domingo, 8 de março de 2015

Ninguém consegue estragar uma temporada antes do Draft como o Miami Dolphins

Realmente é tudo o que time precisa é de um DT...
Meu medo vai se confirmando o cada dia: o Miami Dolphins está virando um América na NFL. Não entendeu? O América do Rio de Janeiro foi grande no futebol carioca um dia. Era equipe forte, tradicional e respeitada. Com o passar dos anos, sobretudo a partir dos anos 80, começou a cair no ostracismo e hoje em dia nem joga mais a primeira divisão. Ou se formos usar uma franquia da própria NFL, hoje somos um Raiders do lado leste da AFC. Patético. Estamos acima do Teto do Salário estipulado pela Liga, mesmo tendo um elenco frágil em diversas posições e sem, a pior parte, um Quarterback Top Ten. Se tivéssemos ainda ia... mas não temos. E pouco me importo se eu sou praticamente o único com essa opinião. Eu penso assim e não irei mudar de opinião.

Pois bem, a matéria abaixo é do site Quinto Quarto e é de matar de raiva. O Miami vai empatar 114 milhões para contratar Ndamukong Suh em um contrato de 6 anos. Ele tem 28 atualmente e se cumprir o contrato todo, terminará com 34 anos. Um risco e tanto. Mas ao menos, alguém pode dizer, o jogador rende em campo. Sim, rende... mas é o tipo de jogador que Joe Philbin varreu do elenco quando assumiu o Miami, lembram? Pois é, o time doou Brandon Marshall para ficar com Ryan Tannehill... e, bom nós tem o Tannehill que não faz nada. Por falar em Marshall ele foi para os Jets... Leiam a matéria e tirem suas próprias conclusões, levando em conta que no ano que vem, o próprio Tannehill estará atrás de renovar seu contrato...

Dolphins ficam perto de acordo gigantesco com Ndamukong Suh

O defensive tackle Ndamukong Suh está perto de tornar-se o jogador de defesa mais bem pago da história da NFL. Só falta assinar, na próxima terça-feira, o contrato de 114 milhões de dólares oferecido pelo Miami Dolphins, que tem que tem seis anos de duração.

Dirigentes da equipe da Flórida se reuniram com o agente do jogador, Jimmy Sexton, e concordaram que 60 milhões de dólares já seriam garantidos na assinatura do acordo. A proposta de Miami superou a dos outros times, inclusive a do Detroit Lions, que queria manter o jogador no elenco de 2015.

Nos parâmetros acertados entre as duas partes, Suh ganhará em média 19 milhões de dólares por cada um dos seis anos de contrato. A proposta dos Lions é de 17 milhões de dólares por ano, além de um bônus de 58 milhões de dólares. Outras equipes ainda correm bem por fora para conseguir Suh, como Bears, Jaguars e Raiders.

O acordo deve ser o mais chamativo da abertura do mercado, na próxima terça-feira. O que faz o torcedor dos Dolphins acreditar ainda mais no acordo é a vontade do dono do clube, Stephen Ross, que já disse estar determinado a investir forte no período de free agency.

Com 28 anos e cinco temporadas em Detroit, Suh foi selecionado para quatro Pro Bowls e é considerado um dos melhores jogadores de defesa da liga desde que foi recrutado na segunda escolha geral do draft de 2010. Em cinco anos, jogou em 78 dos 80 jogos da temporada regular disputados pelos Lions, fazendo 238 tackles, 36 sacks, dois fumbles forçados e uma interceptação. Em Miami, ele tem tudo para aumentar a força da linha defensiva dos Dolphins, que já conta com outros Pro Bowlers, como Cameron Wake e Randy Starks.

Um comentário:

Victor Hugo disse...

com todo respeito, mas nao consigo te entender cara, Miami pegou o melhor free agent em décadas,um cara que vai fazer a defesa jogar melhor por pressionar o qb adversário, que vai fazer wake e vernon muitas vezes ficar mano a mano, lógico que o valor é muito alto,mas é o que se paga na free agency. com suh, miami so precisa achar um cb e fs, o resto da pra pegar no draft que tem muitos valores interessantes. no mais vc precisa ter mais otimismo, parece que os dolphins sao um raiders da vida