quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Ryan Tannehill volta no Domingo...

Mas será isso uma boa notícia?
Goste-se ou não de Ryan Tannehill - e eu jamais gostei - ele sempre será assunto. Raramente por ter grandes atuações ( até hoje não teve mais do que um par em sua carreira ), mas não tem como falar do time desde 2012 sem falar dele. Normalmente com ele jogando mal. 

Ele entrou em campo 5 vezes este ano: 3 vitórias apertadíssimas com atuações medianas e duas derrotas massacrantes com atuações pavorosas. Este é o saldo dele em 2018. Não se iludam, o QB que vai voltar contra os Colts no Lucas Oil não é um A-Rod ou um "deus" Brees. É Ryan Tannehill. Melhora a posição com relação à Brock Osweiller? Claro que melhora, porque se não melhorasse ele não estaria ainda num contrato de 100mi. Mas quem achar que só pela volta dele o time vai vencer no Lucas Oil domingo, vai se decepcionar e muito.

Ele não atua, em bom nível desde algum momento da temporada 2016. Se ele voltasse no ritmo de 2016 - a melhor temporada dele na carreira - ele ainda não serviria para ser nosso QB. Mas ele não jogará no domingo neste "nível bom". E, sendo justo, é cruel cobrar isso dele. Ele passou 16 jogos de 2017 fora, mais 5 agora. E apenas entrou em campo contra Pats e Bengals, quando já estava com problemas no ombro, causado na partida contra os Raiders.

E justamente aquele jogo contra os Raiders o melhor dele na temporada, onde lançou para 3 TDs, sendo que 2 deles foram passes de 1 jardas que Jakeem Grant e Albert Wilson transformaram em TDs de longas distâncias. Aquele QB já não seria o que precisamos na franquia, mas nem este entrará em campo no domingo. Esperem por algo com o que ele fez contra os Bengals. É o mais indicado...

Sobre o futuro da franquia, existe um risco adicional: ele jogar "bem" - no seu baixíssimo patamar de bem - e o Front Office estender o contrato dele até 2021, completando assim 10 anos dele em Miami. E sinceramente, só loucos podem querer isso...

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Pílulas do dia seguinte. Quer dizer, da semana seguinte

Resumo da partida...
Eu adoraria postar que o time foi até um dos templos do FA e conseguiu vencer o outrora temível Green Bay Packers. Mas não foi o que aconteceu. Mesmo que em um determinado momento do segundo tempo o placar tenha estado em 14x12, a real é que nunca tivemos uma chance verdadeira de vitória. Sempre ficava a impressão que era só Aaron Rodgers querer que o placar se dilataria. E de fato, ele se dilatou no meio do terceiro quarto com 2 TDs dos cabeças de queijo.

A real é que todos sabíamos que a derrota era mais que provável no Lambeau Field. Isso é um fato inexorável. e apontá-lo não tem nada de pessimista. Acontece que existem maneiras de perder uma partida, e a "escolhida" foi humilhante: erros e mais erros ( a imensa maioria no ataque e com Osweiller ), com o time só conseguindo chutar Fields Goals. Aliás, faz tempo que o Miami fez um TD e nem foi o QB do time: Amendola acertou passes para Grant na end zone contra os Texans!!!! Isso diz muito sobre o time. Ou especificadamente sobre o ataque.

Ontem não perdemos. Porque não jogamos... kkkkkkkkkkkk. Piadinhas a parte, o time enfim teve sua merecida bye week, e Adam Gase decidiu dar folga mesmo para os jogadores. Podem criticar, mas eu consigo entender o intuito da ideia: refrescar os ânimos e fazer com que voltem com as bateria recarregadas. E iremos precisar.

Faltam seis partidas e com 5-5 empatado com outras 4 equipes, existem chances de post-season. E o calendário não é inviável neste quesito, embora tenhamos ainda pela frente duas pedreiras ( Pats e Vikings ). Mas não falarei destas partidas, nem da último contra os Bills fora ( ainda encaramos os Jaguars e sua fortíssima defesa ). Aterei-me as duas próximas partidas: Colts ( fora ) e os Bills ( casa ). A ida no Lucas Oil Stadium tende a ser o divisor de águas, por vários motivos.

Primeiro porque o time adversário vem subindo rapidamente na tabela e é uma das equipes 5-5. Segundo que uma derrota nos deixaria atrás deles, e já estamos atrás dos Bengals no confronto direto. Terceiro que, com 5-6 o time teria que vencer 5 partidas em 5. E quem em sã consciência acredita nisso? Acho que ninguém...

É possível vencer os Colts? Na teoria sim, mas na prática. A equipe arrumou, enfim, uma OL graças a Quentin Nelson draftado este ano. E protegido, o velho Andrew Luck parece ter ressurgido. Se nossa DL não pressiona QBs com OLs ruins ( Texans e Packers ) imagina contra uma das melhores da temporada? Se vencermos, ai voltaremos com moral para encarar os Bills, um time que vive de altos e baixos e que se estiver em baixa temos tudo para vencer, mas se estiver em alta...

O segredo passa por vencer Colts e Bills. Ganhar moral para encarar o trio Patriots ( casa ), Vikings ( fora ) e Jaguars ( casa ). De nada adiantará fazer 2-1 nestas partidas, duras, tendo perdido para os Colts e/ou para os Bills. Chance ainda existe, time para vencer é que não temos. Ah, sim, talvez Ryan Tannehill volte contra os Colts. E isso não é uma boa notícia, apenas uma informação.