um adendo importante: só eu fiquei com mais raiva ainda ao ver Brandon Marshall ter feito 3 TDs no Niners. uma das 5 melhores defesas da NFL? Só eu fiquei pior ao lembrar que ele fora doado ao Bears porque Ireland, Philbin e Sherman decidiram draftar Tannehill assim que se juntaram em Miami e que BM19 seria uma má influência para o garoto? E ficar ainda pior ao lembrar que nas duas escolhas conseguidas na doação o time draftou Michael Egnew ( cortado e que não está na NFL ) e Dallas Thomas que não consegue jogar? Será que fui só eu? Digam nos comentários. Voltemos ao texto.

Joe Philbin também se perde. Não consegue achar soluções. A partida estava 9x0 e o time levou um TD no começo do segundo tempo. Ainda foi até o 16x10, mas... bom, já disse. Perder pro Bills por 38 pontos nas duas últimas partidas é desesperador. E ter feito apenas um TD nestas mesmas duas partidas é matar de raiva... perder pra times com Broncos. Packers, e cia é da vida, eles são melhores. O Bills não, não é... e isso é desesperador. E o que dizer do tão decantado Bill Lazor? O ataque dele, até aqui, não é nada - repito NADA - melhor do que o de Sherman.

Voltamos à realidade, de que nosso time não é o que esperávamos. Mas e agora?

Nenhum comentário: