terça-feira, 3 de maio de 2016

Draft 2016 - Round 7, Pick 2: Brandon Doughty,QB - Western Kentucky

Enfim um QB em draft!!!
Lembram de Vontae Davis, atualmente um CB muito seguro dos Colts? Pois é, ele foi trocado ( ou seria melhor dizer doado? ) ao Colts porque poderia ser uma má influencia para o - à época - recém draftado Ryan Tannehill. Recebemos uma escolha de segundo round para 2013 e com ela escolhemos Jamar Taylor. Este mesmo que foi trocado com o Browns para conseguirmos uma inversão de picks no sétimo round, com a qual escolhemos Brandon Doughty. Em suma: o que restou da escolha de Davis em 2009 ( uma escolha de primeiro round, convém lembrar ) foi um QB de sétimo round. Brilhante não? 

Nome: Brandon Doughty - Idade: 23
Universidade: Western Kentucky - Posição: Quarterback
Altura: 1,91m - Peso: 100kg

Visão Geral

Doughty é uma estrela da NCAA, pena que de segunda linha. Ele foi MVP de sua Conferencia tanto em 2014 e 2015. Ele passou para 4.830 jardas, com 49 touchdowns na temporada como Júnior, tendo lançado apenas Interceptações em 552 passes tentados. Achou isso espantoso? Bom, na temporada seguinte ele liderou a FBS em jardas (5.055) e touchdowns (48) para o segundo ano consecutivo. Mas... pois é ( tem sempre um más né? ) tivesse ele tais números por qualquer Universidade da primeira divisão e teríamos feito a melhor escolha da História, não é mesmo? Pois é, acontece que neste caso ele jamais sairia na sétima escolha. E, muito provavelmente, nem o escolheríamos. Nem que tivéssemos a 1ª escolha geral.

ANÁLISE

PONTOS FORTES - Quando ele se sente protegido, joga de forma confiável e inteligente. Tem um bom entendimento do sistema e suas opções contra cada cobertura da defesa. Joga a bola catchable com bom toque na bola. Trabalhava num sistema de passes curtos e rápidos, daí seu alto percentual de passes acertados.

PONTOS FRACOS - Ele não possui muita força no braço e não tem o timing para desafiar cornerbacks no lado do campo. Vai ter que trabalhar muito para compensar a falta de velocidade. Fica muito desconfortável quando sente que o pocket pode ruim e por vezes não finca os pés do modo adequado diminuindo o seu desempenho. Não tem capacidade atlética para escapar correndo ou fazer jogadas com as pernas. Sua falta de experiencia contra defesas fortes, bem como um esquema ofensivo muito simplório, irá retardar sua adaptação para a NFL.

ANÁLISE DA PICK - Até que enfim um QB em drafts. Claro que Doughty é mais um daqueles QB de fim de feira que aparecem querendo um lugar ao sol, mas com chances diminutas. Amigos, não esperem dele barrar Ryan Tannehill ( o que eu adoraria ), pois isso não vai acontecer. Caso ele consiga com que Matt Moore suma de Miami já terá feito muito. Ele é dos arredores de Miami e nasceu no Condado de Davie. Este nome lhe lembra algo? Pois é, o Centro de Treinamento do Dolphins fica lá. Ele fez clínicas com Dan Marino no local. Mas é preciso classificar a pick e eu dou um B para a pick.

Nenhum comentário: