quinta-feira, 1 de março de 2012

Negócio da China?

Ano passado, quando da abertura da Free Agency ( o que só ocorreu em Julho ),o Miami Dolphins trouxe o RB Reggie Bush, que estava desde quando fora draftado no New Orleans Saints, onde já cheirava a Bust. Não conseguia completar temporadas e sua produção em campo era, pra ser simpático, insuficiente. Na época o valor da Trade não foi informada, mas parecia claro que seria uma pick de late round, com algumas especulações apontando para uma de quinto podendo pender até mesmo para uma de quarto, caso o acordo estivesse atrelado a desempenho. 

Só que não estava atrelado ao que ele produzisse em campo e nem foi acertado que o Dolphins cederia uma pick aos Saints e sim apenas que os times trocariam suas picks de sexto ( isso mesmo, de sexto!!! ) round. Foi ou não um negócio da China? Bush jogou as 15 primeiras partidas do Miami na temporada e só ficou de fora da última por precaução da Comissão Técnica, já que a equipe estava fora ( e há tempos ) da Post-Season e se Bush jogasse poderia agravar uma leve contusão que estava sentindo. Decisão essa pra lá de acertada e nem fez falta na partida diante do Jets, a qual brilhantemente vencemos na despedida de Jason Taylor.

Abaixo a sequência do mais longo TD marcado por Bush em sua carreira diante do Bills, cuja também é a melhor partida de sua carreira:




2 comentários:

Luiz Paulo disse...

Eu diria que foi um OTIMO negocio pra ambos...

Tanto para Miami como para o Reggie Bush...
(hauahIAHi pensaram que era pra miami e new orleans??)

Mas New Orleans não chora por Bush já que tem um dos melhores corpos de RB da liga com Sproles, Ingram e Thomas.

Agora torcer praquele Reggie Bush de 2005, e por que não o de 2011 volte com tudo pra proxima temporada

bil disse...

produtividade dele aumentou em minha opinião por causa de boas chamadas no ataque. Chamavam jogadas onde a característica de Bush se sobressaia, e isso é importante, e deve continuar assim.