domingo, 5 de setembro de 2010

Tentando entender os cortes...

Donald Thomas, OG, Draftado no sexto round de 2008. Seu corte. até agora, não faz o menos sentido. Ele estava, diretamente, na briga por uma posição de Starter como RG, e mesmo que a perdesse eu não preferia jamais que ele pudesse ser cortado. Jamais pensei que a chegada de John Jerry o ameaçasse, mas foi o que aconteceu. Eu, sinceramente, não consigo entender este corte...

Nate Ness, CB, UDFA 2010. Apareceu com estrela na partida diante do Buccs, mas parece ter sido o caso de uma partida apenas brilhante, pois nas outras 3 nada fez que merecesse menção. Seu corte é mais natural, dada a briga grande que aconteceu nesta pre-season na posição de DB. E olhe que acabamos ficando com 6...

Pat White, QB, Segundo round pick 2009. Quando o mesmo foi draftado, eu não entendi a sua escolha. Agora eu entendo que foi um dos piores negócios que fizemos em trades de todos os tempos. Vários sólidos rookies foram escolhidos depois dele no Draft de 2009, mas ficamos com este que seria a peça para levar a nossa Wild Cat a outra dimensão, pois era QB, RB e WR. Pois bem, pouco mais de um ano depois, ele é simplesmente cortado. Belo negócio você fez Parcells...

Patrick Turner, WR, Terceiro round pick. Draft 2009. Este veio para ser o nosso "WR". E tinha tudo para sê-lo mesmo, mas pra começar perdeu espaço para outro WR rookie, escolhido do round seguinte a ele ( Brian Hartline ). Depois conseguiu a proeza de ser pior do que TGJ - algo digno de menção desastrosa. Por último, ao ganhar mais tempo nesta pre-season acabou sendo superado ( ou seria melhor dizer "engolido" ) por dois UDFA: Marlon Moore e Robert Wallace. Deverá figurar da Pratice Squad. A menos que algum time queira investir nele. Não chega a ser um BUST como White, pois em terceiros rounds é bem mais fácil errar, mas é uma decepção de qualquer modo. Afinal, conseguir ser pior do que TGJ é de matar a carreira de qualquer um...

Nenhum comentário: