sábado, 14 de janeiro de 2017

Jarvis Landry e Jay Ajayi nomeados para o Pro Bowl

A dupla, os melhores de nossa ataque, está no Pro-Bowl
O trabalho tem me consumido bastante tempo e por isso não tenho tido como fazer textos sobre o futuro do time, agora que a temporada acabou. Reitero que não temos do que reclamar de 2016 porque o ano ficou muito acima das expectativas. Agora é a hora de pensarmos em como fazer para manter-se neste nível.

Teremos que lidar com um Draft sem escolhas de 3º e 4º round, reforçar o corpo de LBs e a Secundária, manter jogadores que são Free Agents e talvez arrumarmos um outro Coordenador Defensivo, porque Vance Joseph pode virar Head Coach dos Broncos.

Mas antes temos uma boa notícia: Jarvis Landry e Jay Ajayi conseguiram vagas no Pro-Bowl, devido a nossa eliminação e a classificação de times que tem jogadores no jogo festivo, que acontece uma semana antes do Super Bowl.

Os dois fizeram por merecer a vaga direta, mas mesmo participando como substitutos eles mereceram a vaga. Agora é aproveitar a festa. Quem sabe no ano que vem não façam uma festa maior ainda, com todos os colegas de elenco... não custa nada sonhar.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Wildcard: Dolphins 12x30 Steelers - Perdemos, mas saímos no lucro nesta temporada

Ajayi foi parado e quem passeou foi Bell...
Em outras circunstâncias eu estaria fulo depois da partida de hoje, mas quando sabemos dos buracos que nosso time possui e sabedores de que falta um degrau para sermos competitivos em altíssimo nível o sentimento é de esperança. O placar de 30x12 para os Steelers é enganoso, porque tivemos ( uma na Red Zone ) no campo dos Steelers que não terminaram em pontos e poderíamos até ter causado algum trabalho na partida. Mas, não temos time para isso. Ainda.

E é esse o sentimento que temos que ter: a esperança de dias melhores. Vimos que nosso ataque pode melhorar ano que vem, graças a continuidade no setor. Ainda, e não irei largar de dizer isso, nos faltará um QB Top, mas podemos sonhar com um jogo corrido melhor, sobretudo conseguindo um complemento a Jay Ajayi. Arrumar um Center talvez seja necessário, porque Mike Pouncey tem se machucado mais do que o ideal. No mais, é isso ai que estevem em campo hoje.

Na defesa... bom, no começo do ano eu disse: temos um dos piores corpos de LBs da Liga. E repito que seguimos na mesma, só com a adição de Kiko Alonso, que hoje jogou no extremo sacrifício. No draft ( onde não temos escolha de 3º e 4º rounds ), teremos que buscar - ao menos - 2 LBs. A secundária também é um problema, pois mesmo com um Interceptação Xavien Howard não é CB para a NFL. No máximo ele serve para ser reserva e olhe lá. Byron Maxwell serve como CB#2, mas como principal não mete medo em ninguém. Nossos Safeties também estão deixando a desejar, onde só temos Reshad Jones, que assim como Pouncey, tem ficado mais fora do que dentro de campo. 

No futuro, a depender da temporada 2017, poderemos olhar para esta partida de hoje e pensarmos: foi ali que um time vencedor foi forjado, com sua primeira partida de post-season. Foi ali que Landry, Ajayi, Parker e cia conheceram o que é jogar em Janeiro. Poderemos também lembrar de que Landry conseguiu - sem ninguém se dar conta disso - passou das 100 jardas em 11 recepções. Que Cameron Wake finalmente jogou uma partida de post-season,

O time tem suas virtudes, mas hoje foram nossos defeitos que, ficaram bem evidentes, nos levaram a derrota. Tapar esses buracos e dar profundidade ao jovem elenco é a tarefa para a Free Agency/Draft. Porque a esperança é grande de que voltemos no ano que vem. De que possamos voltar a brigar de igual para igual com os outros times. De que, finalmente, tenhamos voltado a NFL.

E neste sentido, essa partida de hoje foi importante. O placar não foi importante. Mais importante foi quebrar uma barreira e adquirir experiência.

Wildcard: Dolphins at Steelers - Podemos vencer as batalhas nas Linhas?

A nossa DL precisa fazer isso várias vezes hoje

Todos os analistas dizem a mesma coisa: é nas trincheiras que se decidem as partidas. Quem ganhar o embate das linhas costuma sair vencedor. Acreditem não é apenas um mantra básico é uma realidade. Com supremacia nas linhas o time consegue ficar em campo e deixar o ataque rival fora. Assim a defesa do rival cansa mais rápido e os pontos aparecem no placar. Se você perder, acontece o contrário e a derrota fica iminente e só com um Quarterback fora do normal é que tudo pode ser revertido.

A nossa OL está entre as melhores da Liga, mas a do rival é melhor. Nssa DL é uma das melhores da Liga e a do Steelers está abaixo da nossa. Se isso prevalecer, iremos depender do quão dominante nossa DL conseguir ser contra a OL rival. E uma boa notícia é que nossa OL é melhor do que a DL rival, o que pode facilitar a vida de Jay Ajayi.

Por falar em Jay Ajayi, ele é a chave para vitória. Uma grande atuação dele é crucial para nós. E por grande atuação falo em passar das 100 jardas, porque não é todo dia que ele vai conseguir 200 jardas contra os Steelers. Mas é preciso usar o jogo de passe no começo da partida, porque se não fizermos isso a defesa de Pittsburgh conseguirá fechar os espaços e limitar os danos de nosso RB. Eu até acho que no começo, para testar o braço mesmo, um passe longo na direção de Stills seria o ideal. Se rolar, a defesa terá que se afastar da linha de scrimmage e Ajayi ganharia espaços para correr e ganhar mais jardas.

Por isso, olho no gameplan que Adam Gase montou para a partida. Se for usar apenas corridas e Ajay não estiver em um dia de Ricky Williams, tudo pode acabar antes de começar. Lembrando que até agora quem jogou em casa venceu. E de forma fácil, diga-se. Esperamos muito para voltar a post-season e agora que voltamos queremos sonhar com algo mais. Mas se for para perder ( uma real possibilidade ) que caiamos lutando e forçando os Steelers a suar para vencer. 

E isso começa nas Linhas. E temos como vencer estas batalhas. Se o fizermos, veremos muitas vezes cenas como a que ilustram este post...