sábado, 5 de agosto de 2017

Jason Taylor agora é um imortal da NFL




Jason Taylor é o meu jogador favorito de todos os tempos depois da "lenda" Dan Marino. Ele jogou 13 temporadas com os Dolphins, foi selecionado num terceiro round em 1996. Ter atuado pelo Jets poderia ser uma mancha, mas quem liga? Ele é o sexto maior sackador da Liga e é o único jogador dos Dolphins a ser eleito DPOY, em 2006. Ele também é o jogador com mais sacks ante Tom Brady e um 2 únicos defensores a terem mais vitórias do que derrotas contra ele. 

Desde o Super Bowl deste ano que ele é um Imortal. Faltava, contudo, a inclusão em Canton, Ohio. E claro, receber a cobiçada jaqueta dourada e o busto. Agora não falta mais e ele é imortal para toda a NFL. Para nós ele já era bem antes de parar ( primeira imagem deste post ), mas o fato dele ter entrado na primeira temporada elegível apenas reforça o monstro que ele foi em campo. 

Vou deixar para vocês identificarem quem vem a ser o jogador ao lado de Taylor. Ele está entre os meus 10 jogadores favoritos e jogou vários anos com Taylor. Quem consegue descobrir sem usar o Google??

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Ryan Tannehill se machuca, Moore será Starter, Cutler sendo contratado e um grave erro de planejamento...

acostume-se a ver essa cena muitas vezes em 2017...
Presumo que todos já saibam o que aconteceu com Ryan Tannehill ontem, quando em uma corrida básica e sem toque caiu sentindo muitas dores. E eis que o mundo caiu e ao que parece ele realmente vai ficar fora da temporada, correndo o risco de perder toda a temporada. Sempre fui um crítico dele - e não deixarei isso de lado porque ele se machucou - mas lamento profundamente por ele, que é esforçado e demonstra ser uma boa pessoa. Não é o QB que eu quero no Dolphins, mas jamais irei comemorar contusões de qualquer jogador, ainda mais de um do meu time. Adiante...

Ai vem a parte do erro de planejamento, que aconteceu em 3 partes: a escolha errada de Tannehill em 2012, a não escolha de outro QB nos drafts seguintes e por fim não terem feito a cirurgia nele assim que a temporada acabou ( para ele ). Quanto ao primeiro erro, nada a acrescentar do que eu já disse durante os 5 anos dele em Miami ( aliás eu me orgulho de ter dito antes do draft que ele não seria a solução dos problemas ). Quanto ao segundo erro, foi talvez o maior erro, porque é entendível a escolha de Tannehill, mas já em 2012 ficou bem claro que ele nunca renderia em altíssimo nível. Portanto, o time deveria ter usado uma ou duas picks para colocar um outro QB jovem para se desenvolver. Ah, mas isso geraria problemas e tals... que tal dizer isso para o Redskins que pegou RGIII e Kirk Cousins?? Será que alguém ousa dizer que eles fizeram errado? E por fim, na época vi diversos analistas dizendo que o correto seria a cirurgia, mas o time fez de tudo para que ele ficasse sem entrar na faca e agora isso está cobrando um alto preço. Além do mais, fugiram da cirurgia de todas as formas para ele não ficar alguns jogos de fora e... bom, agora será a temporada inteira. Haja erros!!!

Voltemos às opções que temos. Enquanto escrevo o Front Office negocia, a pedido de Adam Gase ( que manda em tudo, diga-se ) com Jay Cutler, que foi enxotado de Chicago, onde não deixou qualquer saudades. Claro que com Gase ele foi muito bem, mas... eu não me animo com ele de QB, preferiria ver o time contando com Colin Kaepernick, porque ele adicionaria algo diferente ao que time já tem. Mas iremos de Cutler e de Matt Moore. 

Sobre Moore, cabe outra crítica pesada ao Front Office: ele é um Tannehill mais velho e com menos potencial ( e Tannehill já não tinha muito não ). Moore não deveria ser o reserva do Miami. Aliás, foi por causa dele que perdemos Andrew Luck, ao ele conseguir inúteis 6 vitórias em 9 jogos finais de 2011. Desde muito tempo eu cobro um outro QB como reserva de Tannehill, mas o FO não fez isso e agora iremos pra temporada com ele. E com a ausência de Tannehill o time vai atrás de outro QB com o mesmo perfil. Ai não dá... por isso eu queria Kaep...

Depois falarei sobre o que time poderá fazer na temporada. Como ainda não está 100% definido se é o Cutler será contratado, fica sem sentido fazer isso... mas se preparem para sofrer...

domingo, 30 de julho de 2017

3 pontos em que precisamos melhorar para conseguir a Post-Season

roubar a bola é um dos diferenciais entre os times vencedores...
O site The Phinsider trouxe um post mostrando 3 pontos onde o time tem que melhorar caso queira mesmo voltar a Post-Season em Janeiro. Trago aqui uma versão adaptada, não apenas traduzida. Vamos a eles:

Melhorar no 1º Quarto

O Dolphins foi, apenas, a pior equipe de toda a NFL no primeiro quarto de partida. Em algumas delas conseguimos reverter o resultado nos outros 3 Quartos, mas é claro que não temos elenco para fazer isso diante de grandes equipes. E por isso mesmo não conseguimos ter 12 vitórias. Como fazer isso? Treino e mais foco. Claro que para conseguir isso o time precisa melhorar na defesa e no ataque, conseguido TDs na primeira posse e evitando os rivais. Acontece que a defesa não parece que vai melhorar tanto quanto precisamos...

Conseguir mais Turnovers

Algo mais clichê na NFL do que o "é preciso ganhar a batalha dos turnovers?". Acho que não, mas é verdade. Desde 2007 somente em 2 anos ficamos entre os 13 times com mais turnovers na temporada. O que aconteceu nestes 2 anos? Post-season, com direito a título da temporada em 2008, quando lideramos a liga no quesito roubo de bola do adversário. Em 2016 o Dolphins foi o 13º, mas teve seu melhor desempenho em uma década. Melhorar essa posição é vital caso queiramos jogar em Janeiro.

Vencer 4 partidas na Divisão

Ano passado o Dolphins foi varrido pelos Patriots. Parece ser algo a se esperar agora em 2017? Talvez, mas o time poderia trocar derrotas com New England e tropeçar diante dos outros rivais da divisão e conseguir o 4-2. O cenário ideal seria um 5-1, porque o time só precisaria buscar outras 5 nas outras 10 partidas.  O problema para isso, creio eu, deva ser os Bills, que parecem mais encorpados do que os Jets, que vivem numa eterna barrafunda, o que para nós é ótimo. Se varremos os 2, mesmo que percamos as duas para os Pats, o time ficar com 4-2. O que fizemos ano passado.

10 anos de Blog!!!

10 anos... 
Sabe-se lá porque, mas os especialistas listavam o Miami Dolphins com um time Contender ao Super Bowl em 2007. Apostavam que Cam Cameron seria o nome correto para salvar a franquia e que ele detinha peças suficientes para conseguir levar o time ao Super Bowl, que foi disputado no Arizona. Bom, todos sabem que a realidade foi totalmente diferente e não fosse um erro de FG por parte do Ravens, e seríamos nos e não os Lions a terem 0-16 para "mostrar" aos seus...

Foi por conta daquela expectativa, que eu nunca compartilhei - diga-se - que eu criei este Blog. Que completa 10 anos hoje. Passamos por muita coisa de ruim, mas vivemos alguns bons dias, poucos, mas bons. Teve o dia em que Mchael Thomas saído do Pratice Squad do Niners e fez interceptação da vitória em cima de Tom Brady. Ou a despedida de Jason Taylor com vitória sobre os Jets. E claro, duas míseras partidas de post-season. Apenas e tão somente duas. Erros e mais erros graves em drafts, trades desastrosos e muito mais. 

Mas eu não voltaria atrás na abertura do Blog. Agora estamos diante de mais uma post-season que só vivenciamos uma  vez em 10 anos, que foi em 2009. Aquela, que parecia a volta aos grandes dias, foi apenas o começo de 7 anos de desastre. Que desta vez a história seja diferente e que possamos jogar a post-season duas temporadas seguidas. O time ainda tem muitos buracos, mas...

Quem sabe seja melhor do que achamos que seja. Mais uma Training Camp. Mais uma temporada de esperanças de vitórias. Que assim seja...