segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Week 13 - Patriots 23 x 16 Dolphins - Uma derrota sem dor

 Este é o lance que provavelmente decidiu nossa sorte...

Entre as coisas que eu detesto, a que eu mais detesto é perder. Se for pro Patriots então, nem se fala. Mas a derrota ( previsível ) de ontem entra na conta daquelas que deixam a sensação de dias melhores. O time fez o seu máximo - o que em outras situação me deixaria puto - e deixou claras as suas deficiências, mas forçou o time do Patriots a ter que suar pra vencer a Partida. Colts e Jets foram massacrados pelo time da Nova Inglaterra, mas nós conseguimos perder honradamente, ao ver que o rival é - de fato - melhor mas tendo feito tudo o que era possível pra vencer. 

Fica latente para mim - e creio que para todos os phináticos também - que o time é limitado, mas ontem deu a alma em campo, deixando todos orgulhosos. Não é que do nada jogadores contestados tenham passado a condição de mitos, mas o time entregou-se totalmente em campo. Perder era o mais obvio desde quando a partida fora marcada, mas eu fiquei esperançoso com a atuação de ontem.

Quando digo que o time fez o máximo possível não quer dizer que ninguém tenha atuado mal ou que um ou outro poderiam ter feito mais, apenas que o máximo do time, como grupo, é esse: perder de pouco pro Pats. Se, por exemplo, Ryan Tannehill fosse melhor do que ele é, o time teria vencido. Se nossa defesa fosse melhor do que ela é, teríamos saído de campo vitoriosos. Isso, convém dizer, não reflete uma crítica ao nosso QB ou ao Setor Defensivo, mas uma constatação. Afinal uma coisa é virar uma partida diante do Seahawks outra completamente diferente é fazê-lo diante do Patriots, não é mesmo?

Em todo caso a defesa e o ataque melhoraram consideravelmente no segundo tempo, que terminou empatado em 6x6. Não fosse o erro no Snap do Punt ao fim do primeiro drive da partida ( Fields tentou correr e foi parado na marca de 12 jds e cinco jogadas depois o Pats fez 7x0 ), o primeiro tempo poderia ter ficado empate também ao invés do 17x10.

Mas a derrota aconteceu e ficou evidente nossas limitações. Que não se resumem a um QB ( não vou entrar no mérito da questão se ele é ou não é o futuro da equipe ) e um Wide Receiver. Afinal Brian Hartline e Davone Bess vem jogando bem demais nas últimas partidas para que possamos considerá-los fracos. O jogo corrido inexiste na maioria das partidas e o provável melhor jogador não atua ( Lamar Miller ). A secundária conseguiu ontem uma proeza daquelas, interceptar Tom Brady, mas a DL náo fez tanta pressão assim em Brady. Mas o setor como um todo conseguiu pará-lo no segundo tempo.

Precisamos de reforços na OL com urgência. Fala-se abertamente nos EUA que ontem possa ter sido a última partida de Jake Long no Sun Life Stadium, pois ele deverá ser colocado na IR, e o time melhorou com a saída dele, o que pode ter sido uma mera coincidência. Mas eu que defendo Jake Long digo: o Jake Long de 2012 eu não quero em 2013 nem de graça. Além dele precisamos - urgentemente - de novos Guards, pois Jonh Jerry e Ritchie Incognito não dá mais. Eles não abrem espaços pras corridas e ainda matam o time com faltas bobas. Precisamos de um TE bloqueador e que se possível recebe passes com segurança. Precisamos de um Cornerback Top e de um Safety melhor do que Chris Clemons, pois Reshad Jones melhora a cada partida e prova que pode dar conta do recado.

Enfim a partida de ontem deixou nossos buracos evidenciados. Mas também mostrou que com mais talento nas posições certas, este time pode sonhar com algo mais. E isso foi a melhor coisa da partida de ontem, apesar da previsível derrota.

5 comentários:

Luiz Paulo disse...

Uma maxima no FA é que um time vencedor se faz no DRAFT e não na Free Agency, porém, a Free Agency pode ajudar muito no caso do Dolphins.

São muitas posições que necessitam de Reforços. uma delas é a de WR. e nessa temos bons nomes que viram FA no fim do ano, cito 2 grandes.

Mike Wallace e Dwane Bowe.

Acredito que se vier 1 deles, e mais 1 ou 2 bons jogadores na FA, somando 4 bons jogadores do Draft(sendo pessimista pois o dolhins tem 5 escolhas nos 3 primeiros rounds)

O Dolphins com 6 reforços de peso pra 2013 vai dar trabalho!!

Anônimo disse...

concordo com Luiz Paulo...não temos um time tão ruim assim, mas com esses reforços, vai dar trabalho sim, sou otimista com o futuro do nosso QB, ele não é nenhum fenômeno, mas acho que vai fazer bem seu papel para a próxima temporada. Alguém aí ainda acredita em Playoffs? eu já joguei a toalha, foco em 2013/2014.

RFIALHO disse...

O post do Flavio reflete exatamente o q penso dos Dolphins atualmente, e foi exatamente o q o Paulo Mancha disse ontem na ESPN. Acredito demais nesse time dos Dolphins e especialmente na nova comissão tecnica.

Apesar da derrota(totalmente previsível) de ontem 3 coisas me chamaram atenção:
1)A torcida lotou o Sun Life(finalmente)
2)A cada dia que passa gosto mais do Marcus Thigpen, e não só como retornador(vide uma playaction de ontem q deu gosto de ver)
3)Posso ta ficando louco mas tenho muita esperança q Rishard Matthews se torne um grande playmaker(semelhante ao Victor Cruz). Alguem ja reparou nas jogadas dele?!? É só big play!

tiago Balestrini disse...

Concordo plenamente com você Flávio. Analisando o que você escreveu hoje e o que escreveu sobre o Big Tuna há algumas semanas, parece-me que estamos na mesma situação que estávamos antes de 2008. Temos alguns bons valores, e agora com Philbin voltamos a ter uma direção, um pensamento, um planejamento. Ficou claro nos ultimos dois jogos que temos que reiniciar o plano de Big Tuna: fortalecer as linhas, melhorar a defesa e complementar o ataque, isso no próximo 3 anos. A diferença é que agora temos um HeadCoach que sabe o que faz e podemos (questionável) ter um franchise QB. Agora é esperar pra ver o trabalho nos drafts e no FA e esperar que Ireland não se intrometa de mais e nos faça desperdiçar mais alguns preciosos anos

Flávio Vieira disse...

quando fala-se em draft, dolphins e ireland eu tenho calafrios...

mas sim, eu acho que estamos na mesma situação, não de 2007, mas de 2009, quando a era Parcells perdeu o rumo ao investir na Wild Cat. Isso porque tinhamos um QB promissor ( tá, nem tanto quanto Tannehill, mas era promissor, certo? o que eu sei que está reconstrução não nos levou adiante ainda. Quando comparado com Redskins e Colts é até covardia ( eles devem ir a post-season ou chegar bem perto no caso do primeiro ) e nós estamos ai patinando... reforçar de fato a OL é primordial, pq QB nenhum ( exceção é o BB ) joga bem sem OL. A DL, pra nossa sorte, não precisa de reforço o que já é uma ajuda e tanto. eu diria que com um CB Top e dois talentos verdadeiros na OL já dá pra pensar em post-season. Mesmo sem WR Top, pq não dá pra sonhar em arrumar tudo isso em um draft só...