sábado, 16 de maio de 2020

Perfil dos Escolhidos: Robert Hunt - Peso pesado para a OL

Ele é apenas força bruta???
Reforçar a OL era uma prioridade nos Dolphins para 2020, depois de pegar o FQB é claro. Depois de realizar uma aposta arriscada em Austin Jackson e outra complicada e sem sentido em Noah Igbinoghene, os Dolphins foi atrás de Robert Hunt, um Guard de Lousiania... Laffayete. Pois é, ele não jogou em LSU e sim num programa quase de segunda divisão da NCAA. Será este um grande problema?

Nem sempre os grandes atletas apenas surgem nas grandes Universidades. Existem casos de alguns que conseguem superar esta barreira da grandeza da Universidade. Mas Hunt tem outros pontos a se observar, uns bons e outros nem tantos. A questão central é: ele se encaixa na nossa filosofia?

Força bruta é, talvez, a melhor definição dele. Hunt adora derrubar os defensores, mas isso foi na NCAA. Na NFL ele enfrentará a elite e as DLs da divisão estão entre as melhores da Liga. Na Liga ele precisará ser mais do que força, e é aqui onde aparecem as dúvidas quanto a ele. Mas ele terá condições de se adequar aos poucos. Outra vantagem dele é que pode atuar como Tackle e Guard. Além disso pode ser o Right Tackle perfeito para proteger o lado cego de Tua Tagovailoa, que é canhoto. E capacidade para isso, ele tem de sobra. Mas a transição precisará de cuidados específicos. 

Hunt tem mais pontos forte dos que ruins, e foi no final das contas uma boa escolha. Para ficar ótima ele precisa virar um Tackle de destaque na Liga. Por causa disso a nota A permanece adequada. Existe risco embutido nesta escolha cono em todas, mas o retorno aqui pode ser muito grande. 

domingo, 10 de maio de 2020

Um olhar sobre o calendário divulgado na quinta

Tua com a camisa 1.
O calendário, já sabíamos, era pesado antes da ordem ser conhecida. Mas ao conhecermos as sequências que teremos, algumas coisas interessantes eu posso falar, em forma de tópicos:

  • Não me lembro de termos partidas seguidas contra nossos rivais de divisão. Na semana 10 e na 12 encararemos os Jets, om a Bye Week no meio. É interessante, porque primeiro jogamos em casa, ai folgamos e depois encaramos o rival fora de casa. É curioso a Liga fazer assim, mas eu gostei.
  • Falando de Bye Week, o nosso ser na Semana 11, a situação é complexa. O time precisará de um grande trabalho na preparação física, porque será puxado jogar 10 partidas sem descanso. Por outro lado não teremos a partida em Londres, para atenuar o esforço;
  • Depois de muito tempo, receberemos os Bills no calor de Setembro no início da tarde. Eles derreterão com certeza, por outro lado terminamos a campanha jogando em Buffalo, no gelo intenso, já em 2021;
  • A sequência de duas partidas no Oeste também é uma boa, mas só se o time ficar por lá. Pegamos os Niners e na semana seguinte os Broncos. Ficando na Califórnia ( ou indo para Denver ), o time não se cansaria com a volta.
  • Minha ideia de campanha fica entre 5 e 10 vitórias, tudo depende de ritmo. Engrenando vitórias contra Pats e Bills, o time ficará forte. Se por outro lado perder as duas, será um duro golpe. Tudo, pra mim depende do que fizermos dentro da divisão. 
É isso, a sorte está lançada. E agora é esperar pra ver. Time, ao que parece, temos pra fazer uma boa campanha. O que já é muito...