sábado, 9 de agosto de 2014

Reshad Jones suspenso por 4 partidas.

Como se não tivéssemos problemas suficientes...
Reshad Jones foi pego por uso de substâncias dopantes ( PED na sigla em inglês ) e está suspenso por 4 partidas da temporada regular. Sendo assim, ele se torna o terceiro desfalque certo do time para o começo da temporada ao lado de Dion Jordan ( também suspenso ) e Mike Pouncey ( contundido ).

Head Coach Joe Philbin disse que isso é um problema e que conversou com o jogador e que o mesmo comprometeu-se a não mais fazer isso. Será uma baixa sentida, já que o time não tem reserva e ele é um dos melhores da secundária. Somado ao fato que o outro Safety é Louis Delmas que não atua em alto nível desde sua temporada de rookie, temos um quadro bem ruim.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Acabou a Training Camp e é hora de pensar nos backups


Será que este grupo realmente já superou o problema de 2013?
Poucas pessoas sabem, mas a Training Camp, terminou oficialmente ontem, com o último treino antes da partida de amanhã diante do Falcons, pela pre-season. Sim, agora estamos na pré-temporada, não mais na Training Camp. Os titulares estão praticamente definidos, mesmo que no Depth Chart que o time divulgou conste Dallas Thomas como RG o que eu duvido que vá acontecer, as batalhas reais que veremos daqui para frente é para o preenchimento dos reservas em algumas posições. Algumas porque tem posição com o backup bem definido. Outras, não. Portanto quando você assistir a partida amanhã pela Net, observe bem quando entrar o segundo e o terceiro time em campo, pois aquele jogador do qual você nunca ouviu falar pode ficar no elenco para a temporada.

O Head Coach Joe Philbin fez um anúncio interessante na sua entrevista ao fim do último treinamento: o time não vai ficar com 4 TEs para a temporada. O motivo recai sobre o fato de que teremos que manter dois Centers ( Samson Satele assinou com o time esta semana ) e não poderá dar-se ao luxo de ficar com tantos TEs. Como Charles Clay é titular absoluto e Dion Sims é útil demais para reforçar os bloqueios, fica restando uma vaga. E ai é entre Michael Egnew e Arthur Lynch. O terceiro anista contra o novato. E até aqui nenhum dos dois tem feito nada de decente. NADA.

Pelo lado da defesa, mesmo sendo reserva, Dion Jordan terá muito tempo em campo para treinar, uma vez que está suspenso e não jogará as 4 primeiras partidas da temporada. Da mesma maneira Will Davis e Jamar Taylor terão muito mais tempo em campo do que o costume, pois precisam aprender a jogar, coisa que praticamente não fizeram na temporada de rookies. Além disso eles precisam estar prontos, pois os titulares ( Grimes e Finnegan ) possuem um preocupante histórico de lesões.

Não fique maravilhado com placares elásticos ( ou desapontado em caso de derrota ). Se tem uma coisa que eu aprendi com o tempo é que vencer ou perder em pre-season é irrelevante. Duvida? Em 2007 o time fez 4-0. A temporada regular foi 1-15. No ano seguinte o Detroit Lions fez 4-0 também. E tomou 0-16 na temporada...

Precisaremos de um ataque poderoso. Mas temos um?

Será que esta unidade consegue ser grande?
Todos sabem que a temporada regular tem 16 jogos. Todos sabem que com menos do que 10-6 é preciso contar com a sorte para ir para a post-season. E em 2011 o Patriots fez 11-5 e ainda assim ficou de fora. Para vencer partidas, por mais óbvio que pareça, você precisa marcar mais pontos do que levar. De nada vai adiantar uma super defesa com um ataque medonho... pois é.

