terça-feira, 10 de março de 2015

Desilusões

Me sinto assim a anos...
Alguns acham, não sei porque, que eu não gosto do Miami Dolphins. Sinceramente, porque que raios e manteria um blog a quase 8 anos se não gostasse do time? Porque cargas d'água eu iria debater sobre FA em diversos locais nestes anos todos se odiasse o time? Enfim, quem pensa isso ou é burro, ou é idiota ou não é torcedor do Miami. Quem pensar assim, escolha a opção que o melhor descrever... Adiante.

O time do Miami Dolphins é especialista em ferrar a temporada antes de sequer chegar no Draft. E quando, por ventura, a off-season e a Free Agency não foram desastrosas, o time faz o o pior draft possível. A quantidade de excelentes jogadores que desperdiçamos é tão grande, mas tão grande que nem compensa fazer um post sobre isso ( aliás, eu já fz isso, buscam ai no arquivo ). Só o fato de termos passado, duas vezes, Drew Brees, esnobar Aaron Rodgers e termos sido avisados duas vezes para draftar Russell Wilson dá uma ideia. O time de jogadores excelentes que poderiam estar em Miami seria o melhor da NFL. Talvez seria... talvez não, mas com certeza seria 100% melhor do que a porcaria que temos...

Os mais jovens não viveram, sequer, uma temporada como time grande. Nem venham me falar da temporada de 2008, porque a cada ano que passa fica mais claro que aquilo foi obra, 100%, do acaso. Tivesse sido planejamento, o time teria - ao menos, voltado a post-season em 2010. Aliás, aquela temporada foi sem Tom Brady, convém lembrar. Por nunca terem visto o grande Miami Dolphins - pra ser bem rigoroso nem eu vi, mas o time do fim dos anos 90 era SUPER respeitado - ficam achando que duas temporadas de 8-8 é melhorar. Afinal, nunca tinham visto ( fora 2008 ), uma temporada em que time ficasse ser ter um saldo negativo de vitórias.

Este é o problema central: achar que, porque não piorou esteja melhor. Achar que, ficar ZERADO é bom. Não, não é. O time não consegue nem varrer Bills e Jets. E tivesse conseguido isso nas últimas 3 temporadas, em todas teríamos ido para os playoffs. Que futuro tem um time que consegue a proeza de perder para Bills e Jets? Nenhum, para ser preciso...

Em poucas horas o time irá anunciar Ndamukong Suh segundo todas as fontes. Ele passará a ser, apenas, o jogador de defesa mais bem pago da história da NFL. Ele que é totalmente o oposto do tipo de jogador que o time vem contratando ou draftando na Era Philbin ( que deveria ter terminado em 2012 ). É sujo, é desleal e covarde. Apesar de ter excelentes números, é preciso dizer. Mas 114 milhões por 6 anos de contrato é muita grana. Pode dar certo? Sim, ele pelo meio, com Wake e Vernon de lado pode ser, de fato, o terror para Tom Brady e cia... mas e o ataque? E a secundária?

Ano que vem Ryan Tannehill será Free Agent. E se o time se dispõe a pagar isso por um DT, quanto não terá que pagar por Tannehill? Pois bem, eu decreto aqui e agora: a temporada 2016 já está perdida, com grandes chances de 2017 e 2018 entraram no rolo também. Sim, a de 2016, não a de 2015. Essa foi perdida quando em 2012 draftamos o "queridinho"... só que eu pensava que o time aprenderia com os seus intermináveis erros. 

Mas aqui é Miami Dolphins, e errar nunca é o bastante.

Nenhum comentário: