domingo, 22 de novembro de 2015

Week 11: Cowboys 24x14 Dolphins - Dolphins sendo Dolphins em todos os sentidos...

Quando meio Romo é o bastante para vencer em Miami...
Por algum motivo desconhecido existem pessoas que ainda conseguem acreditar que o Miami vá para a post-season. Depois da atuação de hoje acho que praticamente ninguém mais irá pensar assim. Com a derrota por 24x14 nos deixou de com a campanha de 4-6 e, para sonhar com post-season - precisaremos vencer 6 partidas ( isso para ter ótimas chances, porque com 9-7 dá para sonhar ). Mas quem é que realmente acredita nisso?

Quanto a partida em si, Branden Albert atuou como Left Tackle e deu mais proteção a Ryan Tannehill do que nas partidas anteriores mas do outro lado da linha estava um tal de Jason Fox... e todos sabem o que isso significa, mesmo que Tannehill só tenha sido sackado 3 vezes. Mas essa proteção até que boa para os padrões do Miami não resultou em uma atuação decente de nosso QB. Os números podem dar a impressão de que ele foi bem mas a realidade é bem diferente. Passes ruins, escolhas terríveis... enfim tudo aquilo com o que estamos bem familiarizados desde 2012. É aquele QB que uma ou duas vezes por ano parece ser um All-Star mas nas outras partidas é apenas comum, nada demais. Foi o que se viu hoje. A interceptação dele mesmo foi decisiva para a derrota: o drive tivesse virado um FG e a partida teria ficado empatado. Sem falar que o passe foi totalmente fora do prumo...

Para não falar que ele apenas errou ele teve alguns poucos segundos de jogador all-star: o fim do segundo quarto, quando comandou um drive com altos e baixos e achou Jordan Cameron na End Zone para diminuir o placar e no terceiro quarto quando empatou a partida em um passe preciso ( sim, ele consegue isso às vezes ) para Kenny Stills. Parecia a grande atuação para marcar um ponto de virada na carreira de Tannehill. Uma virada assim, em casa, contra o Cowboys seria épica. Seria... mas estamos falando de Ryan Tannehill, não se esqueçam...

Claro que teve mais culpados e eu destaco um, em especial: Jamar Taylor. Poucas vezes eu vi um Cornerback atuar tao mal quanto ele. No drive do 14x0 ele errou 3 marcações que acho que até eu acertaria. O TD não foi em cima dele, mas o pior acontecera no começo do drive, quando ele fez um Holding idiota, mas tao idiota que ele jamais deveria voltar a ser Starter na vida. O Holding anulou um sack lindíssimo de Olivier Vernon - um dos melhores em campo hoje - que iria obrigar Romo a tentar uma terceira para mais de 20 jardas. No fim, o que era para ser um Punt ( ou uma interceptação ) virou um TD. Some isso ao Pick Six de Tannehill e...

E claro tivemos diversas coisas que vemos em todas as partidas: LBs seguem sem conseguir marcar ninguém; Snap errado ( por sorte, quase no meio do campo ); o adversário convertendo uma segunda para 27 e marcando o TD; o inexplicável abandono do jogo corrido quando ele parece estar pegando fogo e chamadas idiotas de jogadas ofensivas.

Assim nem dá para pensar em post-season. E por isso eu lamento tanto as 2 vitórias inúteis contra Titans e Eagles. O time deveria estar, agora, 2-8 e com chances de uma escolha no Top Five. Com 4-6 temos chances, mas o time ainda vai vencer pelo menos mais 2 até o fim da temporada.

E o Cowboys venceu depois de diversas rodadas. Mas vencer o Miami - faz tempo - não é parâmetro de nada. Lamentavelmente.

2 comentários:

Abdul Jaba disse...

Sou um grande admirador do Blog, mesmo tendo que ouvir e ler pessoas falando ao contrário. Reitero meu comentário feito no Facebook há dois meses atrás: Dolphins apenas em 2017/2018. Vitórias inúteis, QB limitado, LO patética, chamadas ridículas de jogadas e vivendo apenas do passado. Torço para que o New England leve fumo antes da Post Season e manter o nome do Blog perfeito: UNDEFEAT TEAM!

Ruy Pimentel disse...

O grande problema que vejo é sempre nos momento decisivos o QB Tanehill entrega a paçoca, ele erra nos momentos cruciais. o que mata qualquer time.