domingo, 20 de janeiro de 2019

Com mais uma reconstrução, o que fazer?

E o que fazer na Free Agency e no Draft?
Miami está em reconstrução. O Head Coach será anunciado amanhã, Brian Flores. Como não sabemos nada do que ele pensa e nem Chris Grier deu indícios, resta-me especular. Tudo pode acontecer, é fato, mas também nada. Ao menos, de bom. Existem algumas certezas e é sobre elas que eu irei pincelar neste domingo de finais de conferência, mais uma vez sem Miami:


  • Tannehill precisa sair. Não importa quem seja o HC ou o OC, mas Ryan Tannehill não pode permanecer em Miami. Em sete anos ( considerada a conta do mentiroso ) nada de bom foi demonstrado por ele. Absolutamente nada. E não seria agora que ele iria mostrar. Prefiro um rookie 10x pior do que ele a ter mais um snap que seja comandando por Tannehill. Assim sendo, trocar ou cortar é obrigação. Não existe futuro com ele em Miami;
  • Reforçar a DL. Nossa Linha Defensiva precisa de adições. Podem ser rookies ou jogadores experientes, mas a única certeza é que com o que temos não iremos longe. Por isso fala-se em trazer, ao menos, um DE e um DT. A safra do draft é excelente nas posições e por isso temos que reforçar bem o setor. O que não pode ser feito é torrar grana como fizemos em Suh ou dar grana para um banana, como fizemos com Andrew Branch;
  • Reforçar a OL. Da mesma maneira que a DL precisa, a OL necessita de reforços. Sim, no plural. Porque Ja'Wuan James é Free Agent, não temos Guards confiável e nem Center.  Assim sendo, será necessário draftar ao menos 1 reforço pra posição e trazer 2 na Free Agency;
  • Conseguir um CB#2. Xavien Howard se provou, fato. E detalhe: paguem logo ele ou teremos outra novela no ano que vem. O agente é o mesmo, só para lembrar. Então conseguir um jogador para atuar no oposto é essencial. 
  • Melhorar o Backfield. Tudo bem que com um novo OC e com uma OL melhor, o jogo corrido já tende a melhorar bastante. Mas é preciso mais, Não basta apenas ter um jogo terrestre mais ou menos: ou ele é ótimo ou nada. Ainda mais quando o jogo de passe não tem um All-Star lançando.
  • Obter um QB? Pelo draft só se for no terceiro dia. Pela Free Agency só se for um QB de transição. Tem-se falado em Nick Foles, e eu não gosto muito. Sairia caro e não é o jogador que nos levará longe. Mas gosto do pensamento. Poderia dar certo? Talvez, mas é arriscado. Eu iria com o que temos ( Falk e Fales ) e traria mais um no draft. Ou o QB de transição citado.
Por enquanto é isso. No mais, aguardar o que nosso futuro Head Coach pensa. Amanhã, saberemos disso. Ou não.