quarta-feira, 1 de abril de 2015

Quem draftar?

Existe uma chance imensa de um dos dois serem nossos jogadores
Eu gosto de ler antes de fazer um post. Não é só porque gosto realmente de ler sobre os assuntos que me interessam, mas sobretudo porque não tem como fazer um post decente sem saber o que está rolando por ai. E nisso eu leio até o outro Blog que, se propõe, cobre o Miami Dolphins. Muitos do que lá estão já foram colaboradores por aqui. Hoje, mais do que torcedores do Miami Dolphins, eles são defensores de Ryan Tannehill. Mas eu leio sim o que se posta por lá, como leio o Phinsider e acompanho, via Twitter Omar Kelly e Armando Salgeiro, dois dos melhores insider do Dolphins.

Pois bem, quando terminou a temporada havia uma sensação no ar: precisamos de LBs e CBs ( eu sempre disse que antes disso tudo precisa de um QB, mas sei que sou voto vencido nessa ) já que a defesa foi uma decepção a partir da metade da temporada. Talvez um novo DT para melhorar a qualidade do setor vindo pelo draft e tals. Mas aqui é Miami Dolphins, nunca se esqueçam disso... alguns, é claro, esquecem. Eu não.

O time foi atrás de um verdadeiro talento, um All-Star para a sua posição: Ndamukong Suh. Não nego que ele esteja entre os 5 melhores DTs da Liga. É fato e eu não costumo ir contra os fatos, mas a questão é: era o que precisávamos agora? Não, com certeza. Tanto é que os dois DTs que o time tinha no elenco e deixou que fosse embora arrumaram empregos bem rápido: Randy Starks e Jared Odrick ( outra escolha de primeiro round perdida ). E mandou embora o quarteto de recebedores que seria o melhor da NFL segundo alguns em 2013: Mike Wallace ( trocado com o Vikings ), Brandon Gibson ( cortado ), Brian Hartline ( cortado ) e Charles Clay ( que o time não quis manter ). Esses 4 alvos eram os que permitiriam a Ryan Tannehill virar um estrela da NFL. Pois bem, todos sabemos o que deu né?

Antes destas movimentações ( que ainda teve corte de Wheeler e troca de Ellerbe ), se alguém apontasse o Miami indo de Wide Receiver no primeiro round seria taxado de louco. Pois bem, agora no mês do draft é quase uma certeza. Eu já falei da qualidade do setor no texto anterior, não vou voltar a ele. Mas o certo é que nem Jarvis Landry e tampouco Kenny Stills tem capacidade para serem o alvo principal do time. Sendo assim, o time teria que draftar alguém no primeiro round. Mas e os LBs e CBs?

Bom, o time trouxe um CB do Steelers que não me anima. Fosse bom o time o teria mantido. Talvez, e o argumento tem algum sentido, seja porque ele era o reserva e o time manteve o titular. Mas mesmo assim, a ausência de interessados diz muito sobre ele. Além do mais, ele é muito parecido - no modo de atuar - com Brent Grimes e o time precisava de outro tipo de jogador. Quanto aos LBs o time não trouxe ninguém na FA e só terá pick de segundo round para cobrir a posição, já que a de terceiro foi para o Saints. Isso também pode levar o time a tentar descer no primeiro e/ou no segundo round. Mas o time segue cheio de buracos. Na prática, estamos vivendo a terceira reconstrução da era Joe Philbin, ele mesmo um que já passou do tempo, diga-se.

Mas quem iremos draftar afinal? Hoje eu colocaria minhas fichas ( 70% delas ) em DeVante Parker, Receiver de  Louisville. Ele tem qualidades para tornar-se um alvo principal e, digamos assim, parecer com um OBJ da vida ( parecer que fique bem CLARO ). Ele seria o alvo principal, com Stills sendo o Slot e Landry o segundo receiver. Em todo caso, seriam 3 alvos novos ( com Jordan Cameron TE, ex-Browns ) e o nosso QB é... bom todos sabem bem  o que eu quis dizer.

Se não for ele, eu gostaria que fosse o Conerback de Michigan State Trae Waynes. Ele é forte, ágil e tem ótimo sendo de posicionamento e cobertura. Seria a peça certa para a nossa secundária. Mas eu não acredito que ele seja selecionado por nós. E tenho a sensação de que, mais uma vez, iremos nos arrepender disso.

E ai, o que acham?

Nenhum comentário: