terça-feira, 25 de outubro de 2016

Power Ranking Week 7: Subindo...

Ajayi apontando o caminho...
Admiro demais quem tenha capacidade, e coragem também, para elaborar um Power Ranking esportivo. Primeiro porque é preciso muito de "feeling", leitura do momento em que faz o ranqueamento. Segundo porque é bem mais do que ordenar as equipes, porque se fácil fosse qualquer um faria usando a classificação do site da Liga. Terceiro porque se dispõe a levar porrada de praticamente todos os lados, muitas apenas do primeiro do ranking.

O site da NFL tem feito um todas as semanas, com seus analistas tecendo comentários pertinentes para todas as 32 franquias. Duas rodadas atrás no time era o segundo pior da Liga. Agora, após duas acachapantes e surpreendentes vitórias, é o 22º time, ficando dessa forma fora do Top Ten de piores times. Subir tanto em duas rodadas não é algo assim tão raro, é preciso pontuarmos, mas mostra como todos estão perplexos com o que fizemos. Nós mesmo, torcedores, ainda custamos a acreditar no que aconteceu após a surra pro Titans. Eu ainda me pergunto se isso realmente aconteceu ou é efeito de algum alucinógeno. 

O comentário feito, e traduzido, foi muito irônico. E eu adorei tanto que o trago aqui para vocês:

Uau. Você acredita que os Dolphins ganhou duas partidas consecutivas na mesma temporada desde 2014? Espere um minuto, a maioria dos que estão lendo este comentário são Fins fãs. É claro que você está ciente. Não tenho certeza o que fazer com Jay Ajayi, que parecia decepcionar a todos - Miami, os fãs, os proprietários, jogadores de fantasy - esta pré-temporada e no início dos acontecimentos da temporada regular. Ajayi correu para mais de 200 jardas de novo, em dois jogos seguidos, o que é uma façanha incrível. Esta é a quinta vez na história da NFL que um jogador cruzou a barreira quintal 200 correndo em jogos consecutivos. O último cara a fazer isso? Ricky Williams, com os Dolphins em 2002. Pergunto-me se Ajayi pode lidar com o feito de Ricky Williams mais fácil do que Ricky Williams fez. Nota de Rodapé: Essas reminiscências foram Sweeeeet no domingo.


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Miami Dolphins nos Playoffs?? Mais provável do que parece...

Steelers com 4-3 é o último classificado após o domingo...

E nós estamos apenas uma vitórias atrás, mas com vantagem no desempate.
Loucura? Insanidade? Não, nada disso. Depois de postar que uma ida a post-season estaria mais no campo dos sonhos do que de um possibilidade distante, eis que eu fui no NFL.COM e vi a árvore dos playoffs e... bom, é o que temos ai.

Com 3-4 o Dolphins é o terceiro na AFC Leste, empatado em campanha com Ravens, Bengals e Titans ( destes últimos 2 times que nos derrotaram ), e uma vitória atrás de Steelers ( última classificado na AFC como Wild Card ) e dos Bills. Isso implica dizer que o time poderia estar classificado hoje caso tivesse derrotado um dentre Titans e Bengals. Parece surreal, mas seria a mais pura verdade, porque como vencemos Steelers e Bills, o Miami seria neste momento o Seed 6 da AFC!!!

Ok, isso não quer dizer que iremos arrancar rumo ao Super Bowl, apenas que graças a uma AFC mais equilibrada do que o costume neste momento, o time tem chance nada desprezíveis de post-season. Após olhar a árvore dos playoffs, é hora de ver quem serão os próximos adversários, porque tudo depende no final de... vitórias. E as próximas quatro semanas nos reservam:
  • Bye Week. Bom ou ruim neste momento? Complicado, porque no embalo atual acho que passaríamos o carro em cima dos Jatos ( otimismo mode on ), mas por outro lado ganhamos tempo para recuperar jogadores do elenco e melhorar a reposição para Reshad Jones, que infelizmente está fora da temporada. Contudo, uma pausa pode servir para azeitar o ataque, mas... o histórico do time voltando da folga não é dos mais animadores;
  • Week 9: vs Jets. Quarta partida seguida em casa desta temporada é o jogo certo para definir os rumos do time na temporada. Vencendo e ficando com 4-4 o time entrará de vez na briga, não apenas teoricamente. Perdendo é melhor olhar para o Walter Football e pensar em draft. O time de NY não vive grande momento, mas é perigoso. Dá para vencer, mas é preciso jogar muito bem para isso, o que nunca é certeza em Miami;
  • Week 10: at Chargers. O time de San Diego tem oscilado bastante na temporada, mas merece respeito, ainda mais atuando dentro do seu estádio. Se o time tiver derrotado o Jets é jogo para engrenar de vez. Caso venha de derrota, melhor perder para não voltar a dar falsas esperanças, não é mesmo?
  • Week 11: at Rams; Dois jogos na Costa Oeste seguidos? Quem fez esta tabela foi cruel com o Dolphins. Em todo caso, assim como diante do Chargers, aqui é uma partida vencível, mas não fácil, até porque inexiste jogo fácil pro Miami Dolphins. Sendo assim, tudo depende do moral: o time viria com 5-4 e buscando a quinta vitória seguida ou com três derrotas em série?
Previsões são complicadas, mas com Ajayi correndo como está e com a defesa dando uma ajuda, o time tem chance. Desde que um certo jogador siga cuidando muito bem da bola, é claro. Loucura? Talvez. Insanidade? Provavelmente, mas não estamos assim tão longe de uma antes impensável ida a post-season. Cabe ao time lutar contra as expectativas, a lógica e o passado recente. Só teremos a ganhar com isso. E se não der certo, qual seria a surpresa?

