segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Week 7: Texans 26 x 44 Dolphins - Até que enfim Houston...

Reshad Jones conseguiu outro TD...
Talvez os mais novos ( quem acompanha o Miami a 4 ou menos anos ) nem vá entender, mas hoje foi um dia especial para o Dolphins. E não foi porque Tannehill lançou 4 TDs ou porque ele conseguiu um desses recordes que não servem para nada. Nem foi porque marcamos mais de 40 pontos em muito tempo ou porque fizemos 41 no primeiro tempo que é a segunda marca da história. Nem, caso tenha pensado, pela ótima atuação da defesa no primeiro tempo ( concedendo ZERO pontos ) ou porque Lamar Miller teve sua melhor atuação. E nem foi porque Jarvis Landry deu show em campo.

O feito espetacular foi termos, enfim, vencido o Houston Texans, depois de sete derrotas seguidas. A franquia Texans entrou na NFL em 2002 e naquele ano eles conseguiram uma improvável vitória contra o Miami e eis que esta derrota nos custou a vaga na post-season. E, bem óbvio, era a única franquia sem derrota para o Miami. Agora não é mais. Falemos da partida, em si...

Bom, mesmo quem quisesse não achararia motivos para reclamar. No primeiro tempo o time marcou impressionantes 41 pontos, o que costuma sofrer e, nao conseguir, marcar numa partida inteira. Tannehill foi bem protegido ( e do outro estava só um tal de JJ Watt ) e parecia um QB All-Star, tendo acertado 18 passes seguidos. Passou para 4 Touchdowns e terminou, claro, com o rating perfeito. Uma tarde daquelas para serem lembradas... e quinta é com o Pats. Resta torcer que ele não tenha gastado o estoque na tarde hoje ( e isso não é uma crítica, que fique bem claro ).

Mas para mim, que foi o destaque, pela jogada do ano até aqui foi Jarvis Landry. Que está jogando demais, mas muito mesmo. Eu chegaria a dizer que ele está em estado de graça. Daquelas temporadas que se fossem num time com um Brady ou um Manning o fariam OPOY. E, por incrível que parecer possa, só hoje ele recebeu um passe para TD. E fez logo dois. Mas na primeira jogada foi onde ele mostrou todo o seu talento, cortando da esquerda para a direita e deixando diversos jogadores do Texans no chao e correr para o TD. Foi lindo, espetacular. Não viu? Aqui o vídeo:


Outro que se saiu bem foi Lamar Miller, que conseguiu um TD correndo de 85 jardas e outro de passe para 54 jardas e no total conseguiu 175 jardas. Um feito e tanto também. Que repita algo parecido com o Pats no domingo. Pela defesa Cameron Wake e Ndamukong Suh conseguiram 2 sacks cada e Reshad Jones... bom, este fez outro pick six e repetiu o pulo acrobático na end zone.

Foi uma vitória importante e o time está 3-3. Alguns ventilam sonhar com Post-Season... e na boa, é muito cedo para isso. Primeiro porque os dois adversários que batemos desde que Dan Campbell assumiu o comando do time sao por demais fracos. Segundo porque o oba-oba da chegada no novo técnico pode ( e nao deve ) durar para sempre. Por fim que a partida de quinta é contra o Pats, que é um dos 3 melhores da NFL, nao um saco de pancadas.

Podemos vencer? Claro, sempre é possível. Iremos? Ai é outra coisa... Mas hoje deu para ver o que é um time vencedor. 

2 comentários:

Ruy Pimentel disse...

O que gostei do time e que vejo vontade, pode perder, mas se perder, vai perder lutando, o time hoje não mostra a anemia que estava com o antigo coach.

Victor Hugo disse...

Com um plano de jogo melhor executado, fazendo Tannehill soltar mais rapidamente a bola, correndo e uma proteção melhor, ele alcançou o recorde e ainda um rating perfeito. isso só mostra que jogadores a equipe tem, o problema era a comissão técnica, Tannehiil nunca foi o problema do time esse ano, ele é bom e pode chegar a ser top 10 ainda nessa temporada. vejo muito exagero nas críticas a ele.