terça-feira, 12 de janeiro de 2016

E nao é que Joe Philbin quis draftar Derek Carr em 2014

A dupla diretamente responsável pelo fracasso dentro de campo...
Joe Philbin deveria ter sido demitido no fim de 2013, quando permitiu que passássemos vergonha nacionalmente por causa do Bullying Gate, que aconteceu debaixo do nariz dele ( e haja nariz neste caso ). Mas, por alguma razão inexplicável, ele voltou em 2014, fazendo outra temporada decepcionante e ainda assim foi mantido para 2015 até ser demitido após a Semana 4, logo após o massacre que sofremos do Jets em Londres. Mas em 2014...

Só que os planos de Joe Philbin era de trocar de Quarterback a partir de 2014. Sim, isso mesmo que você leu: Philbin, que perdera o amigo e Coordenador Ofensivo, Mike Sherman resolvera escolher Derek Carr, atualmente no Raiders. Philbin estava claramente insatisfeito com o desempenho irregular de Tannehill. Acontece que o novo Gerente Geral Dennis Hickey não concordou e draftou Ja'Wuan James ( outro jogador irregular ) e Jarvis Landry ( este sim uma escolha estupenda ). Assim começaram os atritos entre Philbin e Hickey, o que levou o time a duas temporadas melancólicas e com a demissão dos dois e Tannehill com um contrato insano até 2020...

Mas teria sido uma troca boa? Bom, eu creio que sim porque Carr está em sua segunda temporada num patamar bem melhor do que Tannehill estava em 2013. Vejamos os números:



Em 2015 Tannehill só levou vantagem no total de jardas. E isso tendo 3 dos 4 melhores desempenhos em momentos em que as partidas já estavam decididas. Ele perder para Carr em todo o resto. Faria ele melhor do que Tannehill? Difícil saber, mas os números friamente mostram um QB com 8 TDs a mais e apenas 1 intercepção a mais. E lembrando que Tannehill tem o dobro de temporadas que Carr...

Nenhum comentário: