quarta-feira, 6 de maio de 2015

Perfil: Jay Ajayi, RB - Boise State

Já que o time quer ir longe, draftamos um RB inglês...
O nosso jogo corrido poderia ter sido um dos melhores em 2014. Poderia, mas a contusão de Knowshom Moreno na primeira partida impediu-nos de ter isso. E o Miami resolveu dispensar ele. Sendo o time só tinha, antes do Draft, Lamar Miller como RB ( ok, existem outros no elenco, mas alguém ai conta com Mike Gillislee? ). Portanto era uma necessidade draftar um corredor no Draft. Aliás, o time parecia querer muito Todd Gurley, mas ele foi escolhido antes. No segundo round existiam 2 RBs que poderia ser escolhidos, mas o time preferiu um DT. 

Ai no quinto round ( o mesmo em que escolhemos Gillislee, só para lembrar ), com sua segunda escolha no round o time draftou Jay Ajayi, que vinha despencando demais no Draft. Porque ele caiu tanto? Basicamente porque existem sérias dúvidas quanto a sua saúde na Liga. Ele correu muito em Boise State e ano passado carregou 400 vezes a bola. E normalmente RBs que muito produtivos na NCAA tem vida curta na NFL. Se além disso o RB carregar um histórico de contusões ai o quadro fica pior.

Contudo, se ficar saudável Ajayi poderá ajudar muito o backfield do Dolphins, sendo um complemente excelente para Miller, que teve uma boa temporada e vem crescendo ano após anos ( foi draftado em 2012 ). Ajayi tem condições e capacidade para ser até mesmo o Starter, mas não poderá carregar o ataque nas costas e duvido que tenha sido para isso que o draftaram. Ele vem para ser mais um, mesmo que vire o primeiro não será o cara para ter 300/350 carregadas na temporada. Todos sabem que isso o faria perder tempo de carreira ou até mesmo uma grande parte da temporada.

Nome: Jay Ajayi - Idade: 21 anos ( 15/06/1993 )
Peso: 100kg - Altura: 1,80m
Universidade: Boise State - Classe: Junior

Pontos Fortes: Corredor nato, tem boa leitura das rotas e não foge do contato, sobretudo porque confia no seu excelente porte físico. Apesar do porte físico, ele sabe ler bem os espaços abertos, antecipando-se a estes em muitos casos, mudando rapidamente de direção. Pode ser usado para receber passes. Luta por cada jarda. Tem um visao muito boa do que deve fazer a cada jogada, sendo - por isso - muito produtivo.

Pontos Fracos: Fraco na proteção ao passe, precisará melhorar o controle da bola ( teve 12 fumbles em 3 anos ). Algumas vezes sua insistência em achar um buraco extra trabalha contra ele resultando em jardas negativas. Sua durabilidade é sim um forte ponto negativo. Sua velocidade é apenas mediana. Possivelmente não o veremos marcando TDs além de 20/30 jardas.

Resumo: Não é o Powerback que o time precisa, mas existiam poucos no Draft. Conseguir um RB de qualidade no quinto round é, talvez, o steal nosso no Draft. Era cotado, por alguns, para sair no segundo round. Portanto, conseguir escolher ele no quinto round pode parecer uma coisa espetacular. Poderá ser, mas existem mais dúvidas do que certezas. Tudo depende dele ficar saudável. Se sim, teremos feito uma grande escolha. Se não... mas quanto maior o risco maior pode ser o retorno. Sendo assim esta é a única outra pick que vai levar um A, mas com viés de baixa, ou seja, é um A-. Mas mesmo assim, ganha - por muito - o posto de segunda melhor escolha do time.

Nenhum comentário: