sábado, 15 de dezembro de 2012

Um plano para o sucesso na próxima off-season...

Quem aceita o desafio de ser o alvo pra Ryan Tannehill levante a mão...

O Site The Phinsider ( para ler a matéria em inglês clique aqui ) lançou uma matéria com um plano para termos sucesso na próxima temporada. O Plano é bem feito e com detalhes passíveis de serem implantados na Free Agency e no Draft.

Tudo passa pelo controle do Salary Cap. E no ano vem que teremos praticamente 50mi. E logo podemos pensar: é muito. Mas não é, pois desses 5mi serão usados para assinar com os rookies ( temos 10 picks no próximo draft ) e ainda temos os jogadores que são Free Agents ( Jake Long, Chris Clemons, Matt Moore, Sean Smith, Brian Hartline, Randy Starks, Anthony Fasano e Reggie Bush ), além de podermos ( ou não ) re-estruturarmos contratos de alguns jogadores ( Paul Soliai, Karlos Dansby e Rishard Marshall ).

Comecemos pelo o que fazer com cada um destes atletas, deixando a Free Agency e o Draft de 2013 para um outro post:
  • Rishard Marshall CB - Cortar - Marshall até que jogou bem enquanto esteve saudável, mas ele irá custar 5mi no Cap em 2013. Trazendo um CB no draft poderemos ter uma melhora de qualidade por um preço menor. Cap restante 50mi;
  • Ritchie Incognito OG - Cortar - Ele não é novo, comete faltas demais e é substituiível. Acha pouco? Ele ainda custará 4mi em 2013, salário de Guards Tops, algo que ele nunca será. Cap restante 54mi;
  • Karlos Dansby MLB - Re-estruturar. Dansby está tendo uma temporada boa, não excepcional. Por isso não deve ser um grande problema ele aceitar uma extensão contratual. Mas o que ganhamos com isso, além dele ficar mais tempo em Miami? Economizariamos mais espaço no Cap ( seriam 2mi ) e ele tem valor de mercado e podemos no futuro trocá-lo por outro atleta ou pick no Draft. Cap 56mi;
  • Paul Soliai DT - Re-estruturar ou cortar. Soliai é um dos remanescentes da temporada de 2007 ( o outro é o Fields ) e que está se dando bem na mudança da 3-4 pra 4-3. Claro que ele não é um Top DT da NFL, mas irá receber em 2013 como um. Ai vem o problema? Mantê-lo com esse salário, renovar ou cortar? No plano traçado o ideal é re-estruturar o contrato atual mantendo-o por mais anos em Miami. Cap restante 58mi;
  •  Dan Carpenter K - Indiferente. Cortar ou não? Pois é, eu acho que Kickers precisam de tranquilidade e é preciso dizer em defesa de DC que ele está com um novo Coordenador e isso por si só já é algo a pesar. Claro que a tarefa do Kicker depende menos do papel de seu treinador do que um QB por exemplo, mas eu acho o velho DC ainda está lá. Por isso, e cortá-lo só reduziria pouco mais de 400k, não existe vantagem aparente, mas cortá-lo também não seria o fim do mundo. Cap restante 58mi;
  • Jake Long LT - Não renovar. Tanto o autor do texto quanto eu concordamos em um ponto: Um Long saudável é melhor do que OT que consigamos no Draft, pois a pick de primeiro round não será usada para isso e nos rounds seguintes o talento não se equivale. Mas o fato é que Long vai querer um salário compatível com o Status adquirido na NFL e não pela sua atuação nas duas últimas temporadas. E isso, hoje, não vale a pena. Que Long seja feliz em outro lugar e que Martin seja efetivado como Left Tackle. Cap restante 58mi;
  • Sean Smith CB - Franchise Tag. Situação complexa, sem dúvida. Mas ele é o melhor CB que temos e não deixa-se ele sair sem ganhar nada. Tagá-lo ( mesmo ao custo de 10mi ) é a saída e se ele desenvolver seu jogo durante a temporada, assinaremos um contrato longo na off-season de 2014. Se não, ai sim deixaremos ele sair. Cap restante 48mi;
  • Randy Starks DE/DT - Re-Assinar. Randy Starks tem jogado muito este ano, motivo pelo qual não poderemos cometer o mesmo erro que fizemos com Kendall Langford. Aliás o salário dele renovado deve ficar no mesmo patamar ( 24mi por 4 anos ), com um valor inicial de 5mi. Vale, e muito, a pena fazer isso. Cap restante 43mi;
  • Chris Clemons S - Renovar. Safeties não é a posição mais cara e ele é Starter e tem seu valor por elenco. E não se monta um setor forte trocando todas as peças. Ao renovar o seu salário ficaria em 2mi contra o Cap em 2013. Cap restante 41mi;
  • Brian Hartline WR - Não Renovar. É algo ruim de dizer, mas se queremos - de fato - melhorar como equipe, teremos que deixar Hartline ir embora. Ele que vive sua melhor temporada e possui uma química boa com Ryan, vai querer algo próximo do que um Mike Wallace vai exigir pra assinar conosco. E por mais que eu goste dele, não vale isso ( 7 ou 8 mi ) nem a pau. Cap restante 41mi;
  • Matt Moore QB - Não renovar. Óbvio, não? Cap restante 41mi;
  • Anthony Fasano TE - Renovar. Alguns irão virar o rosto, mas é algo necessário. Lembram do TD diante do Niners domingo passado? Vale a pena pagar 3mi pra alguém que faz aquilo? Além disso não temos hoje no elenco alguém que possa fazer o que ele faz, e na Off-Season quem puder fazer será mais caro. Precisa dizer mais? Cap restante 38mi;
  • Reggie Bush - Não renovar. Talvez a mais complexa de todas as decisões do plano. Afinal se iremos - e teremos que fazer - melhorar a OL como não dar uma outra chance a Bush? Acontece que ele veio pra nós quase de graça ( inversão de pick no sexto round ) e com um salário que não era de assustar. Mas agora ele vai querer um salário de Top RB ( algo na casa dos 8mi ) e vai fazer 29 na temporada de 2013 e essa é uma idade delicada para corredores. Sendo assim é melhor usar essa grana em alguém mais jovem ou apostar em um substituto oriundo do draft. Cap restante 38mi;
  • Demais Free-Agents. Existem outro FA no elenco não listados ( Tony McDaniel é o melhor deles ), mas o time vai acabar por ocupar uma quantia considerável do Cap neles ou até mesmo assinar algum dos que foram listados acima como "não renováveis". Sendo assim o autor reservou 10mi para esses jogadores ou para ajustes, caso assinem para cima do programado.
Amanhã, o plano para a Free Agency e o Draft.    

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

First Down: A culpa não é de Ryan Tannehill

Chega o fim da temporada e mais uma vez estamos com os olhos voltados pro futuro. E este futuro, que esperamos ser o da redenção, nunca chega. Mas desistir não é opção e aqui estamos, com mais uma nova aquisição do Undefeatteam: Caique Salinas. 

 Pensei em colocar outra foto da Lauren para ilustrar ( e embelezar o post ), mas achei que era forçar a barra demais. Ai resolvi colocar a dos três patetas...

A culpa não é de Tannehill


Essa temporada, como já se tornou de praxe em Miami, ficaremos fora dos playoffs. E nossa equipe nem se quer incomoda os adversários mais fortes da liga e esse fato não tem nenhuma relação com nosso QB Ryan Tannehill. Ele que foi jogado em uma fogueira sem ter preparo algum para tal missão. Não venho nesse post discutir a qualidade ou não de nosso QB, venho isso sim, tentar mostrar que alguns erros de planejamento e de contratações foram feitos por parte de nosso Staff, prejudicaram e muito a temporada de nosso time.

Desde o começo da Off Season nosso staff fez escolhas no mínimo discutíveis. À escolha do Head Coach foi muito boa, não condeno pois faria a mesma escolha, mais foi à única boa escolha. Pois fizemos uma free agency nada mais que ridícula: fomos esnobados por Manning, perdemos Matt Flynn para os Seahawks (que não vem sendo titular, mas poderia ter ajudado a proteger Ryan ) e acabamos com um QB veterano e quebrado que era David Garrad. 