Iremos encarar 9 jogos contra times que tiveram seus ataques ficando em 2013 entre os 15 melhores. Algo que o nosso ataque não consegue a tempos. Fomos o 26º ano passado, só para constar. A lista é essa:
  • 2 jogos contra o Patriots de Tom Brady e cia ( 3º geral );
  • Chiefs de Alex Smith ( 6º geral );
  • Packers de Aaron Rodgers ( 8º geral, mesmo com Rodgers perdendo diversas partidas );
  • Bears de Jay Cutler ( 2º geral );
  • Chargers de  Phillip Rivers ( 12º geral );
  • Lions de Matthews Sttaford ( 13º geral );
  • Vikings de Adrian Petterson ( 14º geral );
  • Broncos de Peyton Manning, que foi apenas o melhor ataque da história da NFL.
Parece claro para quem olhar com atenção a lista acima que para vencer, ao menos 4 destas 9 partidas o ataque vai ter que aparecer bem nelas. Isso porque estas equipes listadas são ataques com capacidade para marcar, com consistência, 20 ou mais pontos por partida. Nosso ataque teve, e nada aponta para uma mudança espetacular nisso, sérias dificuldades para superar a marca de 20 pontos, mesmo que a média final tenha sido de 19,3 ppg.

Para vencer os grandes jogos, o time terá que marcar consistentemente ao menos 20 pontos por partida. Basta lembra que o time teve impressionantes 3,5 ppg nas duas últimas partidas, quando anotou apenas 7 quando uma vitória teria nos dado a vaga na post-season.

Alguns podem pegar este dado e dizer que nas outras 14 partidas fizemos bem mais do que 20 pontos em média e dizer que tudo não foi tão mal quanto eu estou dizendo. Releia o texto e veja que eu usei a palavra CONSISTENTE 3 vezes ( ou a derivação ) no texto. Que nem é tão grande assim... Você não pode marcar 20 pontos em 14 partidas ( e fazer 8-6 nelas ) e depois marcar só 7 em duas e perdê-las...

O trabalho de Bill Lazor pode animar alguns, mas neste caso eu prefiro esperar para ver o setor em ação. As peças não são - nem de longe - diferentes das do ano passado. A OL é nova e tem problemas claros e o QB... bom, o QB não está no nível dos citados...

Tudo isso poderá ser superado pela Defesa? Creio que não. Sobretudo pelos LBs que não temos... mas pode ser que Lazor consiga superar as dificuldades e montar um ótimo setor. Mas eu não acredito nisso, sinceramente...

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Quem serão os Starters do time?

Starters: quem serão?
São 25 postos. 11 no ataque, 11 na defesa e 3 nos especialistas. Alguns postos são óbvios. Outros nem tanto. Dizem que grandes equipes levam anos para serem formadas, que não nascem do dia para a noite. Vamos ver quem deve figurar como Starter e ver o quanto ele está sólido na posição:

Ataque
  • QB - Ryan Tannehill: Ele é o Starter, 100% garantido. Não porque seja bom, mas porque é o cara em quem a franquia resolveu apostar. Qualidade para isso, ele não tem;
  • RB - Lamar Miller: O terceiro anista será o Starter da posição de RB. Tá louco Flávio? Bom, Knowshom Moreno está se recuperando de uma artroscopia e não estará 100% pro começo da temporada. E terá que conseguir o posto durante a temporada. Até lá, Miller é o Starter. Digamos que ele tem 40% de chances de prosseguir assim;
  • WR's - Mike Wallace, Brian Hartline e Brandon Gibson. São os 3 melhores e não será um bom desempenho de um rookie que vai mudar isso em uma TC apenas. Mas dos 3 quem corre mais risco é, claro, Gibson. Seja por que é um injure prone nato, seja pelas atuações animadoras de Jarvis Landry. Os outros dois só saem por contusão ( toc, toc, toc );
  • TE: Charles Clay. Parece piada que ele tenha sido escolhido no Draft como FB e hoje seja o titular da posição de TE. Ainda mais com tanta ( ao menos em quantidade ) concorrência. Dion Sims, Arhur Lynch e Michael Egnew tentarão de todas as formas ocupar o posto, mas por enquanto Clay parece soberano;
  • LT - Branden Albert: Nem tem concorrência. Pelo, absurdo, salário dele tem que atuar como Top Five. Mas isso, acreditem, é pedir demais;
  • LG - Daryn Colledge: Contratado no desespero, vai ser Starter mesmo assim. E ai é que vemos como escolhemos mal demais no Draft, pois tanto Dallas Thomas como Billy Turner foram incapazes de sequer serem Starters;
  • C - Mike Pouncey. Este é Starter. Só não vai começar a temporada porque está se recuperando. Qual a diferença do caso dele para o da dupla Miller/Moreno? Bom, Miller era o Starter ano passado, assim como Pouncey. Portanto quem chega que se vire para virar Starter, sacou? Na ausência dele, até que se contrate alguém, Nate Garner deverá ser o substituto. Quem pode chegar? Samson Satele, ex-raider e ex-colts. E ex-Dolphins também;
  • RG - Shelley Smith: Este foi contratado para ser Starter. Até aqui tem feito apenas o básico para não perder o posto. Decepciona a meu ver;
  • RT - Ja "wuan James: O rookie do primeiro round ( mas que era valor de segundo ) vai ser Starter. O que vai fazer é que ninguém sabe.
Defesa:
  • DE's - Cameron Wake e Olivier Vernon: um All-Star veterano e um terceiro anista mais ou menos. Não é nem de longe a melhor combinação possível, mas é o que temos. O time já deveria ter conseguido um DE para, de fato, causar terror nas defesas para atuar no oposto à Cameron Wake. Por mais que Vernon consiga números até interessantes, eu credito este números por causa da presença de Wake, mais do que por talento nato de Vernon. Dion Jordan é o reserva e começa a temporada suspenso por 4 jogos;
  • DT's - Randy Starks e Earl Mitchell: Pois é, ao que parece Jared Odrick deverá perder o posto para o recém contratado. Quanto a Starks, ele é de longe um dos melhores jogadores da DL, ao lado de Wake. Mitchell seria, até aqui, o Starter mais ameaçado. Na casa de 50%;
  • LB's - Dannell Ellerbe, Koa Misi e Phillip Wheeler: O que vai resultar da mudança de Misi para MLB? Quem sabe? Acho que ninguém. O fato que é os Starters são os mesmos de 2013 e isso por si só já causa calafrios em todos. Será que a simples alteração das posições será capaz de revolucionar o setor? Eu duvido. E você?
  • CB's - Brent Grimes e Cortland Finnegan: É uma dupla e tanto, se rolar química. Mas o problema da altura poderá ser superado apenas com determinação? Os melhores dias dos dois foram ao lado de companheiros mais altos. Esperar para ver, mas em tese, poucos times ( não mais do que 8 ) possuem - teoricamente - dupla melhor. Resta ver em campo. E são Starter certos, fixos. Só por contusão é que devem perder tal posto. Ou alguém ai espera que Jamar Taylor, Will Davis e Walt Aikens consigam o improvável?
  • S's - Reshad Jones ( Strong ) e Louis Delmas ( Free ): Bom, o que dizer? Um foi muito mal em 2013 após receber uma polpuda extensão contratual ( comparada, é claro com a temporada anterior ) e o outro... bom, o outro... bem, o outro não joga em alto nível desde a temporada de rookie, 5 temporadas atrás. Pode dar certo? Sim, pode. Mas ter passado um safety como Clinton Dix para pegar um Tackle de segundo round pode cobrar o seu preço;
Special Team:
  • K - Caleb Sturgis: 100% Starter. Mas eu sinto saudades de Dan Carpenter. Um dos que caíram por causa de... bom, todos sabem bem por causa de quem...;
  • P - Brandon Fields: Não me canso de dizer que temos apenas 2 All-Stars escolhido no draft. Um deles é o Center Mike Pouncey. O outro é Brandon Fields;
  • LS - John Denneey: Nunca ouvir falar? Fique feliz por isso, porque quando fica sabendo é porque ele fez merda... é o cara que dá o Snap no Punt e nos Chutes.