Pular para o conteúdo principal

Postagens

Com um atraso de 10 anos, Melvin Ingram é Dolphins

Ingram ainda tem gasolina no tanque pra queimar Passado o Draft, Miami vai preenchendo algumas lacunas que ainda existem no elenco. Semana passada o time trouxe mais um RB, Sony Michell, que nem era tão necessidade assim, mas ok. Agora contratou um EDGE: Melvin Ingram, que fez até boa temporada com os Chiefs ano passado. Ele teve dois sacks ( um deles pelos Steelers onde ficou até a semana 7 ). Mas este não é o único indicativo de que ele pode agregar muito a nossa defesa. Experiente, ele conhece bem o caminho até o QB rival. E nenhum Coordenador de Ataque o deixará sem atenção, o que significa espaço para os outros rushers que o time tiver em campo. Ingram era uma das minhas apostas para o Draft de 2012. Sim, aquele mesmo no qual cometemos um dos nossos maiores erros pegando um certo Quarterback... ele teve uma carreira linear e com diversas grandes passagens. Agora, passados 10 anos, ele chegou em Miami. Por vezes a vida concede segundas chances... parece ser o caso.
Postagens recentes

E eis o calendário 2022 do Miami Dolphins

Não é calendário fácil, mas não é o mais duro também Miami conheceu na última quinta a ordem dos seus rivais. E existem pontos a seres observados: Seguimos estreando contra os Pats. E eu nem lembro da primeira partida de temporada que não tenha sido contra eles. A diferença é que a ordem foi invertida: primeiro em Miami, depois em Foxborough. E aqui, creio, que saiamos perdendo: o fator clima pesará mais para o nosso lado pelo lado ruim do que para NE. Atuar no frio de Janeiro no Gillete Stadium é osso... Nada alterado nos confrontos contra os Bills, ou seja, teremos que encarar o frio do Highmark Stadium no final do ano. Dureza, como se o time deles já não fosse melhor que o nosso; Entre os 2 jogos contra os rivais no começo da temporada teremos apenas o Ravens fora de casa. Ok, ano passado demos show... mas dois anos seguidos é pedir demais, não é mesmo? E agora será em Baltimore, só para tornar tudo mais fácil; Para encerrar Setembro, um TNF contra os Bengals!!! Além da semana mais

Perfil dos Escolhidos: Round 7 - Skylar Thompson - QB, Kansas State

Um QB no sétimo round? Pois é, né... Tua não é unanimidade em Miami, todos sabem disso. Será por isso que Grier escolheu um QB no sétimo round? Claro que não... piadas a parte, Thompson é uma aposta do Front Office para não ter que pagar pelo menos 5mi por ano num Backup para Tua. Para quem não sabe, este é o custo do contrato de Teddy Bridgewater.  Então não se animem demais com com a escolha de Thompson, o mais plausível e ele terminar no Pratice Squad e ser efetivado se contusões acontecerem. Nada além disso neste ano de 2022. Para os demais, quem sabe... Ele também é um tanto já passadinho, pois fará 25 anos daqui a menos de 1 mês. Nome: Skylar Thompson - Idade: 24 anos ( 04/06/1997 ) Altura: 1,88m - Peso: 101kg - Universidade: Kansas State ( Sênior ) Pontos Positivos: Skylar Thompson exibe boa precisão no geral, destacando-se em passes curtos e de média distância. Sua precisão em bolas profundas também não é ruim. Seus passes quando encaixam permitem jardas extras aos recebedores.

Perfil dos Escolhidos: Round 7 - Cameron Goode - LB/EDGE, California

Para um talento de sétimo round, até que ele tem certo potencial... Depois de duas escolhas razoável/mediana no terceiro e quarto rounds, respectivamente, o Miami escolheria apenas no sétimo round. Aqui o talento realmente fica mais escasso e temos que ser mais condescendente com as escolhas que o Front Office faz. E o Miami teve duas escolhas neste round e na primeira delas o time foi de LB, que pode jogar também de Edge. O que pode ter sua serventia... Goode tem um misto de boas qualidades com outras péssimas. O que não surpreende em nada, dado o round em que foi escolhido. Ele vem para tentar a sorte e vai batalhar muito para fazer o roster da temporada. Contudo ele poderá cavar uma vaga no Special Team. Nome: Cameron Goode - Idade: 24 anos ( 15/04/1998 ) Altura: 1,93m - Peso: 109kg - Universidade: California ( Sênior ) Pontos Positivos:  Tem uma leitura razoável do Quarterback, conseguindo antecipar lances e é um candidato para jogar nas extremidades da Linha. Insiste nas jogadas,

Perfil dos Escolhidos: Round 4 - Erik Ezukanma - WR, Texas Tech

Ele parece bom... mas falta-lhe algo para ser sincero... No quarto round os Dolphins tinham poucos jogadores óbvios para serem escolhidos. E ai Grier e a Comissão Técnica resolveu por melhorar o grupo de recebedores, com Erik Ezukanma. E ai veio a pergunta a todos: era realmente necessário? Quem é leitor assíduo do Blog, sabe que sim, mas como temos muitas visitas nestes dias de draft, é preciso aprofundar o tema. Miami cometeu sucessivos erros com seu grupo de WRs, desde que trocou ( na verdade fez uma doação ) de Jarvis Landry aos Browns. A reposição foi desastrosa ( Danny Amendola e Albert Wilson ) e no Draft não foi atrás de bons valores. Em 2020 não escolheu único WR com 12 escolhas e ai resolveu torrar uma escolha de quarta rodada em Lynn Bowden. Somente ano passado é que foi atrás de Jaylen Waddle. Mas eu queria 2 WRs, uma vez que tinha certeza de que o grupo era muito fraco. Resultado foi Tua tendo que lançar para jogadores bastante contestados... Deste modo, pegar um WR faz se

Perfil dos Escolhidos: Round 3 - Channing Tindall - ILB - Georgia

Tindall gosta de sackar QBs. Tua sabe bem disso... Quem acompanha este Blog mais atentamente sabe que eu acho que temos um dos piores grupos de LBs da Liga. Com as adições nesta Free Agency, arrisco dizer que seguramente é o setor menos provido de qualidade. Temos um único Starter que agrada ( Baker ) e os outros... bom, são os outros. Por isso não me surpreendeu que Miami tenha usado sua melhor escolha para conseguir um ILB. De fato, não poderíamos "errar" e na ausência de bons prospectos de OLs e CBs, a saída de escolher um jogador da melhor defesa do College ano passado fez total sentido. Channing Tindall é um jogador que ficou 4 anos em Georgia. E isso poderia ser um problema. E para ser bem sincero, talvez até seja. Ele foi reserva por 3 anos, o que com a rotação normal de nomes na NCAA, e isso pode indicar que ele não seja um atleta de elite. Por outro lado, podemos dizer que quando ele teve sua chance... ele aproveitou muito bem. Então existem dois lados neste caso. E

Undrafted Free Agents: Miami recrutou muita gente e tem bons valores no meio

O Miami Dolphins, nesta nova gestão, tem chamado atenção dos jogadores. Uma grande quantidade de atletas aceitaram nos visitar, prova da qualidade de prospecção de Mike McDaniel e sua Comissão possuem. Com isso, recrutamos um total de 13 jogadores que não foram draftados, os chamados Undrafted Free Agents ou Jogadores não Draftados. Abaixo a lista, com posições e Universidades e em laranja os que mais chamam atenção: Blaise Andries, OL, Minnesota; Kellen Diesch, OL, Arizona State; Ty Clary, C, Arkansas; Owen Carney, Edge, Illinois; DeAndre Johnson, DE, Miami; Tanner Conner, WR, Idaho State; Braylon Sanders, WR, Mississippi; Kader Kohou, CB, Texas A&M; Verone McKinley III. CB, Oregon;  Elijah Hamilton, CB, Louisiana Tech; Tommy Heatherly, P, FIU; Zaquandre White, RB, South Carolina; Ben Stille, DT, Nebraska; Jordan Williams, DT, Virginia Tech.