Não contratamos nenhum dos grandes WRs e poderíamos ter trazido um Pierre Garçon um Vicent Jackson ou outro nome de qualidade. Mas isso não era o suficiente, pois ainda deixamos nosso melhor recebedor ir embora para Chicago de graça alegando problemas disciplinares que ate o momento não foram notados em Chicago. E para completar o show de horrores nosso GM, junto com o HC, resolveu trazer um receiver com comportamento disciplinar igual ou pior de que Brandon Marshall, que foi Chad Ochocinco. E pior esse não chegou a jogar um jogo da temporada regular, pois foi dispensado antes mostrando mais uma vez a grande incompetência de nossos dirigentes.

Após isso veio o Draft que foi muito prejudicado por nossa Free Agency ruim e tínhamos muitas carências e poucas escolhas. No 1º Round fomos obrigados a escolher um QB para tentar diminuir o prejuízo já causado e o escolhido foi nosso querido Ryan Tannehill. Escolha muito duvidosa e polemica mais não vou entrar nesse mérito, fato é que Tannehill não era um QB pronto para ser starter na NFL. Os 6 Rounds seguintes pouco acrescentaram para a equipe e assim fomos mais uma vez com um time fraco e cheio de buracos para a temporada.

A temporada já esta em sua reta final e o fracasso se comprovou mais uma vez. Nosso time não vai para os playoffs novamente por isso já se deve voltar todas as atenções para arrumar o time para a próxima temporada. Contratar urgente 1 ou 2 WRs de ponta, melhorar a OL e arrumar um pouco a secundária, pois só com um time arrumado e com alvos dignos é que poderemos ver se Ryan Tannehill é capaz ou não de ser nosso futuro Franchise QB.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Imagem da Semana

Wake Time!!! Ele é um monstro. Pena que já vai completar 31 anos...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

First Down: Tannehill precisa de talento

Texto do Juba Rivas, colaborador do Blog, sobre Ryan Tannehill e sua temporada de rookie. Aqui é um espaço democrático e todo e qualquer torcedor do Miami que quiser expor sua opinião fique a vontade. É só mandar o texto pra flaviojvieira@yahoo.com.br
 Não, o texto não é sobre Lauren Tannehill. Mas acho que vocês tenham gostado das fotos, certo?
Engraçado esse título né? Fica parecendo que eu concordo com o nosso ilustre colega, dono do blog, Flávio, mas não é o caso. Mas, o que eu quero falar na verdade é que nosso rookie QB, marido de uma mulher REALMENTE LINDA, é um bom jogador, tem suas qualidades, porém tem pouca ajuda para fazer o ataque do Miami andar. É difícil para um QB novato chegar e arrebentar na NFL, apesar de que hoje em dia alguns estão aparecendo e arrebentando (RGIII, Luck e o Wilson num nível mais abaixo que eles). Mas, mesmo assim, o início de temporada de Tannehill foi muito bom. 

Foi até constantemente lembrado como um dos QBs rookies que estavam fazendo barulho em suas equipes, assim como os já citados. Mas... a produção, o crescimento e as vitórias acabaram e ele bateu na famosa "rookie wall" que os especialistas americanos de NFL tanto falam. Tal aproveitamento começou a cair justamente depois que ele teve a contusão no segundo jogo contra os Jets. Até este dia, ele vinha evoluindo a cada jogo, porém, depois que saiu e deu lugar a Moore pra vencer aquela partida, ele nunca mais foi o mesmo. Teve apenas alguns flashs de brilhantismo, o que convenhamos é muito pouco para uma torcida que anseia por vitórias há mais de 10 anos. Com 5-8 na temporada, vamos ficar com a 4ª temporada seguida sem recorde positivo de vitórias.