Week 7 - Dolphins 28 x Bills 25: Jay Ajayi para Presidente!!!

Antes de falar da partida ontem no Hard Rock Stadium, um momento para celebrarmos que pela 44ª temporada consecutiva, seguiremos sendo o único time a conquistar a temporada da NFL sem derrotas. Celebremos:

Ontem foi dia de estourar champanhe no Sul Flórida
Sobre o jogo em si, um dado: antes de ontem apenas 3 RBs tinham conseguido duas partidas seguidas com 200 ou mais jardas. Os jogadores eram OJ Simpson, Earl Campbell e Ricky Williams ( conseguiu isso com nossa camisa, em 2002 ). É neste seletíssimo grupo que se inseriu Jay Ajayi, com outra soberba atuação. Portanto, celebremos também...

E ele ainda se machucou durante o quarto final da partida...
Falando sobre o jogo em si, posso dizer que... como é bom bater no Bills e ver o Rex Ryan com raiva, jogando objetos no chão e perdendo para nós. Eu só não odeio mais ele do que odeio o Belichik. Mas é por pouco... mas voltando a partida, é de fato temos problemas sérios ainda para serem resolvidos, caso realmente desejemos voltar a elite da NFL. Primeiro é que não podemos deixar com o adversário consiga grandes vantagens dentro de nosso estádio, porque obviamente não será todo dia que conseguiremos virar o jogo. Segundo é que uma vez na liderança precisamos mantê-la sem grandes sustos. Por fim consertar o time de especialistas, que anda errando além da conta.

Mas o dia de ontem, mais uma vez, foi de Jay Ajayi. Eu fiquei meio cabrero com a espantosa atuação dele na semana passada, mas como ele conseguiu repeti-la ai não dá mais para apostar no acaso. Afinal conseguir duas partidas de mais de 200 jardas já é uma façanha que só outros 3 RBs tinham conseguido ( ele é o segundo do Dolphins nesta lista ) e obter 7,6 jardas por carregada é algo assombroso. As duas vitórias tem muito do peso ( ou das carregadas ) dele, isso é inegável. Mas aqui é preciso mencionar, mais uma vez, um nome que poucos falam mas foi crucial: Mike Pouncey, o nosso Center. Acreditem, não é mera coincidência essas atuações espetaculares de Ajayi e a volta de contusão de Pouncey. E um dado extra: a defesa do Bills era - atenção - uma das melhores contra o jogo corrido. Eles terão pesadelos com Ajayi com certeza.

Nossa defesa foi bem até a segunda página. Foi frágil no começo e no fim da partida, fruto da falta de qualidade no começo e da falta de profundidade no final. Nem ficou tanto tempo assim em campo, mas sem peças para repor e sem qualidade ( não tem nem entre os titulares ) fica complicado. Mas parece que o nosso Coordenador Defensivo vai conseguindo melhorar o setor. Parece, pois é cedo para dizer isso.

No ataque, fora Ajayi, um avanço importante: as faltas. Deixamos de fazer faltas toscas no ataque, apenas aquelas necessárias, vide Holding para proteger Tannehill de um Sack devastador. Bom sinal. Outro bom sinal é que o Playbook outra vez teve mudanças para dificultar os adversários. Isso fez com Tannehill não fosse interceptado, mas como ele insiste em segurar a bola demais ( por não ter um release rápido ), ainda toma pressão e pancadas pós-passes. Conseguiu - acho que pela primeira vez na carreira - duas partidas sem interceptações. Aqui também tem papel crucial Mike Pouncey, porque ele é o cara. Suas duas atuações contra Pittsburgh e Buffalo são dignas de Pro-Bowl.

No mais, vencer é o que se espera de um time como Miami. Claro que com 3-4 ficaremos longe do Top 3 - onde poderíamos pegar alguém que pudesse mudar os rumos da franquia - mas fazer o que. Só espero que não fiquem achando que este Tannehill destas duas partidas seja o "messias", porque ele não é. Outro com mais qualidade teria destruídos os adversários. E não será todo dia que Ajayi vai correr para 200 jardas e a defesa segurar os ataques. Nestes dias, precisamos de um QB... e todos sabem que não temos. Não estou criticando a atuação dele, porque não fez por merecer, apenas sendo realista.

Outra coisa: temos chances de post-season? A resposta, por enquanto, é não. Contudo, algumas divisões estão bem parelhas ( na AFC, todas para ser bem sincero ) e pode ser que role uma vaga na Conferência por 9-7. Mas para isso, o time teria que vencer mais seis partidas em nove. Dá? Sim e não. Se jogar como ontem, mas melhorando na defesa e um pouco no ataque sim. Por enquanto, contudo, isso está mais para o campo dos sonhos do que de uma possibilidade distantes. Mas vai que varremos Bills e Jets ( o que já seriam 3 das 6 vitórias )?

Mas a melhor imagem eu deixei para o fim:

Chupa Rex Ryan!!!
 Não poderia jamais fazer um post sobre vitória sobre o time dele e não dizer isso.