domingo, 12 de janeiro de 2020

Zach Thomas finalista do Hall of Fame 2020

Um dos meus jogadores preferidos...
O número 54 em Miami remete a uma estrela: Zach Thomas. O Linebacker superou diversos estigmas: branco e baixo não parecia adequado para a posição. Foi escolhido na quinta rodada, deixando claro como era subestimado. Mas em sua carreira ativa, antes das contusões o dizimarem, simplesmente foi espetacular em campo. Um dado serve para mostra o quão grandiosa foi sua carreira: ele, que em alto nível jogou até 2006, foi eleito para o time ideal da NFL dos anos 2000. 

Seria de se esperar que alguém com estes números tão impressionantes, entrasse rapidamente no HOF. Mas ele está na sua sétima tentativa. Com todo o respeito às classes anteriores, mas isso é uma injustiça inexplicável. Jason Taylor, seu cunhado, entrou de primeira e - para mim - era jogador do mesmo naipe. Mas os votantes das últimas seis Classes nem na final o colocaram. Apenas nas duas últimas votações é que ele chegou aos 25 semifinalistas. Vai entender as lógicas empregadas.

Agora eu acredito que, enfim, ele terá seu nome imortalizado em Canton, Ohio. E teria lá sua grandeza adicional: na turma dos 100 anos da NFL. Uma honraria adequada a sua grandeza. Pois para os torcedores do Miami que tiveram o prazer de vê-lo jogar, ele sempre foi um Imortal.

Nenhum comentário: