segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Week 3: Chiefs 34 x 15 Dolphins - O que acontece com o Miami?

Dolphins viraram o Botafogo da NFL?

Quando saiu o calendário 2014 eu, como de costume, olhei com mais atenção para as 3 primeiras partidas, pois - acreditem - é ali que muita coisa se define. O time iria jogar duas vezes em casa e todos sabem que vencer as 8 partidas diante de sua torcida(??) é meio caminho andado para jogar, ao menos, a 17ª partida, em Janeiro.

Este ano o pensamento de todos deve ter sido parecido com o meu: perder para o Pats era mais do que aceitável, mas poderia ser por pouco, bater o fraco Bills e embalado tentar derrotar um time que fora a post-season na temporada passada ( Chiefs ). Sair com 2-1 e mostrando força diante do mais forte rival de divisão seria fundamental para encarar o complicado calendário. Era... em se tratando de Miami, podemos sempre esperar o pior...

O time bateu o Pats, mas uma pergunta que eu fiz mostrou-se mais do que pertinente: qual time seríamos na temporada, o do primeiro tempo ( terrível ) ou do segundo ( arrasador ). Acho que está mais do que claro que o segundo tempo na abertura da temporada foi um ponto muito mais do que fora da curva... o time venceu e muitos esqueceram de analisar o todo, ficaram apenas comemorando a grande vitória...

Contra o Bills, um desastre. Pouca coisa deu certo. E o que deu foi muito pouco. Mas alguns ainda pensaram: foi um acidente. Que nada... hoje o time jogou mais uma vez bisonhamente, cometendo erros absurdos. E o que poderia ser animador virou justamente o contrário: vai jogar o time para baixo. Vencemos que não esperávamos, perdemos para quem não deveríamos e hoje fomos surrados por um time cheio de reservas e sem Jamal Charles, um dos melhores RBs da NFL... é mole? Pois o reserva dele, um tal de Kyle Davis, correu para inacreditáveis 132 jardas, com um TD. 

O Miami, tirando o segundo tempo contra o Pats, marcou - atenção para este número - 3 TDs em 3 partidas ( tirando, como disse, os 2 marcados no segundo tempo contra o Patriots ). Este é o novo ataque? Cadê a revolução que alguns esperavam de Bill Lazor? Nestes mesmos tempos de partida, o time levou 83 pontos!!! A saber: 20 contra o Pats, 29 contra o Bills e 34 contra o Chiefs. Culpa só da defesa? Não, é claro que não... aliás, por falar em defesa...

O nosso setor mais forte conseguiu 5 sacks, forçou um fumble e conseguiu um Safety. Mas o ataque... bom, o ataque teve qualidade correndo, com Lamar Miller ( quem diria ) passando das 100 jardas em 15 corridas. Mas numa segunda para 1 jarda, após uma corrida de 9 jds de Miller, adivinhem qual foi a chamada? Passe longo para Wallace... como todos deveriam saber, foi-se para a terceira para 1 jd, vai ser corrido né? Que nada, passe e Tannehill ( tenho vontade de usar aqui o mesmo nick que uso para ele no Facebook ), fica meia hora esperando... o sack. E ele vem. Patético...

O time agora está 1-2. Vai até Londres encarar o Raiders, nosso maior freguês recentemente. Aliás, o único. Porque uma equipe que consiga perder duas partidas seguidas para nós, pode se matar... Pós-Temporada? Podem esquecer... a menos que aconteça algo espetacular. Mas essas coisas não acontecem aqui conosco a mais de 30 anos...

Nenhum comentário: