quarta-feira, 1 de maio de 2019

NFL Draft - 5º Round: Andrew Van Ginkel, LB - Wisconsin

Era uma carência do elenco e ele parece promissor
Nome: Andrew Van Ginkel - Posição: Linebacker - Universidade: Wisconsin
Altura: 1,93m - Peso: 107kg


Perfil: Van Ginkel ganhou fama em 2017, atacando quarterbacks e fazendo jogadas de cobertura. Ele começou 11 jogos como um Sênior (faltando dois com uma lesão no tornozelo) e foi nomeado o 3º time da All-Big Ten, colecionando 46 tackles,7 para perda, 4,5 sacks e um chute bloqueado. Van Ginkel iniciou sua carreira em South Dakota.

Análise: 3-4 outside linebacker com capacidade atlética decente, mas uma relativa falta de agressividade bloqueando corrida e consistência como um pass-rusher. Van Ginkel tem condições de gerar bons números graças ao esforço, mas carece de desenvolvimento adequado em sua técnica. Ele precisará de muito mais força e resistência para render em alto nível. Adicionalmente sua produção em equipes especiais podem dar a ele um papel importante desde o começo da temporada.

Pontos Positivos: Ativo e consistente, doa-se em campo atuando as vezes até com dor. Tem capacidade atlética adequada e consegue mudar de direção. Tem capacidade de iludir os Tackles com um movimento sutil da parte superior do corpo.
Pontos Fracos: Precisa ganhar massa corporal para ser uma ameaça no pass-rusher, mas isso pode tirar-lhe mobilidade.Uso de mão abaixo da média.

Nota: Num quinto round, o talento rareia-se. Claro e evidente que não podemos reclamar do fato dele ser muito cru e tem inúmeras lacunas. Mas era uma necessidade e o Front Office não fechou os olhos para isso. A escolha, dada as circunstâncias, é B+

NFL Draft - 3º Round: Michael Deiter, OG - Wisconsin

Nossa OL também recebeu reforço

Nome: Michael Deiter - Posição: Ofensive Guard - Universidade: Wisconsin
Altura: 1,98m - Peso: 149kg - Idade: 22 anos

Perfil: Deiter é um jogador com bons números e prêmios na NCAA. Em 2015 começou todos os 13 jogos, sete como Guard Esquerda e seis como Center. Os treinadores da Big Ten votaram nele para menção honrosa all-conferência em 2016, depois que ele dividiu 14 partidas entre Center (10) e Left Guard (4). Em 2017, ele foi escolhido pela primeira vez como All Conference iniciando 14 jogos como Left Guard. Ano passado ele foi indicado para o All American da Associated Press, depois de sua temporada sênior, e retornou para a equipe principal All Big Ten, devido a sua atuação nos 13 partidas como Left Tackle.

Análise

Sua durabilidade é uma grande vantagem, pois passou sua carreira sem contusões. Versatilidade também salta aos olhos, uma vez que pode atuar como Center e Guard. Sua experiência em uma variedade de esquemas e seu trabalho técnico geral estão a seu favor, enquanto sua experiência em toda a linha oferece flexibilidade interessante. Uma opinião adicional é de que ele talvez não possua capacidade atlética para atuar em alto nível.

Pontos Positivos: Durável e com boa estrutura corporal. Rapidez inicial adequada. Boa movimentação de pernas. Termina com vigor uma vez que ele consiga vantagem. Técnica adequada tanto no jogo corrido quanto no passe.

Pontos Negativos: Baixa porcentagem de vitórias contra oponentes maiores e mais fortes. Precisa melhorar o footwork e os tackles no segundo nível. Sua leitura das blitz tem que melhorar. Quando batido demora muito a se recuperar. Agilidade em movimentos laterais também é abaixo da média.

Nota: Era uma necessidade e com ele melhorar as opções em nossa OL. O fato dele atuar como Center é a melhor notícia da Pick, porque não é possível contar com a mula do Kilgore como Center por mais uma temporada. Ele pode atuar no meio e em qualquer um dos pontos do interior da OL. Versátil e durável são suas duas melhores qualidades. A parte técnica tem que ser melhorada em vários pontos, mas ele foi escolhido num terceiro round, logo não existem atletas prontos neste ponto do Draft. Uma ótima pick e eu classifico com A-.