Eu acho que ele não estava pronto pra ser starter este ano, mas, foi parar no centro do time muito por culpa da diretoria, não é Jeff Ireland? Trazer um QB veterano, vindo de um ano parado, que na hora da onça beber água se machucou e mostrou que não tava pronto pra voltar a NFL foi um erro sim. Matt Moore é um bom QB, porém é uma incógnita. Venceu 6 dos últimos 9 jogos do ano, mas fez uma pré-temporada em 2012 ridícula. Não teve jeito. Ryan Tannehill foi jogado as feras e até que conseguiu corresponder. De acordo com analistas da ESPN, ele tirou leite de pedra, pois Hartline e Bess são jogadores muito bons, tem suas qualidades, mas um não é exatamente o WR número um de qualquer equipe, enquanto o outro não é um playmaker. Mas, é preciso mais. É preciso que o nosso GM pense alto e cerque nosso QB de talentos de verdade. E não de WRs draftados no 6º round, Legedus Nannes da vida ou WRs desempregados em fim de carreira. Custa nada coçar o bolso e colocar nossa gloriosa e vitoriosa equipe no caminho certo dessa vez??

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Cam Cameron é demitido do Ravens

Essa é uma notícia que não tem nada a ver com o Dolphins, mas creio que qualquer torcedor Phinático odeia esse ser do fundo da alma.


Alguém sente saudades?


Desde 2008 como OC do Ravens (foi pra lá assim que saiu do Dolphins, e ser responsável pela mais ridícula campanha da franquia). Já não bastasse no Dolphins, ainda levou John Beck pra lá na época. Claro que o ilustríssimo QB não durou nem uma temporada. Irritou torcedores e dirigentes do Ravens com suas chamadas extremamente conservadoras, dada essa a causa da demissão. Pela qualidade dele, até que durou bastante em Baltimore. Se não fosse um time com uma defesa extremamente forte, ele já teria sido demitido a mais tempo.

Para seu lugar, será contratado Jim Caldwell, ex Indy Colts e que era o QB Coach do próprio Ravens.


domingo, 9 de dezembro de 2012

Week 14 - Dolphins 13 x 27 - E nada de surpresas em San Francisco

Tannehill teve os costumeiros problemas, mas ele passou pra TD sem Int. Mas o resultado foi o de sempre. Fico sem fazer um post porque estou muito triste com a morte do André José Adler. Por isso talvez amanhã, se eu tiver saco para tanto, eu poste algo sobre a partida.

Vá com Deus André José Adler...

Morre o locutor esportivo André José Adler

André José Adler - que era húngaro de nascimento e se chamava Endro - nos deixou hoje aos 68 anos. Mente privilegiada, pessoa fraterna e com disposição para conversar com pessoas que nem conhecia. Como este mero fã dele, com quem mantive bons papos sobre NFL via Orkut. Quase venho as lágrimas ao escrever estas palavras. Abaixo matéria sobre o falecimento dele.


Morreu na manhã deste domingo (9) o locutor esportivo André José Adler, aos 68 anos. As causas ainda não foram divulgadas. Além de locutor esportivo, André foi compositor, diretor de teatro, cinema e televisão. Uma das curiosidades é que André foi o primeiro ator a viver o papel de Pedrinho, do "Sítio do Pica-Pau Amarelo", na TV Tupi, em 1957. Na televisão, ficou conhecido pelas jornadas esportivas na ESPN International na década de 1990 e 2000. Ele comandava as transmissões do futebol americano direto dos Estados Unidos. 

André foi um dos idealizadores do Torneio Touchdown, o Campeonato Brasileiro de Futebol Americano. A temporada atual já está em sua fase final, com a partida entre Vasco da Gama Patriotas e Corinthians Steamrollers marcada para o dia 15 de dezembro. De acordo com os organizadores da competição, André se reuniu no último sábado (8) com os representantes dos times para organizar a partida final, além de definir as estratégias para o ano de 2013.

Vá com Deus André. Você com certeza fará falta demais por aqui. 

Week 14 - Dolphins at Niners

Miami Dolphins vai a Costa Oeste enfrentar o Niners, um dos melhores times da temporada.
 
O nosso querido Dolphins vai ao Candlestick Park encarar o Niners, que agora tem Kaepernick como QB. Será quase uma batalha de QBs rookies. Jogo fora de casa, diante de um time que dispõe de uma ótima defesa e um ataque que funciona não é a melhor das combinações. Dependerá da pressão que nossa DL consiga gerar pra cima de Kapernick uma possibilidade de vitória. Claro que isso acontecer, nosso próprio ataque terá que atuar bem. Mas ai talvez seja pedir demais do nosso rookie. Ou não...