segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Week 9: Dolphins 17x33 Bills - 2015 se foi, mas se foi em 2011 não agora

Resumo da partida: Bills passando o carro...
Eu pensei muito antes de fazer este post, imaginando que enfoque eu deveria empregar nele. Pensei em falar que a temporada estava perdida ainda em 2011 quando decidiram draftar Ryan Tannehill ( o que é uma verdade inquestionável, diga-se de passagem. Mas também poderia lembrar que após a temporada 2013 e o Bullying Gate Joe Philbin teria que ter sido demitido ( outra verdade que ninguém ousa discutir ) ou ainda que o poderia ter refeito tudo do zero ao fim de 2014... mas preferiu manter o técnico e o QB, que agora tem contrato té 2020 mesmo sem jamais ter posto os pés na post-season ( para variar, uma outra verdade que só loucos seriam capazes de contestar ).

Resolvi, contudo olhar por outro lado: com o 3-5 temos uma chance de fazer uma limpa no elenco e, pela enésima vez, fazer uma reconstrução. Tudo novo ( ou quase, porque a porcaria de Tannehill vai ficar ao menos até o fim de 2017 ), novas esperanças em passos certos, em escolhas que mudem o rumo da franquia. Lembrei que há anos que na abertura do Sunday Nigtht Football aparecem os destaques da Liga, de vários times. E fui olhar se algum dia aparece um jogador do Miami. E... nao, nunca teve um jogador do Miami Dolphins. Jamais, nunquinha... tem de quase todos times, tem até do Cardinals!!! Mas do Dolphins, do outrora poderoso Miami Dolphins nunca. Isso dá bem um ideia do quao péssimos somos. Fosse 20 anos atrás... 30 anos atrás... 40 anos atrás.  Agora nao, ninguém neste elenco merece. Talvez Cameron Wake. Talvez...

Pensando no futuro, a partir de agora é perder e perder, pois nao adianta mais vencer. Faltam 8 jogos e nestes o time teria que vencer, ao menos, 7. Alguém ai acredita nisso? Se acreditar, procure, urgentemente, um psiquitra pois voce está louco. Quarterbacks bons não existem no Draft. Runningbacks como um Adrian Petterson, também não. Existem ótimos jogadores para defesa, mas um astro de ataque, nao. Adoraria ver o time ficando com, no máximo, 4 vitórias e uma escolha Top Ten. Poderia trocar angariando outras escolhas ou tentando encontrar um ídolo. Contudo, antes disso, precisará achar um Coach decente. Alguém com fibra e conhecimento. Eu, particularmente, apostaria em alguém com experiencia em montar ótimas defesas. Mesmo que o time marque poucos pontos, pode vencer muitas partidas apenas se tiver uma Defesa Top. O time de 1972 era muito mais defesa do que ataque, por exemplo...

Sobre a partida... bom, nosso Quarterback conseguiu nao lançar interceptação, mas também não passou para Touchdown. Ai fica complicado. Jay Ajayi estreou bem, dando esperanças de que possa ser o que dele se espera. Lamar Miller conseguiu, ao menos, 2 TDs. E ainda foi o melhor recebedor, dando uma ideia de como temos um ataque "potente". Na defesa fica de bom uma atuaçao animadora de Ndamukong Suh e a de Reshad Jones, que concordo com um texto que eu li hoje que cita-o como o MVP desta - melancólica - meia temporada.

Quem ficou animado com as duas vitórias diante dos fracos Texans e Titans ( Deus, como apanhei por apontar o óbvio!!! ) e entrou na onda "empolgaçao" de Dan Campbell quebrou a cara. Era fácil perceber que só "vamos que vamos" iria logo emperrar e só deu certo porque encarou os adversários certos em sequencia. Quando pegou 2 times fortes e bem organizados deu no que deu... mais de 30 pontos tomados nas duas partidas e o ataque nem nas duas chegou nesta marca. Quem também pensou que o Tannehill era o "mago" contra o Texans deve estar chorando agora...

Enfim, eu prefiro pensar em 2016 com um Coach novo e novas ideias. Prefiro pensar em contrataçoes decentes para o resto do Staff, com um QB vindo na FA ou no Draft. Com uma estrela advindo do draft. Com perspectivas boas para 2017 e, quem sabe, em 2018 estarmos brigando com o Pats pelo todo da AFC Leste. E, quem sabe, em 2020 estar brigando pelo Super Bowl. Mas, com certeza, sem Tannehill é claro.

É no que quero pensar. A temporada? Esta já acabou faz tempo... foi em 2011 que ela se perdeu. E eu previ isso. Portanto, vamos falar de futuro. Porque o passado eu já como foi. O Futuro, talvez eu não saiba como será.

3 comentários:

RFIALHO disse...

Por incrivel q pareça nossa maior força virou nossa maior fraqueza. Essa defesa ta de dar dó. O time adversario nem precisa de QB, basta um RB. Com uma defesa q cede 200 jardas terrestres mais 30 pontos todo jogo nao iremos a lugar nenhum.

Flávio Vieira disse...

realmente, o que era para ser o diferencial virou o problema.

esperar que o ataque vença partidas, só loucos podiam esperar...

Ruy Pimentel disse...

Cara Não acho que a defesa esta de dar Dó, o que eu vi que matou nosso time foi no segundo quarto o Tanehill, fazer o favor de dar a bola na mão do cara, porque nem sacado ele foi ele foi tipo um assalto me da a bola e eu corro. Quando o jogo tava 14 a 19 o time tava animado ele da a paçocada que matou o time, vejo como é um jogador sem visão sem tato e audição, pois o cara no primeiro lance da um tapa nele e ele nem tenta segurar a bola ele levanta ela de novo para dar o jogador do Bills como troféu. Ali naquela jogada foi decretado o nosso fim.