domingo, 1 de maio de 2016

Draft 2016 - Round 2, Pick 7: Xavien Howard, CB - Baylor

Ele é um CB agressivo, mas que comete faltas demais...
O Miami tem uma predileção para fazer coisas erradas em Drafts. Entram e saem Head Coachs/General Managers e isso insiste em nunca mudar. Depois de ter escolhido muito mal no primeiro round, o time fez - acreditem - no segundo ao realizar uma trade com os Ravens para subir míseras 4 posições ( cedendo uma valiosa escolha de quarto round para isso ). E para escolher um CB que não é melhor do que nenhum dos que já estavam no elenco. Assim fica complicado acreditar em redenção...

Nome: Xavien Howard - Idade: 22 anos ( 04/07/1993 )
Universidade: Baylor - Posiçao: Cornerback
Altura: 1,83m - Peso: 91kg

Visão Geral: 

Depois de dois anos assistindo os jogos do banco, Howard conseguiu cavar seu lugar na equipe. Howard começou todos os 26 jogos ao longo das duas últimas temporadas. Ele fea 93 tackles, bem como liderou a equipe em interceptações (quatro em 2014, cinco em 2015) tendo conseguido, duas vezes, menção honrosa All-Big 12.

ANÁLISE

PONTOS FORTES - Aceleração acima da média nas curtas distancias, consegue mudar de direção o que lhe ajuda muito no chamado turn-and-run ( girar e correr ). Pediu para atuar como Nickel, o que pode ser muito útil na NFL.  Instintivo e com um bom tempo de cobertura. Tem 32 passes defendidos.

PONTOS FRACOS - Ágil nas curtas distancias, ela é ruim para rotas mais longas. Mais ágil do que rápido, com velocidade de longa questionável. Tem 14 interferência de passe e 5 faltas pessoais contra ele feitas nas últimas duas temporadas. Permitiu sete touchdowns em 2015.

NFL COMPARAÇÃO Jamell Fleming

ANÁLISE DA PICK: O Miami, é verdade, precisava de um CB no Draft, mas Howard não é um prospect que agrade. Ele recebeu notas ruins ( até mesmo um C+ ) e o time gastou uma pick sem qualquer necessidade para escolher um jogador que não melhora o nível do elenco e que tem falhas claras com faltas e coberturas. Minha nota, pelo conjunto da obra, nao ser mais do que um B.

Nenhum comentário: