sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Saudades do Grande Quaterback...

Sou dos mais velhos torcedores do Dolphins dentro do Orkut, se não for o mais velho. Os mais novos, que torcem pelo time a menos de 07 anos não viram o Grande Marino em ação. E se viram, não o viram no explendor. Vasculhei o Youtube atrás de grandes vídeos dele, e por incrível que parecer possa, QB muito inferiores a ele tem mais material, tipo Grossman, Brady, Cullpepper e até o novo Dolphin Trent Green. O motivo não sei, mas é muito estranho. Dentre os que vi, selecionei dois. O primeiro ( http://br.youtube.com/watch?v=FYXZqP4P9a8 ) é uma coleção de TD´s durante os anos. Incrível é um Hail Mary ( ave maria ) que ele conecta. Observe que são vários os anos, e no início ele era incrivelmente magro, depois ganhou massa corporal e por isso nunca foi um QB corredor, talvez o seu único grande problema. No outro ( http://br.youtube.com/watch?v=8Ki0j3GL2cY ) é um drive contra o outrora saco de pancadas nosso, o Patriots de Bill Parcells. A jogada transcorre com grandes dificuldades, sendo Marino sacado. Ele olha para Shula, o "undefeat coach", e ambos decidem, apenas no olhar, irem para a quarta descida para cinco jardas. O placar era 35 a 32 para o Patriots e faltavam mais de 03:00 minutos para o fim da partida. Ele faz o snap e passa com incrível precisão por cima da segundária dos Patriots para o receiver Irving Fryar, que apenas tem que realizar o fácil "catch" e correr poucas jardas para o TD. Detalhe interessante da jogada são as expressões do banco dos dois times, com o comedido Shula comemorando o TD e Parcells torcendo contra. Os números mostram pq o Marino é insuperável: Fryar recebeu 4 passes para 201 jardas e fez 3 Td´s e o grande Marino conectou 23 de 42 passes tentados para inacreditáveis 473 jardas, 5 destes passes para Td´s e apenas um interceptado. Por isso muitos dizem que: se tivessemos a atual defesa com Marino no ataque seríamos quase que imbatíveis. Na época todos cobravam por defesa, e isso virou meio que uma obsessão, e acho que foi por isso que passamos a investir tanto na defesa. Não precisa-se de um ferrolho para vencer o SB, e o Colts provou isso. Basta apenas que a defesa seja de razoável para a boa. Já o ataque tem que ser ótimo. Tinhamos o ataque, agora temos a defesa. Que saudades do maior de todos os tempos, Dan TD Marino...

PS: não consegui vincular os vídeos, por isso coloquei as url´s. Quando conseguir coloco-os aqui no blog. Se alguém souber como, aceito ser "ensinado".

terça-feira, 31 de julho de 2007

Ted Ginn assina com o Dolphins

O novato Ted Ginn Jr, 9ª escolha do primeiro round do draft 2007, chegou a um acordo com o Miami Dolphins. O acerto prevê 5 anos de contrato com valores não divulgados. Muitos torcedores ainda não entederam a lógica usada para "queimar uma escolha" com um WR, uma vez que o elenco do time tem Cris Chambers, Marty Booker e Derek Hagan, entre outros. Seria o mais lógico draftar Brad Quinn, QB promissor para ser o nosso Franchise QB, que infelizmente foi parar no Browns. Seria, mas vai entender o que se passa na cabeça dos nossos dirigentes. O nosso GM Randy Mueller teve recentemente o seu contrato prorrogado para 2010. Até agora ele pouco, ou nada, fez pelo Miami, podendo ser o mesmo dito sobre o Chefe Geral Thomas Matt. Ao invés de trazerem o QB que tanto precisamos, eles escolhem um WR e trazem um QB veterano. Outra coisa: suponhamos que aconteça o melhor possível: ganhamos o SB, Green se aposenta ( ele tem 37 anos ) e ficamos sem QB. Mas aí poderemos trazer alguém do FA, diria algum torcedor. Sim. Mas com o SB nas mãos e necessitando de um QB Top, os salários irão inchar prejudicando o planejamento. Repito: pode dar certo, torço demais para isso, mas para o longo prazo o correto era a escolha de Quin e não de Ginn ( que trocadalho do carilho ). Em todo caso, só nos resta torcer... e muito por sinal...

Começando de novo. Dará certo dessa vez??

Fazem tantos anos que eu nem me lembro quantos são. Titulo da divisão, post-season são meras lembranças ( e pq não dizer lambanças ) para todos nós. Desde que Dan Marino parou que perdemos, pouco a pouco, o rumo. Era de Jay Fiedler, Bryan Greese, Dante Culpepper e agora de Trent Green. Para quem teve o melhor de todos os tempos é pouco demais. Para quem teve em Don Schula um grande comandante por mais de duas décadas, conviver com treinadores ultrapassados como Jimmy Jonshon, com verdes demais com David Wansthead ( se estiver errado o nome depois corrigo ), ou com o atual é demais. Somos uma lenda, ou melhor, A LENDA DA NFL. Temos sido sistematicamente destruídos pelos nossos rivais. Ver o Patriots vencendo 3 SB foi doloroso demais. Era o saco de pancadas da divisão e agora é quem dá as cartas. O Bills não é mais o nosso velho freguês, e até o Jets se recupera, menos nós. Temos motivos suficientes para estarmos desanimados? Trent Green já passou do tempo de comandar uma grande franquia? Temos WR demais no time? Precisavamos de um QB no draft e o perdemos para o Browns? Sim é a resposta para todas as perguntas acima. O que o futuro nos projeta? Sendo torcedor do Dolphins só posso dizer uma coisa: voltaremos a vencer. Quem sabe ainda nesta temporada.

O Blog dos Torcedores do Miami Dolphins

Aqui será um lugar para ler matérias sobre o time da Temporada Perfeita. Notícias, análise de jogos, previsões sobre a temporada, o passado e o futuro do nosso Dolphins. Sejam bem vindos.